Tim, Claro e Oi proibidas de vender chips – Faltou a Vivo …

Já falamos inúmeras vezes da situação das Telecomunicações no Brasil. Inclusive fornecemos um método de resolver o problema.

Hoje 3 operadoras foram suspensas. Faltou a Vivo, que anda um lixo também. Mas no fundo a pergunta que não quer calar é: não seriam os verdadeiros culpados a Anatel e os habitantes do Palácio do Planalto desde 2003?

Quer uma sugestão? Inspire-se aqui:Um Dia de Fúria

Resolvendo o problema do 3G no Brasil: “Russian Roulette algorithm”.

Este blog apresenta agora, pela primeira vez na história, um algoritmo (meramente teórico) para resolver o problema do 3G no Brasil, que como já comentamos algumas vezes aqui neste blog é algo de décimo mundo (todas: Vivo, Oi, Tim e Claro).

O algoritmo é o seguinte (depois de discussão entre os editores para ver o que era publicável):

  • passo 1: pegue um revolver revólver de borracha com seis tiros. Remova todos os cartuchos.
  • passo 2: coloque uma munição bala de borracha no tambor.
  • passo 3: utilizando a função random() % 4 selecione o presidente de uma operadora. Se sair 0 você pega o da Claro, se for 1 o da Oi, se for 2 o da Tim e se for 3 o da Vivo.
  • passo 4: gire o tambor do revólver arma de borracha aleatóriamente.
  • passo 5: Coloque um chip da operadora sorteada no seu celular.
  • passo 6: Coloque o cano do revólver da arma de borracha dentro da boca apontada para uma região “delicada” do presidente da operadora sorteada.
  • passo 7: Digite www.google.com no browser do celular.
  • passo 8: Se a página abrir em menos de 30s pule para o passo 11
  • passo 9: Puxe o gatilho.
  • passo 10: Se atirou arrume outro presidente dê um gelo para o presidente da para a operadora
  • passo 11: Remova a munição ou apenas a capsula do tambor.
  • passo 12: Retorne ao passo 2

Execute o algoritmo num processo colocado no crontab a cada hora. Em poucos dias teremos a solução do problema do 3G no Brasil ou pelo menos do desemprego …

Caso queira acelerar o processo use a roleta portuguesa (5 balas balas de borracha e duas apertadas no gatilho) no núcleo do algoritmo.

Este algoritmo é baseado no algoritmo chinês para resolver o bug do milênio em aeronaves.

4G no Brasil, meu avô e o código morse: samba do “afro-brasileiro” classificado no DSM-IV-TR

O que tem a ver meu avô materno, com o código morse e com o 4G no Brasil? E porque você colocou no título samba do “afro-brasileiro” classificado no DSM-IV-TR?

Vamos por partes, como diria Jack o Estripador, eu queria dizer “samba do cri**lo doi*o” mas não posso fazê-lo sem ser acusado de racismo, ou políticamente incorreto. Assim substituí o termo crio**o por afro-brasileiro e doid* por pessoa classificada no DSM-IV-TR. São as agruras deste mundo políticamente correto.

O fato é que volto ao frango, quer dizer ao 4G. Nestes últimos dias vi que a Anatel (ó macabra piada) leiloou as frequências para operação 4G no Brasil e comecei a me perguntar: se o 3G não funciona aqui, o que leva estes caras a pensar que o 4G vai fazer algo de útil? E a situação é mais triste quando se fala na imprensa que o 4G permite velocidades até 10 vezes maiores que o 3G.

O fato é que o 3,5G que deveríamos ter aqui no Brasil permite velocidades de até 7,2Mbps. As operadoras que sugam o nosso suado dinheiro com a ajuda da incomPTencia do governo oferecem no máximo 3Mbps e olhe lá. O normal é oferecer 1Mbps, que você deve elevar as mãos aos céus quando funciona.

Desta forma, se o 4G ampliar a velocidade “real” que temos em 10 vezes, vamos ter muito menos que a Verizon entrega no 3G nas cidades americanas. Além disso, situações de 90% de perda de pacote, como mostramos antes, será que vão parar de acontecer?

