Como ficar 15 dias sem celular, perder tudo que há nele e sobreviver

Estava com um problema na bateria do meu iPhone 4S desde o início deste ano. O problema me fazia carregar a bateria três vezes por dia quando usava normalmente e duas vezes por dia quando deixava ele parado em cima da mesa durante o expediente.

Em abril resolvi acionar a garantia da Apple. A primeira tentativa foi ir direto à recém inaugurada loja da Apple no Village Mall (esse shopping vale um post depois). Chegando lá, descobri que precisava marcar hora para ser atendido e que era melhor abrir um chamado por telefone na própria Apple. Foi o que eu fiz ali mesmo na loja, mas, como era domingo, precisaria aguardar até a segunda-feira para ser atendido por alguém. Sem problemas.

Na segunda liguei para lá e o atendimento foi diferente de qualquer atendimento de suporte que já recebi até hoje. Nada robótico, nenhum gerundismo, mas não sei se gostei de ser chamado de “cara” a cada vez que o atendente (analista de suporte, segundo a Apple) se referia a mim. Depois de instalar alguns perfis de teste no celular, o atendente viu que não estava funcionando e me pediu para zerar o celular. Como faço (fazia) backup diariamente no iCloud, zerei o celular e tentei instalar o tal perfil de análise da bateria, mas não funcionou.

Ele me pediu para recuperar o backup e usar por mais uns dias para ver se só de reinstalar os programas, o problema se resolvia. Recuperei o backup, reinstalei a tralha toda e nada. A bateria continuava terrível. Umas semanas depois liguei de novo para lá e me mandaram fazer a mesma coisa, zerar o celular, instalar tudo de novo. Insisti que já tinham me falado para fazer aquilo e não tinha funcionado. Depois de muita insistência (e vários “cara”), o sujeito resolveu me encaminhar para a assistência. Me deu o endereço de duas aqui no Rio.

No início do mês, fui a uma das duas assistências e fui rapidamente atendido. Me disseram que eu deveria deixar o celular lá zerado para que eles fizessem manutenção. Na mesma hora fiz o processo de restaurar as opções de fábrica e apagar tudo e deixei o celular para consertar lá. O prazo padrão era de 30 dias, mas disseram que antes disso deveria estar pronto, porque era só trocar a bateria.

Como não tenho outro celular, fiquei offline mesmo. Nada de Whatsapp, nada de ver Facebook na hora do almoço, nada de responder email na rua, etc. Ah, e nada de receber ou fazer ligações telefônicas na rua também. 😀

Em casa eu poderia usar o iPod ou o Galaxy Tab 7″ no WiFi. Na rua eu estaria como sempre estive desde 1976 até 1999, sem celular. Offline.

Aproveitei os tempos de trânsito no metrô para ler no Kindle. Viajei para Vitória sem celular e as únicas fotos que fiz foram com os olhos e estão na minha cabeça (a propósito, que cidade legal!). Marquei uma reunião num café com um cliente e, em vez de dizer “te ligo quando estiver chegando”, tive que dizer “tal hora estarei na porta do café”. Escandalizei algumas pessoas quando disse que estava sem celular e que não estava sentindo falta.

Nas poucas vezes que precisei telefonar na rua, recorri, sem sucesso, a orelhões. Todos os que tentei usar estavam quebrados e cobertos de propagandas pornográficas. Se há algum telefone público que funcione aqui no Rio de Janeiro, eu não encontrei. Sei que a Anatel deveria exigir isso da Oi, mas em tempos de agências loteadas a “cumpanheiros”, nem adianta ligar para lá para reclamar.

Durante o tempo de reparo, me mandaram um email da assistência dizendo que iria demorar mais uns dias o reparo porque a Apple estava demorando para entregar as peças para eles. Fazer o que? Esperar…

15 dias se passaram, meu celular ficou pronto e fui lá buscar. De volta a um WiFi, antes de fazer qualquer coisa ou instalar qualquer programa, resolvi recuperar o backup e, para minha surpresa, o celular dava erro na hora na hora de recuperar o backup do iCloud.

