The infinity and the mystery about 196

I’m writing this one in english because it should be a guest post on Leah Libresco’s blog Unequally Yoked. Due to many logistical reasons this was never published.

It was an extremely hot Saturday in 1987. Leah (see note above) was far from being due in this World, and I was in the sixth grade at São Bento School in Rio de Janeiro, Brazil.

One of the Benedictines Monks together with a math teacher, Mrs. Sandra Carelli, brought to our school, in the past ten years, a new way to teach math for kids based on the educational theory of a Belgian mathematician named Georges Papy.

Papy advocated the use of sets as a main framework to teach math. The method, although very expensive in terms of teacher preparation, was producing a remarkable success in Brazil.

This digression is necessary to introduce the topic of this post, from the Naming Infinity Bookclubbers, about the fascination some people feel with numbers and the infinity when they are a child. When I read the book I got those memories back.

In that particular hot saturday, we just saw the proof of the cardinality of R being distinct of N, and for some 11-year-old boys it was too much for one day. We are dreaming about going home and playing soccer, but we still had 50 minutes more of math class to survive. Mrs. Carelli was having trouble keeping the order, and to keep us quiet she told us about a magic set: The Lychrel Numbers Set.

What are those Lychrel numbers? Well, it’s quite straightforward to define what are not a Lychrel number: if you take an integer, 305 for instance, and reverse its digits (503) and then add both numbers, you’ll get a palindrome: 808. In some cases, you’ll have to repeat the process more than once to get a palindrome, but you’ll eventually get one: 307 + 703 = 1010; 1010 + 0101 = 1111.

There’s, however, one magic number: 196.

This number can never be “palindromed”, and it creates a series of numbers that can never be “palindromed”: 691, 788, 887, 1675,  5761, 6347, 7436, and so forth.

The set of those numbers is known as Lychrel number, and it’s cardinality is supposed to be similar to N.

She didn’t tell us that, but challenged us to find out that 196 was not “magical”. The full classroom with 30 boys started summing and inverting digits and filling many sheets of papers with calculation for the next 50 minutes. At the end of the class, she told us that until that time no one had found a palindrome derived from 196, and it was believed that 196 would never be “palindromed”.

I went home and felt sorry for 196. Poor number! It’s not an ugly number, it was not prime, it wasn’t even an odd number. Why was it doomed to be forever inverted without reaching the comfort of being “palindromed”?

The years passed, and Lychrel numbers slipped to most obscure areas of memory but never vanished. Upon entering the University in 1993 when SPARCstations 2 were the most powerful desktop computers we had access, one of the first programs I developed was to spend idle computer time to calculate thousands of iterations for 196. It still seemed unfair that 196 could not rest in piece with its palindrome.

Still today, 196 reversed more than 10ˆ13 times, has no palindrome.

Sometimes, for fun, I thought about a somewhat mystical meaning for 196, related with the mystery of the Holy Trinity. As if God wanted to play with us and gave a number that has 1 (one God) and two multiples of 3 (the Trinity) with this “magical” property.

Some people ask when I talk about this subject: what’s the purpose of the Lychrel numbers in mathematics? None, as far as I know, but so was the prime numbers, the quaternions and other theories that later found a prominent place in the engineering, computer science or physics. Maybe the Lychrel numbers never find its use but for at least two thing it was very useful: to help a teacher calm down a classroom in 1987 and to make me love mathematics and get intrigued with the infinity.

naming infinity

0 comments

Ideia genial: licença ABRMS

A ideia é muito boa e sou grato a meu amigo Diego por tê-la compartilhado no Facebook.

Um cara lançou um assembler para o 6502 no github, até aí nada demais, e colocou uma licença diferente que ele denominou com o acrônimo ABRMS: Anyone but Richard M. Stallman (já falamos dele aqui).

A licença pode ser vista aqui: https://github.com/landondyer/kasm/blob/master/LICENSE

EXCEPTIONS
———-

Richard M Stallman (the guy behind GNU, etc.) may not make use of or
redistribute this program or any of its derivatives.

Obviamente os Minions Stallmicos começaram a patrulhar a rede criticando o criador desta licença. O autor coloca em seu blog a razão deste criativo modelo de licenciamento.

It’s not about hating free software. I’m a believer in that; I released my first game for free in 1982. Note that the github thing I put up is essentially totally free (something I would have been restricted from doing, by my employer, up to a year ago).

I have a personal dislike for RMS and I think that his philosophy of economy is at best naïve and dangerously unworkable. 25 years ago he was exhorting me to quit my job in protest to support some of his politics and he wasn’t pleasant about it. Thus, ABRMS.

If RMS really wants a miserable little 6502 assembler I can always amend the license. I’m not unreasonable. But he has to ask.

20131202-064203.jpg

P.S.: Se alguém pode rivalizar com o Stallman, em termos de mala, é o rapaz acima.

0 comments

Nova aplicação para Windows Phone ajuda pessoas com baixa visão

De fato existe uma série de doenças que produzem perda de contraste. Existe também uma série de rótulos e placas que não ajudam muito quem tem problemas visuais.

A Netfilter lançou hoje um app para Windows Phone que tira vantagem das câmeras de ótima qualidade da série Lumia e do processamento de imagens em tempo real para fazer um visualizador de contraste variável.

Você pode conferir o App aqui: http://bit.ly/hcontrast

1 comment

Comercial bisonho da Nextel

Usar Nextel é tão ruim e arriscado que é como uma pessoa de 80 anos se jogando de bungee jump.

Veja a propaganda deles e tire suas próprias conclusões.


1 comment

Aplicativo oficial do Instagram para Windows Phone

Demorou, mas saiu o aplicativo oficial do Instagram para Windows Phone 8!

http://www.windowsphone.com/en-us/store/app/instagram-beta/3222a126-7f20-4273-ab4a-161120b21aea

Há uns meses fiquei usando um celular com Windows Phone, depois que roubaram meu iPhone, e o único aplicativo que eu sentia falta era o Instagram. De resto, o que me importava mesmo, havia tudo portado para Windows Phone, ou havia similares.

Já havia um cliente para Instagram chamado 6tag, que dizem que é melhor do que esta primeira versão do Instagram oficial, mas o fato de sair uma versão deles, é um bom sinal para a plataforma. Eu não podia usar o 6tag por que o telefone que eu estava usando era Windows Phone 7.8 e o 6tag só existe para Windows Phone 8.

Particularmente prefiro o Windows Phone ao Android e com os valores absurdos que estão cobrando pelos novos iPhones (nem vou fazer post sobre isso), talvez meu próximo telefone, que espero só precise ser comprado daqui a muito tempo, seja um Windows Phone.

Enquanto isso, deixo dois screenshots do Instagram para Windows Phone abaixo.

Instagram

Instagram

0 comments

OS X Mavericks e a pergunta: “Por que estragar o que estava bom?”

Há três semanas, a versão nova do Mac OS X foi lançada para o público. No dia, o Pedro Paulo fez um post dizendo que tinha gostado da atualização, mas que as pessoas deveriam ler os comentários das pessoas que diziam mehh e dos que não gostaram.

Eu sou um desses que não gostou dessa atualização. Por que? Porque conseguiram piorar várias coisas que, na minha opinião, já estavam funcionando muito bem e não precisavam ser mexidas. Naquele post, eu deixei um comentário com as minhas reclamações a respeito do Mavericks e, de lá para cá, a lista só cresceu. Vamos à lista estendida.

  1. Safari (Para mim o maior pecado desta atualização)
    1. A função Developer está totalmente diferente e algumas coisas foram cortadas, além de terem mudado os atalhos do teclado.
    2. A tela inicial era mais bonita (Agora ficou feia, igual à do Chrome ou do FF)
    3. Não aceita mais o guardião do Itaú para Pessoa Jurídica (Talvez isso seja culpa do Itaú, mas até hoje não funciona)
    4. Fica querendo completar todos os campos mesmo que você diga que não quer, inclusive na barra de endereços (às vezes digito www e ele não só completa como já dá enter por mim).
    5. Já traz alguns campos preenchidos (geralmente errados) mesmo que tenha sido a primeira vez que você entrou naquele formulário.
    6. Agora parece que algumas coisas ele pede 2, 3, 4… confirmações quando vai rodar alguma coisa em Java.
  2. Messages
    1. Não funcionam mais os emoticons digitados no teclado quando você está usando uma conta Jabber (Google Talk, por exemplo).
    2. Aqui as notificações são temperamentais. Há dias que o Messages não mostra nenhuma notificação.
  3. Mail: Ficou extremamente mais lento do que era. Há vezes que, para mostrar uma mísera mensagem, demora 10 ou 20 segundos só para abrir e ainda continua mandando anexos no corpo da mensagem mesmo que você mande exibir como ícone. Isso é mortal se você manda anexos para pessoas que usam Lotus Notes ou outros e-mails menos convencionais.
  4. Trabalhar com dois monitores: Ele cisma em abrir alguns programas no monitor da esquerda mesmo que na última vez você tenha aberto no da direita. O assunto fica mais complicado quando você leva o notebook para casa e lá o monitor fica na direita, quando no trabalho ele fica na esquerda. Cada coisa abre num lugar.
  5. O Spotlight se perdeu na atualização. Tive que mandar reindexar e isso demorou pacas.
  6. Eu achava que era implicância e que o sistema estava mais lento. Mas não é implicância. Meu Mac ficou notavelmente mais lento depois do Mavericks.

Me disseram que o Finder ficou um pouco melhor, ou menos pior, com as abas e as outras coisas novas, mas eu não sei porque eu não uso o Finder. Eu uso o Path Finder que já tem aba desde a primeira versão que eu uso, comprada em 2010.

Outra coisa que elogiaram e eu também elogiei no princípio, foi a parte das atualizações automáticas. Tenho que concordar que em muitos casos é bom mesmo, mas no caso do XCode, não é nada bom atualizar 1GB quando o sistema der na telha. Ele faz a sua internet ficar lerdona, ainda por cima, algumas coisas precisam ser guardadas (SDKs antigos) antes de atualizar o sistema. Com atualização automática, você precisa ter um backup dos SDKs antigos para não ter que ficar baixando toda vez que o XCode atualiza sozinho.

Em termos de aparência, não vi nenhuma mudança muito drástica. Só um retoque aqui ou ali. Até preferia o Dock como era antes, mas do jeito que está não ficou ruim nem me atrapalha.

Resumindo. Para mim, o Mountain Lion estava mais do que bom para minhas necessidades. O Mavericks conseguiu estragar um monte de coisas que funcionavam muito bem no M.L., e a troco de que? Uma interface mais bonita? Um sistema mais leve? Uma experiência mais rápida. Não.

Sinceramente não vi vantagem nenhuma na atualização para o Mavericks. Pronto falei.

1 comment

Disponibilizado o código fonte do Apple II

O Apple II foi o primeiro computador que a Apple distribuiu já montado e com caixa. Com um acabamento que Walter Isaacson descreve com detalhes em sua biografia sobre Steve Jobs, o Apple II foi um sucesso de vendas e o que fez a Apple decolar.

Na época custava, com 4K de RAM, US$ 1298,00. É os produtos da Apple sempre foram caros…

Hoje você compra no ebay por US$ 1000,00 um modelo funcionando do Apple II.

A Apple liberou, para o museu de história da computação o código fonte que você pode conferir na página web deles.

Se você estiver na região do vale do silício algum dia, vale a pena gastar uns 20 obamas numa visita: 1401 N Shoreline Blvd.
Mountain View, CA 94043

Apple II Computer Museum

0 comments

O último lugar do mundo onde se vende iPhone 4? O país de otários

Acertou se você disse que é no mesmo país em que se cobra R$ 4000 por um Playstation 4.

Veja a figura abaixo, são todos os lugares do mundo onde tem Apple Store eCommerce. Neles há um ou outro em que não saiu ainda o iPhone 5S, o Vietnã, por exemplo. Mas lá, os Vietnamitas não engolem o iPhone 4, e por isso a Apple vende apenas o iPhone 4S. Já aqui em Banânia, nós aceitamos ser tapeados e as empresas deitam e rolam.

Mas você pode ficar tranquilo. Dia 05/10/2014 o povo, que sai para quebrar lojas em 2013, já esqueceu destas coisas…

Captura de Tela 2013-11-12 às 10.23.44

 

P.S. – Na China, acabei de descobrir, também estão vendendo o iPhone 4, junto com o 4S, 5S e 5C. No entanto só o Brasil segue com o 4, 4S e 5.

1 comment

Programas de Taxi: o bom o mau e o feio.

Na verdade existem quatro principais programas de chamar taxi mas pretendo falar aqui dos três que conheço bem. Então vamos lá:

O bom: Taxibeat

Sim, este é meu favorito por vários motivos: funciona bem, tem uma boa taxa de resposta, você tem informações relevantes sobre o taxi que vai pegar. O ponto negativo é que cobra R$ 2,00 por corrida do motorista o que é quase 50% da bandeirada aqui em São Paulo.

Disponível para iOS e Android.

taxibeat-smartphones-mobilidade

 

O mau: 99Taxis

Este não cobra nada do motorista, tem uma interface bacana mas fez uma coisa que acho mortal para um produto: ofender o cliente: Eu usava muito este app e algumas vezes tinha problemas com motoristas que diziam que iam buscar você e não apareciam, números de rua errado, etc. Era um pouco incômodo mas usável. Reclamei algumas vezes pelo serviço de formulário deles, disse que o serviço estava muito ruim e uma bela hora recebo uma ligação:

  • Boa Noite
  • Boa Noite, aqui é a Kelly Sheilla Fabiana, da 99Taxis. Queriamos falar da sua reclamação.
  • Pois não.
  • O senhor disse que o serviço está uma m**da.
  • Eu com certeza, não usei esta palavra.
  • O senhor disse que o serviço está uma m**da
  • Eu não falei com este termo.
  • Qual termo?
  • Este que você acabou de falar.

Desligou….

Nota posterior: Estava hoje à tarde, 12-11, trabalhando quando recebi uma chamada do pessoal da 99Taxis. Foram muito gentis e explicaram que o que aconteceu é inadmissível mas que vão colocar todos os meios necessários para evitar que isso aconteça de novo.

O feio: EasyTaxi

Também cobra do motorista e é talvez o que faz mais propaganda. Em si o aplicativo não é mau, mas é mais feio que bater na mãe por causa de comida. Acredito que pode ter potencial se contratar um designer bom.

A vantagem dele é que suporta iOS, Android, Windows Phone e tem um app para Web.

Easy Taxi Feio demais

Existe ainda o Taxijá, mas este eu nunca utilizei e não posso colocar ele nem em bom, nem em mau, nem em feio.

E você, qual seu programa favorito?

0 comments

Sony não sabe brincar. Apanha de um garotinho e faz coisa feia.

Vocês devem lembrar do post de ontem em que o garotinho de cinco anos recusa num programa de TV um tablet Sony Xperia. Fez bem ele, Android para criaça é tortura.

Mas parece que o pessoal não gostou da brincadeira e o video foi editado no Youtube. Pior, não avisa que foi editado fazendo com que os que linkaram o video percam credibilidade.

Infelizmente para eles o vídeo ficou no cache do navegador e aqui vai na íntegra

Veja o vídeo na íntegra

4 comments

Tablet Android? Não, obrigado, diz o garotinho de 5 anos.

Ele é pequeno, mas já sabe o que não presta. Ficou com o quebra-cabeça e disse que o tablet Sony Xperia poderia ser dado para outra pessoa.

“Well you could just give it away because we’re just planning to get an iPad for Christmas.”

Vejam o vídeo com o pequeno Arden Hayes na TV

P.S: Parte mais legal, caso tenha pouco tempo, é no 4:59 que começa

P.S. 2: O pessoal da Sony não gostou e o vídeo foi editado para não aparecer o momento que o garoto recusa o tablet deles.

1 comment

Como explicar o caso Snowden para sua tia.

Imagine que você está num domingo ensolarado na praia de Ipanema quando toca seu celular. Do outro lado da linha a Tia Betty que quer saber se ainda é seguro pagar a conta de luz pela internet. Ela leu o tal do caso Snowden, viu lá o Fantástico e ficou preocupada. Quer que você explique para ela o que está acontecendo.

Neste momento você conta até dez para não mandar a Tia Betty para aquele lugar, afinal sua mãe vai ficar chateada e pensa em como se livrar do problema de maneira rápida.

A questão não é saber se existe um meio completamente seguro de se comunicar pela Internet, mas de quem você quer se proteger?

Eu costumo dizer que uma pessoa (empresa, entidade ou governo) com tempo e recursos consegue invadir qualquer sistema. É uma questão de valor do alvo e capacidade do invasor. Um alvo de baixo valor em geral não paga os recursos necessários para quebrar um sistema básico de criptografia, provavelmente este é o caso da sua tia.

Mas em alguns casos o usuário pediu para ser burro, entrou duas vezes na fila e ainda mandou caprichar, é o caso do sujeito que veio chorar que tiraram dinheiro da conta dele. Segundo o mané, ele recebeu um e-mail do banco dizendo que eles precisavam confirmar os dados dele, aí num site mequetrefe com a cara do Santander, ele digitou o login, a senha, a senha do cartão e ainda se deu o trabalho de digitar os 50 dígitos do cartão de segurança, além, obviamente, do número do cartão de segurança. Convenhamos, que com um usuário assim, os hackers mais pé de chinelo, que compraram o “Haqueando” Contas de Banco em duas semanas, conseguem se dar bem.

Mas e o Snowden, pergunta sua tia. Neste momento, caso você queira aproveitar seu domingo é melhor dizer para ela que tudo não passa de teoria da conspiração.

Algum usuário mais crédulo poderá dizer agora, não é verdade que qualquer sistema seja vulnerável. Ele pode até argumentar que não quebraram o código do TrueCrypt do Daniel Dantas, mesmo o FBI não quebrou. É verdade, mas será que o Daniel Dantas é um “high value target” que os americanos vão usar aquele zero-day-exploit especial que estão guardando para pegar um terrorista?

O fato que sabemos é que o código do TrueCrypt, apesar de aberto, ainda não foi totalmente, e está longe de ser, completamente validado contra vulnerabilidades.

Se você quiser saber a razão do buraco ser muito mais embaixo eu tenho algumas sugestões de leitura:

In God we trust

P.S: Depois de ler isto que eu falei, você vai entender porque nem o Serpro nem os Correios, mesmo que não fossem o lodaçal que são, não teriam condições de fazer um e-mail seguro para a Dilma. Eu acredito que nenhuma empresa brasileira tem condições.

0 comments

Nono dígito RJ e ES – Ajuste sua agenda seja qual for seu celular.

A partir de amanhã (27/10/2013) começa a valer o nono dígito nos celulares dos estados  do Rio de Janeiro e Espírito Santo, portanto, se você mora em algum desses estados ou tem algum contato com alguém que mora no RJ ou no ES, precisará atualizar a agenda do seu celular.

Fiz uma lista de apps para Android, iPhone, BlackBerry, Windows Phone, Symbian, Meego, S60 e S40, que se propõem a fazer o serviço de inserir o nono dígito na frente dos celulares do RJ e ES.

iPhone

Para o iPhone temos 4 indicações grátis:
Nono Dígito: https://itunes.apple.com/br/app/nonodigito-2013/id668448495?mt=8
Vivo 9º Dígito: https://itunes.apple.com/br/app/vivo-9o-digito/id546153737?mt=8
Oi 9º Dígito: https://itunes.apple.com/br/app/oi-9o-digito/id680624924?mt=8
Embratel 9º Dígito: https://itunes.apple.com/br/app/embratel-9o-digito/id717457818

Android

O pessoal do robozinho também tem basicamente os mesmos apps do iPhone, mas também têm um app muito bacana chamado “Número Certo” ou “Right Number” que, segundo dizem, formata qualquer número de qualquer país. Como eu não tenho Android, não posso confirmar, mas quem usa o app diz que é muito bom. Aguardo comentários dos usuários de Android a respeito do “Right Number”.
Número Certo: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.drzoid.rightnumber&hl=en
Nono Dígito: https://play.google.com/store/apps/details?id=principal.nonoDigito&hl=pt_BR
Vivo 9º Dígito: https://play.google.com/(…)id=br.com.vivo.orgarnizer.activities&hl=pt_BR
Oi 9º Dígito: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.mobicare.oi.nonodigito
Embratel 9º Dígito: https://play.google.com/(…)id=br.com.abacomm.embratel.nonodigito&hl=en

Blackberry

Para os guerreiros que ainda usam BlackBerry, existem duas versões. Uma para o BB10 e outra para o BB5.0 a BB7.1, a saber:
Brasil +9 (BB5.0): http://appworld.blackberry.com/webstore/content/35825891/
Brasil +9 (BB10): http://appworld.blackberry.com/webstore/content/35071894/

Windows Phone

O único app para Windows Phone que faz o serviço é o do INdT. Não é grandes coisas porque ele duplica os telefones nos contatos, mas já é algo para quem tem Windows Phone 7 ou 8.
http://www.windowsphone.com/pt-br/store/app/br9/c05ed526-16a0-4cd4-b4f2-1fb91d1e4e95

Symbian, S60, S40 e Meego

E para fechar, não poderia deixar de fora o povo dos Nokias velhinhos e novinhos com Symbian, S60 e S40. O INdT fez o mesmo app para esses aparelhos.
Symbian, S60 e S40: http://store.ovi.com/content/303665
Meego: http://store.ovi.com/content/305513

3 comments