E o que seu avô e o código morse tem a ver com isto? Chego lá. Meu avo, qepd, falecido há poucos anos, trabalhou durante toda sua vida como telegrafista. Segundo ele, mantinha um ritmo de 40 palavras por minuto em morse no seu telégrafo. Quando comecei a escrever este post, tentei enviar pelo 3G da Vivo e não consegui. Aí lembrei dele, se fosse em código morse o texto já teria sido publicado de manhã.

Fica uma homenagem aos telegrafistas. A banda era pequena mas não falhavam. Funcionava melhor que o 3G brasileiro.

Situação das Telecomunicações no Brasil – Parte 2 de Infinito

Vamos analisar hoje a questão de preço e velocidade de comunicação nas operadoras móveis. Não falo muito a fundo na qualidade porque dá um tratado de incompetencia:

ATT (EUA) – 3GB – R$ 54,00 – Velocidade 10 Mbps
Movistar (Espanha) – 2GB – R$ 61,00 – Velocidade 7,2 Mbps
Vodafone (UK) – 5GB – R$ 46,00 – Velocidade 7,2 Mbps
TIM (Itália) – 5GB – R$ 31,40 – Velocidade 7,2 Mbps

Agora vejamos o caso do Brasil

Preço médio 2GB – R$ 89,00 – Velocidade 1 Mbps (Tim, Vivo, Claro, Oi)

Se o problema fosse apenas ser mais caro tudo bem. Só que não é assim que a banda toca por aqui. Aqui você compra um plano de dados e concorre ao direito de acessar.

Veja as telas abaixo capturadas em vários, dias, horários e locais da maior cidade do Brasil

E aí? Vai reclamar para Anatel?

[Breaking News] – Quebrada a criptografia do GSM

Como se sabe no regime policial que foi instalado no Brasil, não de direito, mas de fato, as chamadas telefônicas nem sempre tem a garantia da confidêncialidade.

No entanto, ao contrário do que muita gente acredita, esta confidêncialidade é quebrada tento acesso físico a circuitos dentro da operadora e não interceptando sua comunicação com a torre de celular.

Desde a criação do GSM toda a comunicação entre o terminal (aparelho celular) e a estação rádio base (ERB) é totalmente criptografado.

Ontem no CCC (Chaos Comunication Congress) o pesquisador de segurança alemão, vulgo hacker, Karsten Nohl, afirmou ter um algoritmo para quebrar a criptografia GSM e que ia distribuir a partir de hoje o próprio.

Portanto ao que tudo indica além de sermos espionados pela ABIN, Polícia Federal e sus muchachos, agora podemos ser escutados por outros bandidos, pelo detetive contratado pela sogra, pelos concorrentes, etc.

O 3G é imune ao ataque, portanto quando quiser privacidade na sua chamada, mude seu aparelho Nokia para UMTS no menu Ferramentas -> Configurações -> Telefone -> Rede -> Modo de Rede

Usando Internet Móvel na Itália – Fail!

Depois de ter tido uma boa impressão do sistema de telecomunicações da Inglaterra, fui apresentado ao sistema italiano.

Pois bem, quem reclama da qualidade das nossas operadoras de celular e dos preços absurdos cobrados por elas, vai ficar feliz em saber que na Europa existe um mundo muito pior chamado Itália.

Minha experiência foi a seguinte:

Entrei numa loja da 3 da Itália para comprar dois SIM Cards para usar Internet. Depois de meia hora tentando explicar para a alface da atendente que meu celular iria funcionar com a operadora deles, ela me diz que não era possível usar a Internet com chip pré-pago, o que eu achava muito difícil. De qualquer forma, já estava chateado de ficar tanto tempo numa loja que desisti de discutir com ela e fui para a loja da Wind que ficava do outro lado da rua.

Chegando lá, fui recebido por um sujeito que me atendeu o tempo inteiro com a cara fechada, com uma mão na cintura e olhando para cima. Parecia que estava me fazendo um favor.

Depois de me pedir o passaporte, tirar cópia, jogar o chip em cima do balcão e me mandar assinar o contrato, ele me diz que o chip demorava 24h para ser ativado e que, naquele plano pré-pago, a Internet custava €1,00 por 15 minutos. Se eu quisesse aderir a algum plano de internet, deveria ligar para um número, quando o chip fosse ativado. Além disso, o chip custava €15,00 mas só dava €5,00 de crédito.

