Meu 6555 na assitência – Parte II – Bola fora da PLL


Acabei de chegar em casa e me deparei com uma caixa de SEDEX para mim. Fiquei curioso, afinal de contas, não comprei nada em nenhum lugar e não estava esperando nenhuma encomenda.

Quando vi o remetente da encomenda (PLL Centro) vi logo que que só poderia ser a devolução do meu 6555 que havia ido para o conserto na garantia na semana passada.

Como sou um sujeito otimista, pensei que tinham consertado muito rápido e fiquei contente, mas só por 10 segundos. Logo em seguida me lembrei que o celular havia chegado na assistência técnica na sexta-feira às 18:10 (veja esse post aqui) e na etiqueta da caixa estava escrito que ele tinha sido postado de volta na segunda-feira. (Uau! Assistência The Flash!)

Das duas uma, ou eles estão sem nenhum celular para consertar – muito pouco provável – ou não fizeram nada e me mandaram de volta o aparelho.

Para acabar com o mistério, peguei o telefone e coloquei o SIM Card para testar. Logo na primeira chamada para o telefone de casa ele tocou uma vez para mim e ficou mudo, enquanto continuava tocando no telefone de casa. Fiz outro idêntico teste e a mesma coisa aconteceu. No terceiro teste, pedi para a minha esposa me telefonar. A chamada foi muito bem por 1 minuto e ficou muda logo em seguida. Grrrrrr!!!

Resultado, o aparelho voltou igualzinho. Igualzinho não, voltou cheio de etiquetas coladas em todas as partes possíveis e imagináveis.

Vocês lembram que eu falei na primeira postagem dessa série que já imaginava qual era a assistência técnica que recebeu o celular? Pois é, eu estava pensando justamente na PLL. Meus temores se concretizaram.

Quando eu mandei meu 7610 para a garantia em 2006, ele foi para a PLL, e voltou com o mesmo defeito de uns pixels mortos no display (que tem até hoje) e demorou 40 dias para voltar. Só fizeram um update de firmware nele, como se isso fosse resolver um problema do display.

Além dessa minha experiência com a PLL em 2006, uma amiga da minha esposa tem recordações assustadoras de quando mandou seu Nokia 5200 para a assistência e ele foi parar também na PLL. Ela já se ofereceu para escrever um artigo aqui no blog sobre essa experiência que ela não quer ter novamente.

Agora é a minha vez de reclamar dessa assistência técnica, mais uma vez. O aparelho voltou na caixa, sem a cópia da nota fiscal (eu havia mandado duas cópias) e sem nenhum relatório de reparo ou motivo de devolução. Simplesmente mandaram o aparelho e o carregador de volta sem nenhuma explicação ou comunicação. Nem um papel de pão com um bilhete dizendo porque eles não quiseram consertar o celular!

Para completar a brincadeira, escreveram no destinatário “JOZÉ ANTONIO VIANA DE MAGALHCES OLIVEIRA”[sic]. O digníssimo portador do Q.I. de alface que escreveu isso nem se deu o trabalho de reler o que havia escrito. Esquecer um “N” no Vianna, vá lá; mas JOZÉ e MAGALHCES é muito desleixo!

Amanhã vou ligar de novo para a Nokia para ver como me resolvem esse assunto. Não coloquei “Parte Final” no título da postagem porque acho que isso está longe de ser resolvido.

Termino dizendo: Essa foi só mais uma pisada de bola, bola fora e gol contra da PLL Centro.




8 comentários em “Meu 6555 na assitência – Parte II – Bola fora da PLL”