Android: seu fim está próximo!

Vários comentaristas deste blog tem como esporte preferido bater neste pobre analista que vez por outra, usa o espaço que lhe é oferecido aqui para expressar suas opiniões. Acredito que hoje vou apanhar mais que cão danado.

O fato é que há alguns movimentos nos submundos do mundo mobile, aqueles que só ficamos sabendo quando comemos nosso ovo cozido na Cinelândia que fizeram as sombrancelhas arquearem.

Vamos aos fatos para meus leitores não dizerem que só chuto:

  1. O processo da Oracle contra o Google começa esta semana. O alvo é o Android.
  2. O Android, o próprio Google revelou isto, dá menos dinheiro ao Google que o iOS. Coça o olho, volta para o começo da frase, e não, você não leu errado. Eles ganham dois terços da receita deles com mobile no iOS.
  3. O Android ainda é um sistema tosco, com milhares de cópias XingLing que só servem para denegrir a marca.
  4. A Nokia vem babando para cima dos Androids com seus Windows Phone. E Tio Bill apoia a Nokia.

Resumo da coisa que saiu no nosso papo tomando cerveja e comendo ovo cozido: “O Android tem seus dias contados”.

Xinga eu! Xinga eu! Conta até dez agora para continuar a ler.

Seus pensamentos agora são: “Seu analista mané: quer dizer que o mundo vai se dividir em iOS, Windows Phone e Blackberry?” e eu respondo: Tira o Blackberry daí que morreu faz tempo e só não contaram para eles. O que vai acontecer, na modesta opinião deste analista, é o Android tomar o lugar dos S40, Bada e feature phones da vida e virar pó no high-end.

Isso tudo pode ser apressado pelo processo da Oracle contra o Google.

Agora, podem me xingar (mas podiam xingar também o pessoal da Fortune que falou algo similar)

Abelhas Estressadas para Android

Depois do sucesso do jogo no iPhone, os desenvolvedores do “Abelhas Estressadas” resolveram lançar também uma versão para o Android.

O jogo é totalmente gratuito no Android (com propagandas). Se você estava com inveja dos donos de iPhone por não poder jogar o Abelhas Estressadas, não fique mais, baixe aqui na Android Market.

Se você ainda não conhece o jogo, veja o vídeo abaixo e instale no seu celular, seja ele um iPhone ou um Android. Ah, funciona perfeitamente no iPad também!

Waze – Rede social para evitar engarrafamentos

Imagine que você pudesse saber qual caminho está menos engarrafado na hora do rush? Já é possível ter uma ideia disso com o Google Maps, mas nem sempre ele acerta.

A ideia do Waze é capturar pessoas se movimentando pelas ruas em tempo real e deixar essa informação disponível para todo mundo.

Além disso, os usuários podem reportar radares fixos e móveis, blitz, acidentes, buracos, dentre outras coisas que podem atrapalhar o trânsito.

O programa é muito bem feito e está disponível para iOS, Android, Blackberry, Windows Mobile e até Symbian! 🙂 Basta deixar o programa ligado enquanto estiver dirigindo, para fornecer os dados de trânsito para toda a comunidade.

Além disso ele também mistura essa função de informação de trânsito com um jogo, onde você precisa passar por certos caminhos para coletar pontos e “doces virtuais”.

Deixo o vídeo abaixo, infelizmente só em inglês, que dá uma demonstração de uso do programa.

Sobre a sua privacidade, existe a possibilidade de usar o programa de forma anônima. Para isso, clique no menu, depois em “Meu Waze”, “Meu Perfil” e “Config. Privacidade”. Depois escolha a opção “Mostrar-me como anônimo”.

Para baixar o programa, procure por “Waze” na loja de Apps do seu celular ou visite o endereço:

http://world.waze.com/

Abelhas Estressadas será o novo Tiny Wings

Ontem foi lançado na AppStore aquele, que na minha opinião, será o novo Tiny Wings. Digo isto pelos seguintes motivos:

  • Desenvolvido por duas pessoas (o Tiny Wings é de um cara só)
  • Com um único comando, touch and hold.
  • Muito bonito gráficamente
  • Com níveis bem desafiadores.

Chama-se Abelhas Estressadas

Mas ele tam algumas vantagens: está disponível para iOS e em breve para Android, é grátis até o nível 13 (de um total de 75) e na minha opinião é mais interessante que o Tiny Wings.

