VLC volta para o iOS

Depois de muitos meses do #mimimi do francesinho que fez com que o VLC sumisse da App Store hoje voltou para a iTunes App Store o VLC.

Se você quiser fazer o download ele está disponível já.

Acontece que neste meio tempo o povo acostumou a viver sem o VLC. Em concreto o CineXPlayer que nunca me deixou na mão é um perfeito substituto do VLC com muitas coisas que o original VLC da AppStore não tinha, como legendas.

Se você for usar o VLC e gostar de aventuras aqui vai a receita de bolo para compilar ele no seu Mac com o ambiente de desenvolvimento do iPhone.

git clone git://git.videolan.org/vlc-ports/ios.git
 
#build para o simulator
sh buildAspenProject.sh -s
 
#build para o device
sh buildAspenProject.sh
 
# os dois passos acima demoram bastante. Agora só abrir no XCode e executar.
# se você usa muito linha de comando no Mac experimente o iTerm2
# para este projeto o zsh é melhor que o bash

Ainda não está 100%, mas já é um começo. Vamos ver se o Remi não volta a dar piti (trocadilho foi proposital) ou o Stallman.

VLC iOS

VLC iOS 2

Mimimi GPL2 do Remi Denis-Courmont causa racha no VLC

Não sei se você está lembrado do post sobre o mimimi do francescinho que trabalha num fabricante de celular perto do mar báltico, o fato é que o mimimi dele com relação a Apple criou um racha no grupo do VLC.

A empresa Applidium que recebeu autorização e ajuda do grupo do VLC postou uma mensagem em seu blog que vai abaixo na minha tradução do francês:

Para nossa surpresa, recebemos um e-mail na sexta-feira da Apple: “Nós lamentamos que vocês não tenham podido solucionar amigavelmente as controvérsias a respeito de sua aplicação VLC Media Player. Tivemos que retirar seu aplicativo da App Store. Para saber o motivo disto, entre em contato com RémiDenis-Courmont diretamente.”
Esta carta foi uma sequencia a esta: “Em 20 de outubro de 2010, recebemos uma notificação de Rémi Denis-Courmont que acredita que sua aplicação VLCMedia Player viola a sua propriedade intelectual. Em concreto, Rémi Denis-Courmont acredita que você está violando seus direitos autorais “.
A denúncia por Rémi Denis-Courmont nos surpreendeu, já que ele recebeu o acordo de associação para implementar o VLC no IOS.  Inclusive alguns membros da associação VideoLan, também ajudaram neste port.
Não é necessário dizer que nós acreditamos que a licença da AppStore não é incompatível com a licença GPLv2 do VLC. Assim, juntamente com o pessoal da VideoLAN,nós faremos o possível para garantir que este não é o fim do VLC para IOS.
Em conclusão, nós achamos uma vergonha que se impeçam milhões de usuários de usufruir de um aplicativo de código aberto … em nome do software “livre”.

Estou consciente de que o post anterior gerou uma mini flamewar com direito a troll GPL e tudo. No entanto estou cada vez mais convencido que contribuir com um projeto GPL é jogar fora seu trabalho, deixar que ele seja controlado por algum dos discípulos do Stallman com idéias cretinas sobre a liberdade.

O mal a ser combatido chama-se GPL

GPL, Richard Stallman e parece que o carente de melancia no pescoço agora é um francesinho chamado Rémi Denis-Courmont, a quem já tive o desprazer de conhecer nos fóruns do VLC.

Qual é a palhaçada do momento: o VLC é distribuido sobre a licença GPL, tem ports dele para quase tudo, até que uma empresa doou tempo de programação para fazer um port totalmente gratuito do VLC para o IPhone e IPad e publicar gratuitamente, sem nenhum custo e com apoio da fundação VideoLan que mantém o VLC na App Store.

Com isto, a GPL mostra todo o poder do Open Source. Você contribui para um projeto Open Source e depois vem um dos membros da equipe de desenvolvimento do projeto, dá uma …… (complete aqui como quiser) para você e fica sem o projeto.

Por isso a regra que procuro seguir é: nunca usar se possível qualquer porcaria que use GPL. Use BSD, MIT, PHP, Apache, qualquer outro licenciamento, mas deixe o Stallman e o Remi ficarem com seus GPL enquanto navegam na internet usando browser em modo texto (pelo menos o Stallman).

Detalhe: O aprendiz de Bozo queria que a Apple mudasse os termos da App Store para que o VLC pudesse continuar lá, a Apple chutou o VLC da App Store e o cara se faz de coitadinho no blog dele. Se você quiser trollar ele, seja bem vindo: remi@remlab.net

Agora adivinha onde o rapaz trabalha? O país é a Finlândia ….