Vejam bem, a maneira padrão de tarifação da Internet é por tempo! Fiquei pensando, será que voltamos aos tempos dos provedores de Internet discada?

Depois de tanta grosseria, comprei só um SIM Card e fui-me embora da loja.

Passadas 12h (tempo record), recebi uma mensagem informando que meu chip havia sido ativado com sucesso. Usei um pouco a Internet e logo fiquei sem créditos. Só conseguiria comprar crédito novamente no dia seguinte pela manhã.

Na manhã seguinte, sem muita paciência, comprei €15,00 de crédito na tabacaria que ficava próxima ao hotel. Coloquei os créditos no celular e liguei para o tal número automático para aderir a um plano melhor.

O problema é que o telefone é hiper confuso (culpa minha, já que não sei muita nada de italiano falado rápido) e acabei comprando o plano ilimitado que custava €20,00. Fiquei com créditos negativos! Pior, os planos também demoram 24h para serem ativados! Só falam isso no final da gravação.

Com muita, mas muita raiva, vi que meus créditos foram comidos e que estava com créditos negativos e sem o plano ativado.

Resumo da ópera, no último dia em Roma recebi um SMS informando que eu não poderia ter comprado o plano ilimitado e que ele não havia sido ativado. Agora, me perguntem se eles devolveram os €15,00 em créditos que tomaram quando eu contratei o plano? Claro que não!

Roma foi, na minha opinião, uma das cidades mais bonitas e interessantes da viagem, mas o sistema de telecomunicações dele está mil vezes pior do que o nosso, que já não é lá essas coisas.

Plano de dados da TIM – Por Edu Perondi

Vale a pena ler o FAQ que o Eduardo Perondi escreveu sobre os planos de dados da TIM.

“Uma das maiores dificuldades dos adeptos de tecnologia móvel é encontrar um plano de dados para seus smartphones. Na verdade encontrar um plano é simples, mas encontrar um que funcione adequadamente é complicado já que neste país nunca se escolhe o melhor mas sim o menos pior.”

Leia o texto completo clicando aqui.

Feriado em São Paulo

Quem me acompanha no Twitter sabe que eu estive esses dias do feriadão de 1º de Maio em São Paulo. A viagem foi ótima! Consegui rever alguns amigos que não via há muito tempo e outros que já tinha visto há menos tempo. De qualquer forma, sempre é bom ir a São Paulo, gosto muito dessa cidade.

Um dos amigos que revi em São Paulo foi o Rodrigo Toledo. Tomamos um café na FNAC Pinheiros (quer lugar melhor para dois apaixonados por tecnologia?) e colocamos os assuntos em dia. No fim do papo tiramos umas fotos dos aparelhos que tínhamos em mãos, o N810 e o 5800 XM dele e o meu N800. (O N82 não saiu nas fotos porque ele era a câmera)

Gostei muito de ver o 5800 ao vivo. O aparelho é realmente tudo que já disseram sobre ele e mais um pouco. Ainda por cima, a possibilidade de baixar gratuitamente quantas músicas legítimas você quiser, o tornam um aparelho ímpar. Só a economia em CDs que o Rodrigo fez e vai fazer, já paga o preço do celular.

Ainda sobre São Paulo, a viagem também foi ótima para eu saber o quanto é bom o serviço do Virtua e do TIM Connect Fast aqui no Rio de Janeiro. Tanto o Speedy quanto o TIM Connect Fast da capital paulista são terríveis. A cobertura 3G da TIM por lá é sofrível e, quando pega 3G, a velocidade é pior do que os piores EDGEs que eu já vi na vida. Ainda bem que eu não moro lá.

Por último, aguardem mais novidades do N800. Estou preparando um post mais extenso sobre o tablet da Nokia. Por ora, digo que o N800 foi uma ótima compra. Vocês vão entender o porquê quando lerem o post.

