Nokia com Android? Truco!

Desde a primeira vez que ouvi esse boato de que a Nokia iria lançar um aparelho com Android, venho repetindo a mesma coisa: “Duvido”. Não acho impossível, mas duvido.

As explicações para este boato são as mais variadas. “A Nokia está usando o mesmo verde do Android”, “Eles estão usando o X nesta série”, “A informação vem de um blog que não costuma errar”, e por aí vai.

Vou só comentar essas três suposições.

O verde, se não estiver enganado, é o mesmo que a Nokia usa há anos, sei bem que verde é esse por causa da confusão com o NokiaBR. Uma das reclamações deles, na época, era que eu usava o mesmo azul e o mesmo verde que eles usavam.

O X já apareceu em outras séries, vide o X1, X2, X3, X5, X6 e X7. E olha que esses aparelhos nem o mesmo sistema operacional usavam. Os aparelhos listados vão desde S40 a Symbian Belle, passando por alguns S60.

Sobre o blog que não costuma errar, talvez seja a primeira vez que ele erre. Nenhum blog é infalível. 🙂

Posso estar completamente enganado, mas, se a Nokia, que agora é da Microsoft, fizer um celular com Android, talvez a MS não fique muito contente com a coisa.

Se fosse para chutar alguma coisa relacionada com o Android, eu chutaria que este Nokia X é o primeiro aparelho com Windows Phone capaz de rodar aplicativos aplicativos Android. Isso parece que está sendo desenvolvido.

Mas isso tudo não passa de chute meu. Não tenho nenhuma pretensão de acertar e vamos saber segunda-feira, às 4:30 da madrugada aqui no Brasil, o que o Nokia X é na verdade.

Nokia Conversations

Sony não sabe brincar. Apanha de um garotinho e faz coisa feia.

Vocês devem lembrar do post de ontem em que o garotinho de cinco anos recusa num programa de TV um tablet Sony Xperia. Fez bem ele, Android para criaça é tortura.

Mas parece que o pessoal não gostou da brincadeira e o video foi editado no Youtube. Pior, não avisa que foi editado fazendo com que os que linkaram o video percam credibilidade.

Infelizmente para eles o vídeo ficou no cache do navegador e aqui vai na íntegra

Veja o vídeo na íntegra

Tablet Android? Não, obrigado, diz o garotinho de 5 anos.

Ele é pequeno, mas já sabe o que não presta. Ficou com o quebra-cabeça e disse que o tablet Sony Xperia poderia ser dado para outra pessoa.

“Well you could just give it away because we’re just planning to get an iPad for Christmas.”

Vejam o vídeo com o pequeno Arden Hayes na TV

P.S: Parte mais legal, caso tenha pouco tempo, é no 4:59 que começa

P.S. 2: O pessoal da Sony não gostou e o vídeo foi editado para não aparecer o momento que o garoto recusa o tablet deles.

Polaris para Android

Quem diz que eu sou contra o Android está coberto de razão. Não sou tão xiita como outros que escrevem aqui no blog, mas detesto Android e seu sistema de desenvolvimento.

Tendo dito isto, algumas vezes fazemos ports de títulos que vão bem no iOS para o Google Play. Este é o caso do jogo Polaris.

Um arcade clássico da época do Atari 2600 e Odissey agora em versão Android.

Confira no Google Play: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.netfilter.polaris

unnamed

Começa hoje o Google I/O com transmissão ao vivo

Se você desenvolve para Android, ou pretende desenvolver. Se você desenvolve para o Google App Engine, Google Maps, etc, hoje é dia de ver o keynote do Google I/O que começa as 13hs (horário do Rio de Janeiro).

O video pode ser assistido abaixo:

Será um keynote de cerca de 3 horas, mas talvez o começo seja útil mesmo para quem não tem interesse direto em desenvolvimento para a plataforma Google.

Google I-O 2013

Acelerando o emulador de Android no Mac e no Windows

Executar o emulador de Android no Mac em qualquer sistema operacional é terrível.

Você abre o programa, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, …….(parece que vai abrir)……, espera, espera, espera, espera e ele abre. Aí manda ligar, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera, espera,… Bom você já sabe, né?

Procurando uma solução para isso, encontrei esse post aqui, que fala como resolver o problema para o 4.0.3, mas funcionou para mim também com o 4.2.2.

Os passos a seguir são para o Mac, mas funcionam também para o Windows com algumas mudanças.

Passo 1

Abra o Android SDK Manager e procure por “Intel Atom x86 System Image” dentro de Android 4.X.X.
Obs.: Também tem um dentro de 2.3.3 se você quiser testar no Gingerbread também.

Passo 2

Faça o download do “Intel Atom x86 System Image” e espere terminar de instalar.

Passo 3

Vá para a pasta /extras/intel/Hardware_Acceleration_Execution_Manager/ e abra o arquivo haxm-macosx_r02.dmg (IntelHaxm.exe no Windows). Dentro dele há um IntelHAXM_1.0.1.mpkg. Execute o programa.

No Windows, se o programa reclamar que a virtualização não está ativada. Você vai ter que ativá-la na BIOS do seu computador (Procure no Google como ativar para a sua BIOS).

