O Orkut morreu, quem é o culpado?

Era uma vez o Orkut, uma rede social à qual quase todo mundo pertencia e que era de longe a mais popular no Brasil. Hoje ela veio a falecer depois de um longo período moribunda e é mais um produto do Google que morre.

O Google mata seus produtos com mais facilidade que Stalin matava seus colaboradores. Leon Trotsky era um grande parceiro do pessoal do Stalin teve que fugir para o México e levou um machado na cabeça. Acidentes similares aconteceram com cerca de 1.5 milhões de outros soviéticos que um dia foram caras muito legais e depois eram inúteis e inimigos.

Guardadas as devidas proporções é este tipo de insegurança que o Google gera ao lançar a nova revolução e matar depois. Assim foi com o Google Wave que seria aquele que revolucionaria o e-mail, assim foi com o Google Buzz que competiria com o Twitter, assim foi com o o próprio Google Glass que vai minguando.

Obviamente que a morte do Orkut é algo que era já aguardado há muito tempo, mas esta falta de garantia de suporte das coisas leva a pensarmos quando o Google lança as coisas: “vale a pena usar isto? Será que vou começar a usar e vão matar depois?”

Você quando for comprar aquele Android super bonito pense bem nisto antes.

Deixe aqui sua flor na cova dos produtos que o Google matou: http://thedroidguy.com/2013/03/leave-a-flower-for-a-defunct-google-product-in-the-google-graveyard-55202

orkut

Anunciado o fim do Google Reader

Na sua limpeza de primavera o Google anunciou que entre os produtos que serão exterminados está o Google Reader. Data da morte: Junho. Motivo, diminuiu a base de usuários. Até aí é o que você pode já ter lido em outros lugares.

Vamos tentar analisar um pouco mais a fundo as implicações disto.

Matar um produto como o Google Reader que muita gente usa, e muitos apps usam: Reeder, Flipboard, Pulse, etc, sinaliza para o usuário que a menos do buscador todos os produtos do Google são descartáveis. Basta um declínio na base de usuários que algo de sucesso como o Google Reader é rapado sem dó nem piedade.

O Reader vai para o céu dos serviços Google junto ao Buzz que ia destronar o Twitter, com o Wave que ia mudar o e-mail e muitos outros menos conhecidos.

Vendo esta forma de atuar do Google eu me pergunto: será que você vai migrar do Facebook para o Google+? Do Skype para o Google Voice? Do iOS para o Android? Que garantia o Google me dá que na próxima primavera a guilhotina não vai descer sobre Google+, Google Voice ou Android?

rip-google-reader-630x630

Como usar várias contas do GMail no mesmo browser?

Deixar duas ou mais contas do GMail abertas na mesma janela do browser era uma tarefa que requeria algumas gambiarras. A situação também valia para contas do Google Apps que já haviam sido migradas para o login único do Google.

Recentemente, o Google resolveu acabar com o problema, ou amenizá-lo, com o Multiple Sign-In. Agora já é possível ter várias abas no mesmo browser abertas com contas diferentes.

Para ativar o Multiple Sign-In, entre nas opções da sua conta do Google (não é no GMail, é na conta do Google), vá para a seção “Multiple Sign-In” e ative a função. (Se você não estiver achando mesmo com a dica da imagem abaixo, clique aqui, que vai cair na página certa)

Depois que ativar a função, basta sair do GMail e fazer o login novamente na primeira conta. Depois disso você verá uma opção no seu GMail para acessar outras contas, como na imagem abaixo:

Mas atenção, somente o Gmail, Google Calendar, Google Sites, Google Docs, Google Code, e Google Reader aceitam a função de Multiple Sign-In. Outros produtos do Google, como o Youtube ou o Google Maps, usam a sua conta default (veja na imagem acima), que é a que você entrou primeiro. Caso queira usar o Youtube com outra conta, você deve sair da conta default primeiro.

Aproveito o primeiro post de 2011 para desejar a todos um feliz ano novo, repleto de realizações e com muita saúde!