Disponível na loja AppStore Br: http://migre.me/6bgsl

Tem um hotsite legal também: http://www.bytepronto.com.br/abelhasestressadas/

Parabéns aos criadores: Dario e Daniel

Samsung Galaxy 551 – Android 2.2 Review

Num projeto recente que realizamos precisavamos de um Android para testar o sistema que estava sendo produzido, fui buscar algumas opções de Android com preço baixo e deparei-me com o Samsung Galaxy 5 cujo review eu fiz aqui.

Depois de devolver o Galaxy 5 para o cliente que havia contratado o serviço, surgiu outro serviço com Android e adquiri um Samsung Galaxy 551 também por um preço decente e com um sistema mais moderno que o Galaxy 5.

Vamos as especificações:

  • Quadriband GSM / Triband UMTS
  • Android 2.2 – Com funcionalidade de compartilhar a Internet via WiFi. O sistema é bonzinho embora sofra dos problemas que já comentamos aqui.
  • Um pouco gordinho, mas pesa apenas 117g
  • Display: 400×240 TFT 3.2– Aqui o ponto fraco do aparelho, o Android funciona em quase qualquer resolução mas algumas coisas podem ficar meio esquisitas neste aspect ratio.
  • Teclado Virtual QWERTY com tecnologia SWYPE, eu não usei muito, mas a primeira vista não gostei muito deste SWYPE.
  • Teclado físico slider – teclado confortável embora perca feio para os lendários Nokia E71 e E72
  • Câmera, sem flash 3.2MP com Zoom óptico 2x (não achei muito óptico o zoom…)
  • Bluetooth, Wifi 802.11b/g e AGPS, Rádio FM
  • 160MB de memória interna e Slot MicroSD para até 16GB
  • Acesso ao Android Market (Que é uma baderna …)
Custo: R$ 699,00 (desbloqueado)

Se você quer um smartphone barato, prático e com um sistema operacional moderno, o Samsung Galaxy 551 é uma boa pedida, melhor que o Galaxy 5 (full disclosure: a Samsung nunca me deu nada, nem tchau)

 

 

 

Google compra Motorola para fazer o que o Google critica

Há uns dias atrás o Google começou um #mimimi do tipo “ninguém me ama, ninguém me quer” acusando a Microsoft e a Apple de estarem comprando empresas para atacar o pobre Android. A Apple ignorou o chororô do Google, mas a Microsoft partiu para o pau e o tweet de um dos executivos de Jobs e um chute nos países baixos do Google:  “Free advice for David Drummond – next time check with Kent Walker before you blog. 🙂 http://t.co/PfKle9H

Ou seja, Microsoft, Apple e Oracle ofereceram ao Google para entrar junto com eles no pool de empresas que estava adquirindo as patentes e o Google declinou.

Hoje o Google anunciou que adquiriu a Motorola para fazer o que estava criticando. Obter patentes para o Android.

Vamos ver se o Google vai doar as patentes da Motorola para a caridade …

Um best seller em versão Android

Para comemorar os 500.000 usuários do Manobrista Maluco no iOS lançamos ontem a versão do Manobrista para o Android. A principal diferença entre as duas versões é que não usamos InApp purchase no Android e portanto o usuário Android tem todos os níveis grátis. No entanto ao contrário do usuário iOS o Android tem exibição obrigatória de anúncios.

São dois modelos comerciais distintos. No entanto o importante é que você que tem Android agora pode jogar o Manobrista Maluco.

Segue o link para o jogo no Android Marketplace: Manobrista Maluco Android

 

Espero que gostem!

 

Entrevista – Desenvolvimento Mobile

Conforme prometido, segue abaixo a entrevista com Mr C., que prefere revelar apenas uma das suas iniciais.

Há quanto tempo o sr desenvolve para o setor Mobile?
Há dois anos, mas a produção neste tempo foi bem intensa.

Qual sua plataforma preferida?
Do ponto de vista de conjunto, onde incluo aí a parte financeira, o iOS é disparado o melhor. Convém notar que outras plataformas tem coisas interessantes também. Eu gostei muito do QT nos Nokia, não sei qual será o futuro da plataforma.

Quais são os pontos fortes do iOS?
Apesar de muitos reclamarem da mão de ferro que a Apple coloca naquilo que vai dentro de seus produtos, é fato que o iOS é a plataforma mais uniforme e que faz com que o desenvolvedor seja disciplinado. Eu destacaria alguns pontos: uniformidade de resoluções: 320×480 ou 768×1024 (há o retina display, mas é transparente para o desenvolvedor). Outro ponto forte são as ferramentas de desenvolvimento: o XCode 4 está muito maduro e o simulador que vem com ele é muito bom. As API da Apple são muito bem documentadas e bastante coerentes. No entanto, a principal vantagem da plataforma é a capacidade e o potencial de fazer dinheiro com a aplicação. O modelo de loja do iOS é matador.