Telefonei de novo para a Apple e, depois de muita conversa e muitos testes, o sujeito chegou à seguinte conclusão: “Cara, eu nunca vi isso acontecer. Os três arquivos de backup no iCloud feitos pelo seu celular estão corrompidos. Não há o que fazer. Você devia ter feito backup pelo iTunes também. É mais garantido.”

angry_baby

Ducha de água fria… Por causa de uma bateria que eu mesmo poderia trocar em 10 minutos como fiz com o iPhone 4 que eu tive, fiquei 15 dias sem celular e agora havia perdido todos os meus dados.

Liguei de novo para a Apple na tentativa de cair com outra pessoa que talvez fosse mais esperta. Pior, pela primeira vez fui maltratado por telefone pela moça que me atendeu que disse que não tinha jeito, eu havia perdido tudo. Desliguei (fui desligado pela moça) e liguei novamente. Fui atendido por um sujeito atencioso que disse que ia tentar direto com o suporte interno deles. Demorou um tempão e voltou com a mesma resposta. “Não há como recuperar nenhum dos 3 últimos backups que seu telefone fez no iCloud”. A única coisa que ele me disse de diferente foi: “você pode tentar é recuperar esse backup em outro telefone para ver se o problema não é no aparelho”. Para isso eu precisaria apagar o iPhone da minha esposa e confiar no backup do iCloud ou do iTunes.

Fiz os dois backups no celular dela (iTunes e iCloud) e zerei o pobre do aparelho. Fui tentar recuperar o meu backup do iCloud no aparelho dela e deu o mesmo erro. Realmente o arquivo estava corrompido. Na hora de recuperar o backup do celular dela pelo iTunes, para minha surpresa, o celular dela não voltou com quase nada recuperado. Por sorte, consegui recuperar tudo no celular dela pelo backup do iCloud.

No fim da história, tive que ir instalando programa por programa no meu celular e recuperando o que pudesse nele. Basicamente só consegui recuperar os contatos e as conversas do Whatsapp (que não têm a menor importância). Aliás, havia mais de 1200 mensagens não lidas em grupos o Whatsapp… Obviamente não li quase nada disso.

Em uma tentativa de conseguir recuperar os dados, baixei um programa que custa 80 dólares que diz conseguir ver o que há no backup do iCloud (apesar de não conseguir colocar de volta no celular). Instalei a versão de testes gratuita e baixei um dos arquivos de 3.6GB. O programa conseguiu me mostrar todas as fotos e vídeos que havia no celular. Aí eu pergunto: Será que está corrompido mesmo o arquivo? Ainda não gastei os 80 dólares para tirar a prova, mas acho que vou fazer isso em breve.

Deste episódio tiro as seguintes consequências:

1) Dá para sobreviver perfeitamente sem celular. É impressionante como achamos que ficamos dependentes do celular. No entanto, sem ele, pouca coisa parou de funcionar na minha vida e o que parou, era completamente supérfulo e não fez muita falta. No caso de pessoas que precisam ser encontradas em qualquer lugar (médicos, técnicos, profissionais liberais, etc.) isso não dá certo e essas pessoas precisam de um celular. Mas no geral, ninguém morre se ficar offline por uns dias.

2) O backup do iCloud é uma porcaria. Como é que ele faz um backup e não verifica a integridade dos dados que recebeu? Como é que ele salva em cima de backups bons, haja visto que consegui recuperar outras vezes, um backup corrompido? Apple, você precisa rever isso!