Passo 4

Siga os passos do instalador e escolha a quantidade de RAM que você deseja reservar para o emulador. Para mudar isso depois, basta executar esse instalador novamente. Não abuse desse valor para não deixar seu Mac lento enquanto estiver usando o emulador.

Passo 5

Feche o Android SDK Manager e abra-o novamente. Isso não tem no tutorial original, mas comigo só funcionou depois de fazer isso.

Passo 6

Abra o AVD Manager e crie um novo Device.
Escolha “Android 4.X.X – API Level XX” (onde XX corresponde à sua versão instalada).
Na parte de CPU/ABI, escolha “Intel Atom (x86)”
Marque o checkbox “Use Host GPU”
Deixe desmarcado os “Snapshots”. (Ou você usa Snapshots ou a GPU).

Passo 6

Use o emulador e seja feliz.

Passo 7

Use o tempo livre que você acaba de ganhar para fazer algo de útil ou ajudar alguém. 🙂

Samsung lança o Galaxy S4

Ontem nos comentários do post sobre a morte do Google Reader eu recebi um comentário do meu camarada de longa data Rafael pedindo um post sobre o Samsung Galaxy S4.

Pô, PPJ, nenhum comentário sobre o Galaxy S4?  Desta vez os caras destroçaram a Apple.  Hardware absurdamente superior, mas além disso muitos recursos bacanas de usabilidade. O Zeletron vai publicar algo?

Escrevo um post, mas como já sabem que eu não curto Android (antes que voltem a falar: eu não tenho nada a ver com o Mobile Analyst que obviamente também detesta o Android) não irei comentar, só relatar os fatos.

A quarta edição da série S de aparelhos da Samsung foi lançada ontem com várias novidades:

  • Processador de 8 núcelos (em alguns países será um processador um pouco mais rápido mais de 4 núcleos)
  • 2GB de RAM
  • Câmera de 13MPx
  • Tela 1920×1080 – 5 polegadas
  • Reconhecimento de rolagem pela movimentação dos olhos
  • Jellybean 4.2.2
  • Espessura: 7.9mm
  • Peso: 130g
  • No Brasil será lançado no dia 26 de Abril por R$ 2499,00 (versão com rede 4G)

O TechTudo tem uma boa revisão detalhada do produto.

A revista Fortune tem uma análise bastante crítica do produto e um resumo do que tem sido dito na mídia com reviews positivas e negativas.

screen-shot-2013-03-15-at-8-30-23-am

A falta que Steve Jobs faz

Você pode confessar que estava com saudades de mim. Depois de encher as burras dos meus clientes com o nabo que o Google tomou fui passar as férias no Caribe, mais concretamente em Saint Marteen, pegar um jetblast de 747 e um pouco de sol (se bem que aqui no Rio agora está um calor do capeta…)

Mas vamos ao que interessa, caro leitor, dependente deste agora afortunado Analista.

Os ventos que sopram na Apple não são bons. O iOS6 com seus mapas micados tem sido considerado por muitos colegas meus aqui na Cinelândia quando comemos nossos ovos cozidos, não os nossos, mas você me entende, como o pior release que a Apple fez. Não fosse só a qualidade dos mapas, mas também o WiFi que é pior que mulher na TPM, além de bugs no teclado, no bluetooth, etc.

Além disso nosso amigo Scott Forstall, chefe do iOS, tomou o bilhete azul, não que isto seja ruim para ele pois alguma grana ele ganhou, além disso os funcionários, segundo fontes secretas, estão fazendo festa pela rolada de cabeça do chefe.

O fato é que a Apple de 2012 tem feito muito mais lambanças que a Apple de 2011 quando o velho Steve ainda vivia. Não que a Apple esteja mal, longe disto, valendo 550 bilhões de Obamas (ou Romneys, dia 6 se aproxima) a coisa está folgada, mas estamos percebendo que algo do seu poder de inovação foi-se com a morte de Steve Jobs.

E por fim o Windows 8. Nisto concordo com o Pedro Paulo aqui do Zeletron. O Windows 8 é bacana. E digo mais, o Windows Phone 8 com o apoio da Nokia vai incomodar os Androids da vida. O Google que se cuide porque Windows 8 RT comendo tablets Android e Windows Phone 8 comendo telefones Android, vai ter muito Android comido.

E o BlackBerry 10? Ouvi falar que o João Bernardo tomou um porre de RedBull lá no evento, mas não sei se o BB10 vai ser suficiente para ressuscitar a RIM. Vale a pena desenvolvedor gastar vela com defunto ruim?

Outra mancada da Nokia – Baniu do Nokia Dev o criador do Gravity

Pois é moçada, parece mesmo que a Nokia não consegue ficar muito tempo sem soltar um “fogo amigo“.

O último a receber uma bordoada da Finlandesa foi o alemão Jan Ole Suhr, mais conhecido como o desenvolvedor do Gravity, o melhor cliente de Twitter feito para Symbian. Na minha opinião, ele é melhor do que qualquer outro por aí.