E os pontos fracos?
O principal ponto fraco do iOS, na minha opinião, é só permitir desenvolvimento em plataformas OSX. Isto encarece o desenvolvimento e dificulta a contratação de profissionais que já tenham sido expostos ao XCode. Outro ponto fraco é o balanço entre a loja ser monitorada (que é ótimo) e o tempo de avaliação dos aplicativos (que não poucas vezes chega a 8 dias). O uso de Objective-C pode ser também uma barreira, no entanto minha dica é: insista no Objective-C que você acabará vendo que ele é melhor que parece.

E o Android? Poderia nos falar de pontos fortes e fracos?
O Android é a plataforma mais exasperante que já vi em toda a minha vida. O Inferno de Dante deveria ter um círculo para a combinação Eclipse + Java + Fragmentação. Imagine desenvolver um aplicativo ou um jogo, tendo que levar em conta resoluções 320×240, 240×400, 320×480, 800×480, 1024×768, além disso cada aparelho pode ter tela resistiva ou capacitiva, para piorar a sopa há pessoas rodando Android 1.5 até 3.0. Há coisas que precisariam ser refeitas do zero para que o Android seja developer friendly.
Pode parecer implicância minha, reconheço que tenho bastante reserva para com a plataforma, mas a loja Android Market está mais próxima de um sexshop que de uma loja séria de aplicativos. O fato de você não ter nenhum tipo de controle prévio na loja faz com que aberrações abundem por lá.

E um ponto positivo do Android?
(risos) De fato só falei mal dele. Eu diria que a integração com os serviços Google pode ser útil para os desenvolvedores.

Alguma outra plataforma merece destaque?
Eu nunca deixaria de fora o Blackberry. É uma plataforma que tem usuários com muito poder aquisitivo e isto é interessante, mesmo considerando que compartilha alguns dos problemas do Android. Outra plataforma promissora é a do Windows Phone 7. A Microsoft é, na minha opinião, a que tem as melhores ferramentas de desenvolvimento.

Você fala do Visual Studio?
Sim. O Visual Studio é a IDE mais madura e mais poderosa que conheço. Gosto muito do Visual Studio. Pena que Steve Jobs não permite desenvolvimento iOS no Visual Studio (risos)

 

Situação do mercado de Smartphones 1S 2011

Com a Microsoft, pelo menos a do Brasil, fazendo um esforço desesperado para afundar o Windows Phone 7 (ou é incompetência ou não sei explicar) o Blackberry segue tendo uma sobrevida conforme os dados publicados pela Nielsen hoje.

 

Os dados confirmam o que este profeta vem dizendo, graças a suas fontes da Cinelândia. Android estagnou, Blackberry encolheu e Windows Phone ainda é só promessa.

 

Observação sobre os celulares na Europa

Desde 2003, quando vim pela primeira vez à Europa, sempre reparava que todo mundo por aqui usava um celular da Nokia. Era quase uma unanimidade.

Quando fui em 2009 aos EUA, a convite da Nokia, reparei que por lá o mercado era o oposto, quase ninguém usava Nokia. Na terra do Tio Sam era mais comum ver um o iPhone ou, principalmente, os diversos tipos de Blackberry.

No mesmo ano de 2009 fui à Inglaterra, Itália e Portugal, e ainda naquele ano a Nokia reinava no velho continente. Quase não se via iPhone por aqui.

De lá para cá muita coisa mudou. Em janeiro fui a trabalho a Madri e agora estou de volta à Europa de férias. Já fui à Alemanha e agora estou na Escócia. Amanhã sigo para a Hungria. Nos três primeiros países, a quantidade de iPhones e aparelhos Blackberry que eu vi foi muitíssimo maior do que celulares da Nokia. Uma mudança brutal. Vamos ver como estará a Hungria amanhã.

Curiosamente vi poucos aparelhos com Android e nenhum com WP7 nas mãos das pessoas. Nas vitrines vi vários dos dois tipos, mas em uso na rua, poucos. A quantidade de iPhone 3G S e iPhone 4 que eu estou vendo em uso é impressionante. O Blackberry também está bem.