3) O backup do iTunes não é a mesma coisa que o backup do iCloud. Várias coisas foram perdidas no celular da minha esposa mesmo depois de fazer o backup no iTunes e só com o backup do iCloud recuperei tudo. Em todo caso, se eu tivesse um backup do meu celular no iTunes, teria alguma coisa a mais de dados do que tenho hoje…

4) Nunca mais deixo nada na assistência se eu puder fazer o conserto sozinho. Se não for um defeito grave, vou tentar consertar em casa mesmo, comprando as peças em sites de peças. Já havia feito isso diversas vezes com outros iPhones, com o Mac e com o iPod. O tempo perdido e os dados perdidos não valeram a pena ter poupado essa bateria por ter levando na garantia. Se eu tivesse trocado em casa, com certeza não precisaria apagar tudo do aparelho para uma troca de bateria.

Apple, I'm not angry. I'm disappointed.

UPDATE 1:
Comprei o programa, mas, infelizmente ele não recupera tudo. Ele só recupera fotos, vídeos, PDF, contatos, calendários, mensagens, histórico de chamadas, mas não recupera arquivos do tipo plist nem sqlite, que eram os que eu mais precisa ver recuperados. As fotos eu recuperei do iPhoto, os contatos e calendários eu consegui baixar do iCloud (não do backup). Agora os dados dos programas mais importantes estavam guardados em arquivos plist e sqlite, que não puderam ser recuperados. Pedi suporte ao desenvolvedor, mas não sei se vou conseguir algo.

Dividir para vender

Todos que trabalhamos ou curtimos tecnologia temos muitos produtos que vão se acumulando em nossas casas sem que haja nenhuma esperança de uso. Não vendemos porque pensamos que valem pouco e não jogamos no lixo porque aqui no Brasil jogar coisa eletrônica no lixo parece um desperdício tolo.

Como diz o poeta americano Tom Zart: “One man’s trash is another man’s treasure” e pode ser uma forma útil de se livrar de coisas que você não usa mais para começar o ano mais leve.

Um MacBook White por exemplo, usado, em uma página de vendas de computadores on-line pode valer uns R$ 1200,00 o que não é de se desprezar, mas se você quiser ganhar muito mais que isto aqui vai uma dica que já utilizei: separe as peças.

Vamos às contas:

  • Top Case: R$ 350,00
  • Placa Lógica: R$ 1100,00
  • Display LCD: R$ 300,00
  • Trackpad: R$ 100,00
  • Bateria: R$ 150,00
  • Placa Magsafe: R$ 100,00
  • Bottom Case: R$ 100,00
  • Placa Wifi: R$ 50,00
  • Webcam: R$ 50,00
  • Memória: R$ 50,00
  • HD SATA: R$ 50,00
  • Carregador Magsafe: R$ 130,00
  • SuperDrive DVD: R$ 150,00

Só aí, sendo conservador, você já consegue mais do dobro do valor inicial do produto.

É claro que dá mais trabalho, mas o retorno em geral é muito melhor, principalmente em produtos em que peças de reposição são valorizadas como é o caso dos produtos da Apple.

Esta dica serve também para quem tem um computador deste tipo com defeito. Meu bom e velho MacBook White A1342 sofreu já várias doenças em sua longa vida, mas ele funciona bem e com alguns transplantes (SSD, 8GB RAM, etc) é bastante rápido. A melhor forma de arrumar ele é comprar um do mesmo modelo que esteja quebrado, trocar as peças que você precisa e vender o resto das peças. Com um pouco de trabalho o conserto sai de graça ou você ainda pode ganhar uma graninha.

Disponibilizado o código fonte do Apple II

O Apple II foi o primeiro computador que a Apple distribuiu já montado e com caixa. Com um acabamento que Walter Isaacson descreve com detalhes em sua biografia sobre Steve Jobs, o Apple II foi um sucesso de vendas e o que fez a Apple decolar.

Na época custava, com 4K de RAM, US$ 1298,00. É os produtos da Apple sempre foram caros…

Hoje você compra no ebay por US$ 1000,00 um modelo funcionando do Apple II.

A Apple liberou, para o museu de história da computação o código fonte que você pode conferir na página web deles.

Se você estiver na região do vale do silício algum dia, vale a pena gastar uns 20 obamas numa visita: 1401 N Shoreline Blvd.
Mountain View, CA 94043

Apple II Computer Museum

O último lugar do mundo onde se vende iPhone 4? O país de otários

Acertou se você disse que é no mesmo país em que se cobra R$ 4000 por um Playstation 4.

