Computadores que ligam sozinhos e outras assombrações

Após uma das muitas palestras que dei sobre internet e educação dos filhos, um pai veio fazer uma pergunta:

– Gostei da sua palestra, mas acho que tem um hacker invadindo o computador do meu filho. O que devo fazer?
– Por que você suspeita disto? Perguntei eu.
– Porque apareceram muitos filmes pornográficos lá, e, como ele não vê estas coisas, eu tenho certeza que foi um hacker.
– Ah, certo….

Diria o Jô Soares, tem pai que é cego. Lembrei desta estória enquanto lia a matéria que do jornal Estado de São Paulo de hoje. O texto é interessante do ponto de vista de tecnologia e por isso eu vou comentar:

Adeildda Leão dos Santos, servidora do Serpro sob suspeita de participação no vazamento de dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e de outros políticos tucanos, disse que seu computador na agência da Receita em Mauá “era acessado também por outros funcionários”. Em nota oficial, onde apresenta sua versão em 27 linhas, Adeildda relata que a senha da máquina ficava anotada em sua agenda que deixava sobre a mesa ou na gaveta com o cartão da certificação digital.

Oh my God! Deixava a senha da máquina na agenda sobre a mesa junto com o cartão da certificação digital. E eu pergunto, para que senha então? Só a título de curiosidade, um e-CPF custa pelo menos 110 pratas por ano. Multiplique isto pelo número de funcionários da receita e terá uma idéia do desperdício. Podiam ter uma senha só para todos os funcionários logo, ou então tira a senha logo. Mas o pior ainda está por vir.

“Não via problema em outras pessoas usarem o computador pois confiava e não consigo enxergar maldade em meus colegas”, assinala. “Muitas vezes chegava para trabalhar e via que meu computador estava ligado, muito embora tenha desligado no dia anterior antes de sair. Quando questionava, meus colegas me diziam que o computador ligava sozinho.”

If there’s something strange
in your neighborhood
Who ya gonna call?
GHOSTBUSTERS

Isto é um caso para o Ghostbusters com certeza. Apesar de existir Wake-on-lan e coisas do gênero, eu acho que o problema ou é de burrice ou de mentira. Se um funcionário seu contasse esta história, você faria o que?

É fato que a receita federal investiu milhões em segurança e, por razões obvias, deve ser um dos sistemas mais seguros do país. Parece que estamos diante de pessoas com uma extrema habilidade para arrumar desculpas como o rapaz da reportagem do portal Globo de hoje.

Então lembre-se: na hora de investir em segurança para sua empresa chame antes o Ghostbusters para uma verredura, e mande pendurar pelo…, bom pelo pé para ficar PG-13, o funcionário que compartilha senhas.