Contatado pela Nokia sobre sua intenção de portar o Gravity para Windows Phone, o rapaz disse que não tinha intenção de portar, uma vez que não via um retorno financeiro razoável que justificasse o trabalho de portar e manter o aplicativo para Windows Phone.

Por causa dessa negativa, a Nokia baniu o sujeito do programa Nokia Dev, mesmo ele sendo um campeão de vendas na Ovi Store com o Gravity.

Quem já usou o Gravity pelo menos por um tempo, sabe que ele é um excelente cliente para Twitter e que ele é continuamente atualizado com correções de bugs e novas funções. O programa é muito bem cuidado, mas também é muito bem pago. Uma licença do Gravity custa a “bagatela” de R$ 18,00 (segundo minha pesquisa na Ovi Store). E você reclamando em pagar US$ 0,99 por um Angry Birds…

Enfim, o desenvolvedor achou que não teria condições de manter uma versão no Windows Phone da mesma forma que ele mantém a do Symbian e, por causa disso, tomou um “ban” da Nokia.

O negócio pegou mal e a Nokia, reparando na besteira que havia feito, tentou chamar o sujeito de volta oferecendo a ele um Lumia de graça e um e-mail de desculpas tosco assim: “Desculpe, você pode voltar quando aprender a desenvolver para Windows Phone 7”. O resultado dessa lambança é que ele agora está pensando em portar o Gravity para iPhone e Android.

Deixo abaixo uma conversa do Jan Ole sobre o assunto no Twitter.


Quem ganha com isso? Os usuários de Android e iPhone, que poderão ter um cliente decente de Twitter. Só perdeu com isso a Nokia, que teve mais uma vez a imagem arranhada por um fogo amigo.

Android e Oracle – Este analista foi provocado

Fui alertado pelo dono deste blog que havia dois leitores provocando este analista para que comentasse a respeito do veredito do caso Oracle v Google na questão do Android. Segundo eles este analista havia feito previsões apocalípticas que não se cumpriram e que agora estaria fugindo da questão.

Acontece que as previsões não diziam respeito ao fato da Oracle ganhar ou não o processo. Eram muito mais amplas que isto, voltem lá e leiam.

O Android é ruim? Sim. Fragmentado? Sim. Vai morrer? Acho que sim.

Aí vocês podem dizer: você diz isto baseado em que? Gut instinct.

Só? Diria você. Eu respondo: sim foi gut instinct que fez com que meus investidores não colocassem dinheiro no Facebook (mico do ano).

Mas acho que este texto está pouco inspirado. Vou parar por aqui porque hoje não comi meu ovo cozido na Cinelândia …

P.S. – Estou viciado no joguinho que vocês falaram aqui na semana passada.

Android no banco dos réus amanhã

Amanhã começa um julgamento que pode definir rumos em celulares e código aberto. Já se comentou aqui neste blog sobre o assunto mas o fato é que esta é a semana em que o assunto finalmente chega a um tribunal.

Após cerca de 600 petições e milhares de horas de advogados a questão que o tribunal irá decidir diz respeito mais ao futuro do Android que o valor da indenização que o Google deve pagar a Oracle.

A Oracle deseja cobrar royalties em cada Android vendido. Isto é uma ameaça já que praticamente todos os fabricantes, grandes, de aparelhos com Android já pagam US$ 15.00 para a Microsoft em royalties.

Além de inviabilizar a plataforma o processo apresenta uma ameaça a comunidade Java, já que o argumento da Oracle passa pela defesa de que uma linguagem de programação pode ser patenteada.

Um complicante do processo é o fato de que o julgamento, como o sistema judicial americano prevê, de acordo com a sétima emenda da constituição, deve ser examinado por um júri. E não há como prever se os doze jurados selecionados serão capazes de entender as nuanças técnicas que estão entremeadas neste processo.

Vale à pena acompanhar o caso de perto.

Manobrista Maluco em versão Android (celular + tablet)

Este post vai deixar o Mobile Analyst de cabelo em pé. Diria ele comendo seu ovo (não lembro agora se frito ou cozido) “como os caras do Zeletron me traíram e fizeram um port do Manobrista Maluco para o Android? E ainda não fizeram para o Windows Phone 7.5?”

Pois é:  Agora você pode baixar diretamente deste link da Google Play: Manobrista Maluco 2

Chamamos de Manobrista Maluco 2 porque por algumas tosquices do Google Play não foi possível atualizar mais o Manobrista Maluco que havíamos portado de modo provisório.

Manobrista Maluco no Android
Rodando no Galaxy Tab 2

Nokia e Microsoft partiram para a guerra

Veja os 3 vídeos abaixo. Dois deles batem nos Androids e um deles no iPhone. Eles são da campanha: www.smartphonebetatest.com

Enquanto o pessoal da maçã está levando numa boa a piada, nas rodas de discussão do robozinho verde o tempo ficou quente. Não acredito, ao contrário do Mobile Analyst que o Android seja um sistema tão tosco assim, eu acho que eles tem problemas, mas tem um mercado gigante; no entanto a guerra é boa para o consumidor.

Image from http://www.pocketgpsworld.com