Veja a figura abaixo, são todos os lugares do mundo onde tem Apple Store eCommerce. Neles há um ou outro em que não saiu ainda o iPhone 5S, o Vietnã, por exemplo. Mas lá, os Vietnamitas não engolem o iPhone 4, e por isso a Apple vende apenas o iPhone 4S. Já aqui em Banânia, nós aceitamos ser tapeados e as empresas deitam e rolam.

Mas você pode ficar tranquilo. Dia 05/10/2014 o povo, que sai para quebrar lojas em 2013, já esqueceu destas coisas…

Captura de Tela 2013-11-12 às 10.23.44

 

P.S. – Na China, acabei de descobrir, também estão vendendo o iPhone 4, junto com o 4S, 5S e 5C. No entanto só o Brasil segue com o 4, 4S e 5.

Novidades na terra da Maçã

Você já lerá isto em um monte de lugares, portanto não queria chover no molhado. No entanto, como falamos dos novos produtos da Microsoft, não podemos deixar os amigos da Apple com ciúmes.

Em primeiro lugar o lançamento do Mavericks, alguns como este escriba gostaram, outros disseram mehhh, outros não gostaram. Eu recomendo o upgrade, até porque é grátis, mas recomendo ler os comentários dos que dizem mehh e dos que não gostaram.

Depois lançaram novos Macbook Pro mais leves e mais finos. Todos com processadores Haswell (Crystalwell no caso dos de 15″) da Intel. Estão prometendo 9 horas de duração de bateria em full power. Baixaram o preço do de 13″ retina display de US$ 1499,00 para US$ 1299,00 e do de 15″ de US$ 2199 para US$ 1999,00. Parece que mataram os de 13″ e 15″ que não são retina.

O MacPro que havia sido anunciado na WWDC’13 foi lançado oficialmente e estará disponível na terra de Obama a partir de US$ 2999,00 em dezembro. Aqui deve custar um rim e 30% de um fígado. A novidade é que não vão fabricar na China, mas sim nos Estados Unidos.

MacPro memory

 

Novas versões do iLife e do iWork, que pelo menos na apresentação, pareceram interessantes. Não dá para substituir o Office, mas sendo grátis agora, é uma opção muito melhor que o OpenOffice e o Google Docs.

E por fim anunciaram o novo iPad e o novo iPad Mini com retina display. Vão chamar o grandão agora de e iPad Air. O preço continuará o mesmo para o iPad (a notícia esquisita é que o velho iPad 2 vai continuar sendo vendido pelo mesmo preço). Já o iPad Mini não vai se chamar air e vão aumentar o preço para 399, vendendo o velho por 299. Serão lançados no dia 1/11 em todo o mundo civilizado e semi-civilizado (não na Dilmalândia).

 

Quer ir no WWDC? Vendeu em 2 min …

Imagine o seguinte diálogo.

– Zé, são 13:58, vai começar a vender o WWDC daqui a dois minutos. Cuidado para não perder a vaga.

– Fica tranquilo Simão, eu estou apertado para lavar a mão, vou dar uma passada no banheiro e já volto.

Zé volta assobiando do banheiro e ouve Simão dizer:

– Zé, já era. Acabaram os ingressos.

Foi assim, em dois minutos acabaram os ingressos. Mesmo custando US$ 1599.00

Quer dizer então que os desenvolvedores estão ganhando rios de dinheiro? Imagino que sim, no entanto pode ter certeza que desenvolvedores brasileiros não estão entre os top 1000 que mais ganham, a situação de desenvolvimento mobile no país não anda nada bem.

WWDC vendeu tudo em 2 minutos

WWDC 2013 começa a vender ingressos amanhã. Seu chefe vai deixar?

Amanhã, 10hs da manhã no horário de Cupertino, CA começa a venda de ingressos para o WWDC (10/06 a 14/06), o maior evento de developers iOS.