Acredito que isso ainda pode ser revertido, ainda que parcialmente, com essa decisão de fazer aparelhos com Windows Phone 7. Resta só saber quanto tempo vai demorar para eles recuperarem o mercado perdido. Os aparelhos com WP7 precisam ser lançados o quanto antes para estancar o sangramento da Nokia e fazê-la voltar a ser pelo menos uma das maiores competidores deste mercado.

Nas nuvens

Menos de um mês atrás eu comentava sobre os serviços oferecidos nos smartphones atuais pelos grandes fabricantes. Vendo hoje o vídeo da apresentação oficial do Android Honeycomb, ficou claro que o seu smartphone Android vai ser mesmo uma extensão da rede, sua entrada na “nuvem”. Bom, primeiro assista o vídeo. Ele é de quase uma hora e em inglês. Se tiver dificuldades em acompanhar, recomendo ligar as legendas. Para isto, clique em CC, em vermelho no vídeo, na parte de baixo. Depois selecione o idioma como português. Não é tão bom quanto o original em inglês mas ajuda bastante para quem não consegue entender no idioma nativo.

Praticamente metade do tempo é gasto apresentando a nova interface. Novo Gmail, carrossel 3D, novo Maps, cópias do facetime, nova interface de foto e vídeo, novo chat, “task manager”, aplicações que podem rodar em smartphone e tablet, etc. Nem vou comentar sobre isso, veja e gere a sua opinião se é melhor ou pior que o iPad (é o que acabam fazendo, uma guerra que não vou financiar aqui).

Depois, parceiros e funcionários do Google são chamados para apresentar novas funcionalidades e aplicativos que as exploram. A aplicação da CNN é bem interessante, virando um “youtube das notícias”, além do conteúdo “live” de TV. A CNN também criou uma forma fácil de você ser o novo repórter chamada de “iReport”, subindo vídeos e imagens diretamente do tablet. Nada como usar o poder coletivo para se dar bem, não ? Fabricantes de jogos também aparecem, mostrando as novidades e a velocidade da nova engine 3D.

No entanto, o que chamou realmente a minha atenção foi a nova loja de aplicativos. Eles mataram o sincronismo tradicional, simplesmente. Nada de cabos, nada de USB, tudo pela rede. Você compra na loja e .. tchan ! Aparece um download no seu aparelho. E, claro, eles já sabem sobre tudo que você colocou nos seus aparelhos Android. Perguntas sobre segurança são pertinentes, mas não tenho nenhum dado mais técnico ainda.

Agora, aumente isto um pouco mais. Provavelmente vocês já escutaram sobre a futura loja de música do Google. Quer apostar que vai ser apenas um comprar e .. tchan! Aparece no seu smartphone ? E o melhor, com tudo salvo também na nuvem, para você usar de qualquer coisa que logue na sua conta do Google, seja do Android telefone, Android tablet, PC, Android som do carro, etc. Não tenho dúvidas que vários serviços virão.

Eu estou com medo.

Samsung Galaxy 5 – Android 2.1 review

Num projeto recente que realizamos precisavamos de um Android para testar o sistema que estava sendo produzido, fui buscar algumas opções de Android com preço baixo e deparei-me com o Samsung Galaxy 5.

Após utilizá-lo, apenas para desenvolvimento, por três meses, posso dizer que pelo preço do aparelho (600,00 sem subsídios) pode ser uma excelente opção para quem quer ter um Smartphone e não pode pagar os tubos de dinheiro.

Vamos as especificações:

  • Quadriband GSM / Triband UMTS
  • Android 2.1 Eclair (Aqui a diferença para os caras da Motorola que se bobear vendem android 1.5)
  • Apesar de o site da Samsung dizer que o aparelho pesa 102kg, não se assuste, ele pesa isto em gramas…
  • Display: 320×240 256k cores – Aqui o ponto fraco do aparelho, o Android funciona em 320×240 mas algumas coisas podem ficar meio esquisitas nesta resolução.
  • Teclado Virtual QWERTY com tecnologia SWIPE, eu não usei muito, mas a primeira vista não gostei muito deste SWIPE.
  • Câmera, sem flash 2MP.
  • Bluetooth, Wifi 802.11b/g e AGPS, Rádio FM
  • 100MB de memória interna e Slot MicroSD para até 16GB
  • Acesso ao Android Market (Que aliás, aos poucos, está melhorando)

Se você quer um smartphone barato, prático e com um sistema operacional moderno, o Samsung Galaxy 5 é uma boa pedida (full disclosure: a Samsung nunca me deu nada, nem tchau)