Usando seu Nokia como modem 3G no Ubuntu 8.10 em 3 passos

Uma das novidades do Ubuntu 8.10, lançado no dia 31 de outubro, foi a capacidade de conectar facilmente com redes 3G através dos modems que as operadoras forncem. O que eu ainda não sabia é que também é muito simples conectar na rede da operadora pelo celular, como eu fazia no Windows antes.

Já tem um tempinho que venho usando somente o Ubuntu (antes 8.04 e agora o 8.10) como sistema operacional principal do meu notebook (tenho o Windows Vista Business Original nele, mas eu gostei muito do Ubuntu, nada contra a Microsoft). Tudo que eu preciso funciona nele, e, para quase todas as coisas que não funcionam nele, existe o Crossover para resolver o problema.

A única coisa que ainda não consegui substituir 100% foi o Nokia PC Suite, que não tem versão para Linux nem funciona no Crossover. Fora isso, até escrevi há um tempo atrás sobre como conectar seu Nokia no Linux.

Apesar de conseguir conectar no celular e fazer quase tudo que o PC Suite faz, ainda me faltava a capacidade de poder conectar via 3G, como eu estava acostumado no Windows. Pois é, faltava, não falta mais. Agora o Ubuntu 8.10 conecta direitinho.

Hoje fiz o teste: Pluguei o E51 na USB, escolhi o perfil PC Suite e segui os 3 passos abaixo, depois de clicar em System, Preferences e Network Configuration:




Depois foi só pedir para conectar pela TIM e pronto! Trinta mil vezes mais simples do que o Windows. Sem comparação!

É isso aí! 3G oficialmente funcionando no RJ

Ontem a Bia Kunze escreveu no Twitter dela que a TIM iria lançar os serviços 3G no Rio e em São Paulo no dia 01/05. Hoje eu li no site da TIM a mesma coisa.

Qual não foi a minha surpresa agora (1:00 AM) ao ver o 3G no lugar da antena do celular! O pessoal está trabalhando de noite, hehehehe.

A velocidade máxima que eu consegui foi de 450Kbps. Já é um começo!

Mais screenshots no meu Ovi Share e mais notícias no meu Twitter

Revisão do 6555

Depois de todo esse tempo usando o celular, só hoje consegui escrever a revisão do 6555 por causa dos diversos problemas de computador e internet que tive nos últimos dias.

Agora de noite tive a Internet de volta da Sibéria e posso começar a colocar em dia as postagens e os mais de 350 feeds que ficaram por ler. Espero que em breve o Google Reader tenha uma versão para celulares, porque quando acontece esse tipo de coisa, deixo acumular todos os feeds.

Mas vamos ao que interessa. O novo Nokia 6555, um celular GSM Quad Band (GSM 850MHz, 900MHz, 1800MHz e 1900MHz) e 3G Dual Band (WCDMA 850MHz e 2100MHz).

Não foi à toa que eu escolhi esse aparelho. O motivo principal da escolha foi a possibilidade de acesso 3G em toda a rede nacional da TIM (850MHz e 2100MHz). Além disso, o desenho do aparelho e a quantidade de funcionalidades embutidas nele me chamaram a atenção, mesmo ele sendo um aparelho S40.

Além disso, o preço dele não é nada ruim, para um celular 3G Dual Band. Comprando o aparelho avulso ele custa entre R$550,00 e R$650,00 no mercado. O meu custou R$ 550,00 na Fastshop depois de uma pechinchada padrão com o vendedor. Acredito que se ele for associado a um plano de uma operadora, esse valor caia pela metade, o que não é nada mau. Na verdade ele parece que é mais caro do que realmente custa.

Para as pessoas que não gostam de aparelhos pequenos porque o microfone fica colado no rosto, esse celular é perfeito. Fechado ele fica do tamanho do E65 e aberto vai da orelha até a boca sem nenhuma dificuldade, facilitando a conversação.

A câmera do celular fica na parte de cima do flip e tira fotos com 1.3MPixels (nada impressionante), mas quebra uns galhos de vez em quando. Na luz do dia tira fotos razoáveis e sob iluminação artificial faz fotos impressionistas, hehehehe, mesmo com o modo noturno ativado. Seguem abaixo umas fotos que mostram o que eu estou dizendo.

No caso dessas fotos, a iluminação estava bem razoável, mas mesmo assim, sem o modo noturno a foto ficou horrível.



De qualquer forma, o forte desse celular não é a câmera, mas, como eu disse ela serve para quebrar um galho numa emergência.

Outro ponto fraco do aparelho é o compartimento para microSD card que fica embaixo da bateria e te obriga desligar o celular para trocar o cartão. Sinceramente eu acho que não custava nada colocar um buraco na carcaça, como foi feito nos outros celulares que eu conheço.

Esses são os únicos pontos fracos que eu reparei no 6555 até agora. Fora isso, ele tem vários pontos positivos.

O primeiro é o som Stereo com fone de ouvido também stereo. Ouvir MP3 com ele é muuuuito melhor do que ouvir com o E65. Além disso, o viva voz é excelente, bem melhor do que o do meu falecido E50 que era o campeão na minha opinião.

Outra vantagem dele para mim é a bateria que ele usa, a famosíssima BL-5C, a mesma do 1100 e de muitos outros aparelhos. Com isso tenho várias peças de reposição aqui em casa, e, se deixá-las todas carregadas, posso ficar mais de uma semana sem me preocupar com alimentação do 6555.

A duração da bateria não é ruim. Ela dura normalmente comigo três dias falando bastante, enquanto a do E65 dura dois. Levem em consideração que o 6555 é o celular que eu mais uso para fazer e receber chamadas, enquanto o E65 serve principalmente para navegar via WiFi e EDGE e guardar minhas informações de agenda e outras coisas que um Smartphone sabe fazer bem.

A interface gráfica dele já está na atualizadíssima S40 5th Edition, com ícones animados e espera ativa (isso mesmo, muito parecida com a dos S60 novos). Outro ponto a favor dele é o reconhecimento de voz para discar que acerta tanto quanto o do E65 e ainda dá alternativas para aumentar os acertos ou discar para pessoas com mais de um número na agenda. Achei muito legal essa opção.

O display interno tem uma resolução de 240×320 pixels com 16 milhões de cores (24 bits). O externo tem 128×160 pixels com 262 mil cores (18 bits). Com isso tudo fica bastante nítido em ambos displays.

Coloquei no meu Ovi uma série de fotos do 6555 e comparações dele com o E65, E61, E62 e 1100. Vale a pena dar uma olhada. Relembro o endereço do meu Ovi Share:

http://www.twango.com/channel/javsmo.E65

Por hoje chega de falar do 6555. Estou gostando muito do aparelho e acho que ele casa muito bem com o E65 na tarefa de celular para voz enquanto o outro é usado para navegar.

Ele não vem com cabo de dados (micro USB), mas nada que USD 8.00 não resolvam no eBay com frete e tudo. Minha esposa me deu de presente um invisible Shield para ele. Assim que chegar mostro como ficou o bicho.

Hello World

Depois de uma semana com problemas na fonte do notebook, a Dell resolveu trocar o adaptador AC sem custo nenhum, já que a garantia havia acabado um dia antes do adaptador pifar. Palmas para a Dell!

Cheguei a comprar um adaptador “genérico” mas ele só funcionou por uma carga e depois parou de funcionar. Por sorte o vendedor era honesto e me devolveu o dinheiro.

Ontem quem resolveu pifar foi o Macbook da minha esposa. O HD dele foi para o céu dos HD’s e ontem ele foi deixado na assistência técnica da Apple para fazer a garantia funcionar. Dois dias antes ela comprou um HD USB de 320GB e fez um backup. Parecia que estava adivinhando.

Hoje, a gracinha é da NET que me deixou sem telefone e sem internet. Estou fazendo esse post conectado por EDGE na TIM. Tinha muita coisa para colocar em dia aqui no Blog, mas com essa velocidade de EDGE não tenho como fazer muita coisa. Ainda mais que meu plano de dados só inclui 250MB e não posso abusar.

Assim que a Skavurska da NET voltar da Sibéria, posto tudo que tenho aqui.

Um passarinho me contou que amanhã começa oficialmente o 3G da TIM no Rio e em SP. Vamos aguardar. Aí sim vale a pena chutar a Sibéria e partir para o 3G.