O custo do ingresso é salgado: USD 1599.00. Some a isto USD 1200.00 de passagem, USD 1000 para ficar lá e já temos um custo de USD 3800.00 para os brasileiros que quiserem participar.

Mas se você quiser ir é melhor aprovar tudo com seu chefe hoje porque os ingressos não devem durar muito tempo.

Aqui vai uma tabela para você de quanto tempo levou para vender todos os ingressos nos anos anteriores:

  • 2009 – 696 horas
  • 2010 – 238 horas
  • 2011 – 12 horas
  • 2012 – 2 horas

Como se pode ver há mercado para o WWDC, mesmo a 1599 dólares.

Eu acho que para um brasileiro o custo é muito alto para o benefício reduzido que temos graças as condições ruins para produzir e vender tecnologia no país.

WWDC 2013

E aí? Vai encarar? Meu chefe já disse que nem sonhar …

P.S. – Alguns sites tem dito que vão disponibilizar os vídeos durante o evento. Ao contrários dos anos anteriores em que divulgaram os vídeos muitos dias depois do fim do evento.

P.S. 2 – Confirmado que vão postar os vídeos durante o evento:

Can’t make it to WWDC?  We’ll be posting videos of all our sessions during the conference, so Registered Apple Developers can take advantage of great WWDC content.

Balanço de 2012 do ponto de vista da Cinelândia

Vai chegando o fim do ano e é o momento que meus fregueses pedem previsões, este analista, famoso pelas suas previsões diz que ainda não é a hora para isto. Previsões acontecerão por volta do dia 31.

No entanto, para não deixar você com síndrome de abstinência deste escriba, faço um balanço de tecnologia de 2012 separado por empresas.

Apple – A maior empresa de Tecnologia do mundo de acordo com o valor de mercado vai bem. Não se pode negar, porém que algo não foi tão bem este ano, o primeiro depois da morte de Steve Jobs e acendeu uma luz vermelha entre nós que temos o dom da vidência tecnológica. A Apple mandou embora dois de seus VP, vocês podem dizer que eles saíram em busca de novos desafios, mas isto é um eufemismo para o velho e bom pé no local onde as costas perdem seu digno nome. Depois o iPhone 5, que realmente não empolgou; o garçom do bar onde comemos nosso ovo cozido na Cinelândia dizia que ia comprar um Galaxy porque o iPhone está muito caro e “não é mais estas coisas”. Em outros países o iPhone 5 foi bem vendido mas muita gente não viu ele como algo que fizesse querer trocar do 4S. Alguns desenvolvedores não estão muito felizes com a Apple, parece que a loja nova de Apps não agradou e tem gente perdendo dinheiro ao desenvolver para o iOS.

Resumo da ópera: a Apple tem muita gordura para queimar, mas queimou um pouco este ano, outro ano assim e vai ter gente falando que a mágica acabou. Inovação, cuidar com carinho dos desenvolvedores e melhorar estes preços no Brasil: são boas metas para 2013.

Microsoft – O Windows 8 é realmente fantástico. Acho que desde 1995 a Microsoft não revolucionava tanto. Outro dia entre um ovo cozido e outro um companheiro dizia que a Microsoft está se tornando a nova Apple; acho exagero, mas foi um ano bom. O Windows Phone 8 também me impressionou muito bem e a parceria com a Nokia pode dar bons frutos. Não é verdade que eu veja um mar azul diante da Microsoft, mas parece que se não fizerem bobagem tem boas oportunidades de voltar a ser a número 1 em tecnologia.

Google – O Google para mim é um mistério. Vai bem, tem o buscador, o e-mail e os mapas que todo mundo usa, mas parou de inovar. Todo ano o Google lança uma penca de produtos que ele vai enterrar no ano seguinte. Não é que os resultados estejam ruins, não estão, mas precisava alguém para por ordem na casa. A loja do Android: Google Play deu uma boa melhorada este ano, mas está longe de empolgar: a pirataria come solta, se bobear tem malware sendo até vendido lá e aquela API em Java é o desespero de muito desenvolvedor.

Outros: Blackberry, preparou o terreno para o BB10, se não der certo o prego será batido no caixão. O sistema parece interessante, precisamos ver na prática.

Nokia lançou belos aparelhos com o Windows 8 e vem aos poucos reconquistando confiança dos desenvolvedores. Fez certo este ano ao lançar seu sistema de mapas para iOS e Android.

A Intel, depois de praticamente fazer picadinho da AMD agora no fim do ano começa a se preocupar com a ARM aparecendo no retrovisor. A batalha de Ghz de transformou numa batalha de mW este ano.

Produto do Ano na modesta mas infalível opinião deste analista é o que vai abaixo, mostrado na série NCIS desta semana:

Windows 8 NCIS S10

Espero que você tenha um feliz Natal e aguarde em breve as previsões para 2013.

Labirinto Maluco: 1 milhão de downloads e a continuação

O Labirinto Maluco foi uma surpresa para mim, nunca pensei que ele fosse passar a marca de 1 milhão de downloads e ser votado como um dos 25 apps mais baixados de todos os tempos no Brasil. Mas foi assim. É algo muito legal ver pessoas que você não conhece jogando, um jogo no qual você trabalhou, no metrô, no ônibus; o chefe supremo do Zeletron já viu uma pessoa, num vôo internacional, sentado ao seu lado jogando este jogo.

Para celebrar este evento decidimos fazer uma continuação: Labirinto Maluco 2.

Nesta continuação além de o usuário ter todos os níveis grátis, ele tem disponíveis bombas para quebrar as paredes do labirinto e warps para fazer as bolas serem teletransportadas. O jogo passou também por uma mudança visual bastante intensa e ganhou efeitos sonoros, opções de compartilhamento e mais realismo físico.

Gostaria de agradecer todos os que gostaram do Labirinto Maluco e tem jogado ele. Aproveito para sugerir que experimentem o Labirinto Maluco 2.

Apple anuncia novos produtos, iPad 4 e iPad Mini

Há poucos minutos a Apple anunciou o lançamento do iPad 4 e do iPad Mini.
– iPad 4 – A6X (2x mais rápido que o iPad3), Cabo Lightning.
– iPad Mini – Tela 7.9″, 768×1024, Apple A5, Facetime HD, 5MP Camera, 4G LTE, Cabo Lightning, 10 horas bateria. A partir de US$ 329.00

Novo iBooks (3.0)
– Scroll contínuo, iCloud, Share via Facebook e Twitter, novas fontes.

Novo iBooks Author
– Novas fontes, fórmulas matemáticas, livros atualizáveis.

Novos Macs
MacBook 13″ com retina display 2560×1600. 1,9cm de espessura. 8GB Ram, Intel i5 ou i7, Bluetooth 4.0, HD SSD 128 até 768GB
Mac Mini – i5 ou i7 Ivy Bridge, Bluetooth 4.0.
iMac – Este foi a grande novidade em termos de Mac. 5mm de espessura. Nvidia Kepler, Bluetooth 4.0, i5 ou i7, 8GB Ram, Apple Fusion Drive (128 GB SSD, 1TB a 3TB HD).

Algumas curiosidades: 200 milhões de aparelhos já foram atualizados para o iOS6 (escutou Android?)

Resumo dos Números:

  • 5 milhões iPhone 5s vendidos no primeiro fim de semana.
  • 3 milhões iPods vendidos ( os nano novos e os touch novos)
  • 124 milhões docs no iCloud.
  • 300 bilhões de iMessages (28000/seg)
  • 160 milhões contas no game center
  • 70 milhões fotos compartilhadas.
  • 700,000 apps na app store
  • 275,000 iPad apps
  • 35 bilhões de apps downloads
  • US$6.5 bilhões pagos a desenvolvedores (e a minha parte??? :)..
  • 100 milhões de iPads vendidos até agora.

Colocaram um iPad ao lado do Nexus 7″ e deram uma detonada no Nexus: “They failed miserably

Sete Leituras para o domingo – (VII)

Apesar de que alguns leitores dizem que só temos publicado as sete leituras de domingo, é verdade porque o dono deste blog está com uma carga de trabalho que nunca experimentou antes, fazendo mais de 100 horas por semana; vamos continuar publicando pelo menos as leituras e tentar aos poucos ir voltando ao ritmo antigo.

1) Se você não leu, precisa ler o estudo estatístico do Zeletron sobre o Ibope. Tem até uma simulação em Python

2) Você já pensou qual é o custo real de seu carro? Existe uma app para ajudar a manter sob controle estas despesas. Veja a análise no 9to5mac.

3) Esta semana vai ser quente. Dia 23 haverá um evento em que deve ser lançado o iPad Mini (que alguns dizem que vai ser chamado de iPad Air) e o Macbook 13″ Retina (este é uma forte especulação).

4) Já no mundo Microsoft o evento será gigante. O lançamento mundial do Windows 8, dia 26. O lançamento do Microsoft Surface com Windows 8 RT dia 25 e o provável começo das vendas dos primeiros Nokia com Windows Phone 8.

5) No mundo Google um SNAFU na quinta-feira quando vazou que os resultados do trimestre não seriam bons e as ações despencaram espetacularmente ativando o circuit breaker da NASDAQ para o GOOG. Parece que a compra da Motorola está cobrando seu preço.

6) Nas linguagens de programação JAVA perdeu seu longo reinado para o velho e bom C. Objective-C vem subindo assustadoramente e já passou C++ no Ranking.

7) Google lança oficialmente a linguagem Dart como proposta para substituir o Javascript.

O que faltou no iPhone 5? Ou então: menos Samsung, menos…

Muita gente tem perguntado: você gostou do iPhone 5? Minha resposta tem sido: mais ou menos. É uma evolução do iPhone 4S, parece bacana em termos de espessura, mas não tem nada de revolucionário. Da Apple sempre esperamos algo revolucionário, mas a verdade é que desde a morte de Steve Jobs é um artigo em falta em Cupertino.

O que poderia ter no iPhone 5 de revolucionário? Não sei. Se soubesse, eu seria Steve Jobs e não sou. Mas para os meros mortais há uma sensação de que é legal mas não é do outro mundo. Quem sabe com o aparelho em mãos eu mude meu conceito.

Mas daí para ler esta pérola de anúncio da Samsung é dose

Acho que perder um bilhão no processo da Apple fez os caras perderem o juízo: como uma empresa pode se gabar de vender seu celular topo de linha com o Android 4.0 quando a versão mais atual do Android, a 4.1 está disponível desde julho?

Um amigo deu a melhor definição que já vi sobre o Galaxy Tab 2 que vem com o Android 3.2: parece que o usuário está brigando com a interface. Concordo com ele.

[Breaking News] – Apple lança o OSX 10.8 – Mountain Lion

A Apple acaba de anunciar o lançamento de um novo sistema operacional o OSX 10.8 chamado de Mountain Lion. Este sistema trará como principais mudanças o aprofundamento da integração e comunalidade entre OSX e iOS.

Deve estar disponível para os desenvolvedores hoje e para o público geral em Agosto.

Continua a tradição de nomear os sistemas com nomes de grandes felinos

  • 10.0 Cheetah – Acinonyx jubatus
  • 10.1 Puma – Aqui não acertaram a espécie, mas sim o gênero
  • 10.2 Jaguar – Panthera onca
  • 10.3 Panther – Aqui não acertaram a espécie, mas sim o gênero
  • 10.4 Tiger – Panthera tigris
  • 10.5 Leopard – Panthera pardus
  • 10.6 Snow Leopard – Uncia uncia
  • 10.7 Lion – Panthera leo
  • 10.8 Mountain Lion – Puma concolor
Se bem que leão da montanha lembra: