Banânia se aproxima cada vez mais ao Taleban e à Coreia do Norte

Ainda sobre o assunto de ontem, acho que não poderia deixar de postar o que diz Reinaldo Azevedo em seu blog sobre o bloqueio ao Google no Mato Grosso do Sul

Nem o AI-5 tinha tanto poder no Brasil quanto a Justiça Eleitoral. Daqui a pouco, estaremos fazendo inveja ao Taleban. Leiam o que informa o Globo Online. Volto em seguida.

O juiz da 35ª Zona Eleitoral de Campo Grande, Flávio Saad Peron, determinou que as empresas Embratel e OI, que dão acesso à internet em Mato Grosso do Sul, bloqueiem o site YouTube no estado durante 24 horas. Segundo ele, trata-se de uma punição à empresa Google, dona do site, por ter descumprido ordem judicial de retirar do ar imagens de supostas denúncias contra Alcides Bernal (PP), candidato a prefeito de Campo Grande. O descumprimento fez com que fosse detido e liberado anteontem o diretor da Google no Brasil, Fábio José Silva Coelho, que em nota informou que bloqueará o acesso ao vídeo.

Segundo Peron, a Embratel e a OI pediram prazo para cumprir a determinação, alegando que seriam necessários alguns procedimentos técnicos e por isso foi concedida às empresas prazo de três dias, a contar de ontem, quando foi elaborado novo ofício do juiz. Peron, no entanto, avalia que a decisão da Google de retirar o vídeo não deve ser uma solução imediata:

— Juridicamente não há o que fazer, os vídeos foram replicados. Não tem como fazer um controle.

O executivo da Google lamentou a decisão da Justiça. “Estamos desapontados por não termos tido a oportunidade de debater plenamente na Justiça Eleitoral nossos argumentos de que tais vídeos eram manifestações legítimas da liberdade de expressão e deveriam continuar disponíveis”, argumentou Coelho. Segundo ele, a empresa continuará com uma “campanha global pela liberdade de expressão”.

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Supremo Tribunal Fedeal Marco Aurélio Mello criticou ontem o Congresso, pela demora em disciplinar questões eleitorais relacionadas à internet: “É um tema que está precisando de uma disciplina maior.” Questionado se o TSE já tem um entendimento de quem deve assumir a responsabilidade por um vídeo em sites como o YouTube, Marco Aurélio disse que isso é assunto para o Congresso: “É o Congresso que tarda em disciplinar essa matéria.”

Voltei
Se o tal Alcides Bernal não queria que o vídeo fosse visto, deu um tiro no próprio pé. Até eu, que nunca tinha ouvido falar dele, estou quase curioso para saber o que há no tal vídeo. O Brasil é motivo de chacota mundial.

 

Ahmadinejad Lula Erdogan

Diretor do Google preso. Coreia do Norte: aí vamos nós!

Congress shall make no law respecting an establishment of religion, or prohibiting the free exercise thereof; or abridging the freedom of speech, or of the press; or the right of the people peaceably to assemble, and to petition the Government for a redress of grievances. – US Constitution: 1st Amendment

Direito à liberdade de expressão e de imprensa. A constituição dos EUA garante isto a eles desde 1787, aqui no Brasil em 2012 ainda não temos este direito. Veja a matéria da Veja.com abaixo, o que vai em azul são meus comentários.

Por Rafael Sbarai e Renata Honorato, na VEJA.com:
O diretor geral do Google, Fábio Coelho, foi detido nesta quarta-feira pela Polícia Federal, em São Paulo. O motivo: a companhia, dona do YouTube, se recusou a retirar do site de compartilhamento um vídeo em que Alcides Bernal (PP), candidato à Prefeitura de Campo Grande (MS), é acusado de prática criminosa. O executivo foi liberado depois de assinar o Termo Circunstanciado de Ocorrência, um compromisso de comparecer quando for convocado a prestar esclarecimentos perante o juiz eleitoral.

O vídeo em questão tinha poucas visualizações até ontem e hoje apesar de continuar com um valor pequeno para o padrão YouTube, praticamente teve dobrado o número de visualizações. O 

A decisão de prender o diretor do Google foi tomada pelo juiz Flávio Saad Peren, da 35ª Zona Eleitoral. Segundo a nota da PF, o magistrado considerou que a empresa violou o artigo 347 do Código Eleitoral, que trata do descumprimento de ordens da Justiça Eleitoral, ao manter o vídeo contra o candidato a prefeito de Campo Grande Alcides Bernal no ar.

A justiça eleitoral no Brasil é uma piada de mau gosto (eu posso ter esta opinião, senhor juiz?) e a alguns magistrados (não estou falando especificamente do senhor) não tem o bom senso e o conhecimento técnico necessário para julgar no século XXI. Curioso é o fato de o juiz não ter determinado que quem colocou o vídeo que o tire.

“Nesse caso, o juiz pode adotar uma série de medidas, como bloquear o acesso ao YouTube no Brasil, a exemplo do que aconteceu no episódio envolvendo a modelo Daniela Cicarelli, em 2007″, diz Renato Opice Blum, advogado e coordenador do curso de direito digital da Escola Paulista de Direito. “Duvido, contudo, que isso aconteça, em função dos graves problemas decorrentes da interrupção do serviço para os usuários.”

Seria o máximo da lambança. Por causa de um candidato a prefeito de Campo Grande-MS todo o Google no Brasil ficaria bloqueado.

A decisão de manter o vídeo contra Bernal no ar é idêntica à adotada pelo Google em situações semelhantes anteriores. Nesses casos, a companhia defendeu a posição de que, como provedora do serviço de compartilhamento de vídeos, não pode ser responsabilizada por conteúdos publicados por usuários.

A empresa já havia recorrido, ao Tribunal Regional Eleitoral, da decisão que determinara a retirada do vídeo do ar. Foi derrotada. Agora, espera ainda para esta quarta-feira o julgamento de novo recurso, desta vez protocolado no Tribunal Superior Eleitoral.

Como diria o Chavez: “Ai que burro, dá zero para ele.”

O Zeletron não quer ir para a cadeia e portanto se compromete a tirar do ar este post caso os censores do governo brasileiro mandem

Tim, Claro e Oi proibidas de vender chips – Faltou a Vivo …

Já falamos inúmeras vezes da situação das Telecomunicações no Brasil. Inclusive fornecemos um método de resolver o problema.

Hoje 3 operadoras foram suspensas. Faltou a Vivo, que anda um lixo também. Mas no fundo a pergunta que não quer calar é: não seriam os verdadeiros culpados a Anatel e os habitantes do Palácio do Planalto desde 2003?

Quer uma sugestão? Inspire-se aqui:Um Dia de Fúria

A noite em o mundo Linux caiu

Ontem o mundo perdeu um segundo. Isto acontece algumas vezes para regular os relógios. Como vocês sabem, os anos de 366 dias são uma forma de acertar os ponteiros. Na verdade eles acontecem em anos múltiplos de 4 quando não são múltiplos de 100 a menos que sejam também múltiplos de 400 a não ser que sejam múltiplos de 1600. E por aí vai

Tudo isto para falar que ontem este avanço de 1 segundo para acertar os relógios fez com que muitas maquinas Linux crasharem. Não há relatos de servidores Windows ou FreeBSD que tenham crashado. O preju foi razoável.

Ainda bem que não sou fã do Linux…

20120701-104418.jpg

Nós calculamos o valor real do novo MacBook Pro Retina para você !

Vendo todo o alvoroço sobre os preços do MacBook Pro Retina, resolvi fazer algumas contas para verificar se o preço estava realmente com ágio ou não. Para isso, dê uma olhada na tabela a seguir, onde os valores de todos os modelos de MacBook são apresentados, em dólares e reais, usando os preços encontrados no site da Apple para cada país.

Modelo US$ R$
MacBook Air 11 64GB 999 3699
MacBook Air 11 128GB 1099 3999
MacBook Air 13 128GB 1199 4999
MacBook Air 13 256GB 1499 6099
MacBook Pro 13 2.5GHz 1199 3999
MacBook Pro 13 2.9GHz 1499 5999
MacBook Pro 15 2.3GHz 1799 7999
MacBook Pro 15 2.6GHz 2199 9599
MacBook Pro 15 Retina 2.3GHz 2199 9999
MacBook Pro 15 Retina 2.6GHz 2799 12599

 

Para gerar uma comparação justa, criei o índice “AIR11”, que normaliza os valores dos MacBook em relação ao modelo de entrada, no caso o MacBook Air de 11 polegadas e 64GB. A ideia é ver quantos MacBooks Air 11 um outro MacBook qualquer vale. A tabela a seguir mostra este índice para os EUA e Brasil. É possível ver que o MacBook topo de linha vale 2,8 Air 11 nos EUA e 3,41 Air 11 no Brasil, algo que já indica uma suspeita de preços acima da média.

Modelo AIR11 Index (US) AIR11 Index (BR)
MacBook Air 11 64GB 1,00 1,00
MacBook Air 11 128GB 1,10 1,08
MacBook Air 13 128GB 1,20 1,35
MacBook Air 13 256GB 1,50 1,65
MacBook Pro 13 2.5GHz 1,20 1,08
MacBook Pro 13 2.9GHz 1,50 1,62
MacBook Pro 15 2.3GHz 1,80 2,16
MacBook Pro 15 2.6GHz 2,20 2,60
MacBook Pro 15 Retina 2.3GHz 2,20 2,70
MacBook Pro 15 Retina 2.6GHz 2,80 3,41

 

A comparação é melhor feita através do gráfico abaixo. Veja que a boa opção de compra é o MacBook Pro de 13 polegadas e 2.5GHz. Perceba também que os equipamentos mais caros apresentam uma distorção maior de preço. Não sei se o “custo Brasil” aumenta com o valor do equipamento. Se isto for verdade, poderia explicar a discrepância.

Custo dos MacBook em relação ao MacBook Air 11 64GB

No entanto, se não for esta a explicação, fica fácil calcular o ágio presente no produto. Neste caso, vamos aplicar o índice AIR11 americano nos valores brasileiro, para descobrir qual seria o preço Brasil, assumindo que a relação de preço americana seja a ideal. Isto é feito multiplicando-se o valor do MacBook Air 11 no Brasil pelo índices AIR11 americanos, como pode ser visto na tabela abaixo.

Modelo AIR11 Index (US) Preço Corrigido
MacBook Air 11 64GB 1,00 3.699,00
MacBook Air 11 128GB 1,10 4.069,27
MacBook Air 13 128GB 1,20 4.439,54
MacBook Air 13 256GB 1,50 5.550,35
MacBook Pro 13 2.5GHz 1,20 4.439,54
MacBook Pro 13 2.9GHz 1,50 5.550,35
MacBook Pro 15 2.3GHz 1,80 6.661,16
MacBook Pro 15 2.6GHz 2,20 8.142,24
MacBook Pro 15 Retina 2.3GHz 2,20 8.142,24
MacBook Pro 15 Retina 2.6GHz 2,80 10.363,86

 

Conclusão: aproximadamente 18% a mais nos MacBooks Retina e 16% nos macBook Pro de 15 polegadas.

Vale lembrar que não estou discutindo a margem de lucro, câmbio, etc, praticada pela Apple Brasil. Estou apenas assumindo que isto deveria ser similar ao americano e usando o valor de entrada do MacBook no Brasil. Se você quiser entrar nesta análise, deixo a tabela abaixo que mostra a relação entre Dólar e Real, para os mesmo equipamentos. Dá pra ver que o dólar tá valendo 4,5 reais para o Pro Retina.

Modelo US$ R$ Relação R$/US$
MacBook Air 11 64GB 999 3699 3,70
MacBook Air 11 128GB 1099 3999 3,64
MacBook Air 13 128GB 1199 4999 4,17
MacBook Air 13 256GB 1499 6099 4,07
MacBook Pro 13 2.5GHz 1199 3999 3,34
MacBook Pro 13 2.9GHz 1499 5999 4,00
MacBook Pro 15 2.3GHz 1799 7999 4,45
MacBook Pro 15 2.6GHz 2199 9599 4,37
MacBook Pro 15 Retina 2.3GHz 2199 9999 4,55
MacBook Pro 15 Retina 2.6GHz 2799 12599 4,50

 

Bacana, nhein, Apple Brasil ?

Power Berry Jump – Controles inovadores

Um ano de desenvolvimento, mais de 20.000 linhas de C++ e Objective-C. Apresentamos hoje o Power Berry Jump. Pensei bastante em como escrever a apresentação deste jogo desenvolvido pela Netfilter em parceria com a Spark Studio, mas acho que não consegui um texto que descreva bem o produto, talvez o vídeo e a experiência de jogo (ele é grátis) falem mais que minhas palavras.

Power Berry Jump é um jogo de ação onde você desenha elásticos embaixo do personagem para que ele suba e vá conquistando galáxias. A grande diferença em termos de design é que é algo que foi feito especialmente para plataformas touch usando gestos típicos de aparelhos móveis.

Veja o vídeo abaixo:

O hotsite do jogo é powerberryjump.com

O download gratuito pode ser feito em http://migre.me/9bbLC

Notícias são como salsichas, melhor não saber como são feitas. G1 #Fail

Esta é do barulho. Vamos mostrar como se faz uma notícia sensacionalista que é a mais lida do portal G1.

Veja a imagem das mais lidas abaixo.

Agora vejam o post mais lido. Notem a data e a fonte de onde ele tirou. Aproveite e veja quantos curtiram ou retuitaram.

Agora vejam a fonte e notem a data

Conclusão: Além de repercutir um estudo tosco do ponto de vista científico e metodológico, a matéria do G1 chegou com mais de 2 anos de atraso!!! Isto mesmo, estamos lendo aqui em Banânia matérias que saíram na terra da rainha em 2009!

Acho melhor ver isto:

60 anos no trono .... Sem trocadilhos please 🙂

Tudo o que sobe desce …

Leia a matéria do G1, volto em seguida para comentar:

Uma bola metálica com pouco mais de 1 metro de diâmetro e 6 quilos caiu em uma região desabitada na Namíbia, país no sul da África. A imagem do artefato foi divulgada pelo National Forensic Institute nesta quarta-feira (21).

A bola foi achada a 750 quilômetros da capital Windhoek. Segundo o diretor de polícia forense local Paul Ludik, a esfera é feita de uma liga metática “conhecida pelo homem”. Ele afirma que habitantes do vilarejo local escutaram várias pequenas explosões há cinco dias e encontraram o artefato agora.

Feita com dois hemisférios soldados, a esfera foi achada em uma cratera com 3,8 metros de diâmetro e 33 centímetros de profundidade.

Autoridades locais entraram em contato com as agências espaciais norte-americana (Nasa) e europeia (ESA) para tentar desvendar a origem do objeto. A Nasa já havia alertado no passado para o volume de entulho orbitando a Terra recentemente, todos a mais de 28 mil quilômetros por hora. Só até julho de 2011, eram 16.094 objetos catalogados girando ao redor do planeta.

Eis a foto da bolinha

Agora a pergunta para você que acabou de entrar de férias da faculdade e está tinindo em física: com os dados acima, qual a densidade da bola?

Não deve ser nada agradável tomar uma dessa na cuca.

 

P.S.: Para quem não sabe calcular densidade o valor está abaixo em QR-Code

qrcode

IPhone 4 8GB – Grátis (bem você sabe que não é…)

Parece que começaram a surgir as primeiras fotos do IPhone 4 de 8GB montado no Brasil e algumas operadoras estão oferecendo ele por R$ 0,00.

Você sabe que paga por ele no plano, mas …. Pelo menos não estamos dando dinheiro para os chineses (quer dizer, alguma coisa sim, sabe como é, nós não fabricamos chips…)

A informação é da MacMagazine

Escrever código porco ajuda a ganhar este prêmio

The International Obfuscated C Code Contest é um concurso em que vence aquele que escrever o código C mais difícil de se ler e que faça uma coisa útil.

Por incrível que pareça não é uma tarefa tão simples, veja um dos ganhadores da última edição (2006)

#define			      q [v+a]
#define			     c b[1]
#define			    O 1 q
#define			   o 0 q
#define			  r(v,a\
)v<0&&(			 v*=-1,		a*=-1);
#define			p(v,m,	    s,w)*c==*#v?2 q\
<m?(c++		       ,d=1,3	   q=0,5      q=m,main\
(a+3,b)		      ,o=o*s	 q,O=O*		 w q):0:
static		     d,v[99	];main		  (int a,
char**b		    ){d=7;     if(*c?!		  (p(+,3
,4 q+O*		   3,4)p(			   -,(o?3
:(O=1,6		  )),4 q			  -O*3,4)
p(*,4,3		 ,4)p(/				  ,5,4,3)
p((),d,		0+3,0+				 04)*c==
')'?2 q	       <02?(c				++,0):0
:(o=012	      *o+*c-			      '0',c++
,O=1)):	     2 q?3-			   2:printf(
"%d/%d"	    "\n",o		       ,O))return
1;d=a,r    (o,d)r		     (O,d)3 q
=o<O?(4	  q=o,O)		   :(4 q=O,
	 o);r(d,		 o)a+=3;O?
				 1:(O=1,2
				q=1);while
				(2 q=o%1 q)a++;v[d]/=O;d[
				v+1]/=O;return main(d,b);}

Acho que pode ser divertido …

Adobe vai descontinuar o Flash para dispositivos móveis.

É curioso que, logo depois de um post sobre os problemas do Flash com os browsers de desktops e notebooks, eu venha aqui dar a notícia de que a Adobe vai parar de desenvolver o Flash para dispositivos móveis.

Ontem eles anunciaram que não vão mais desenvolver o plugin para browsers móveis e vão focar no desenvolvimento de soluções baseadas em HTML5.

“O HTML5 é agora universalmente suportado pelos aparelhos portáteis, e, em alguns casos, exclusivamente. Isso faz do HTML5 a melhor solução para criação e exibição de conteúdo em navegadores de plataformas móveis.”, escreveu Danny Winokur, vice-presidente e gerente-geral de desenvolvimento interativo da Adobe.“Daqui pra frente, nosso trabalho com o Flash será focado em permitir a desenvolvedores Flash criar apps nativos com Adobe AIR para as principais lojas de aplicativos.”

Para os fanáticos desenvolvedores de joguinhos em Flash para celular, isso é um balde de água fria. Para os desenvolvedores de aplicativos nativos, isso é um alento. Para os usuários, isso é a melhor coisa que aconteceu, já que mesmo nos dispositivos móveis que tinham plugin para Flash, o desempenho dele era péssimo.

Concordo plenamente com o VP da Adobe quando ele diz que precisa focar no Flash para o Adobe AIR. Isso é agora a melhor plataforma da Adobe. Fazer aplicativos que funcionem bem em PC/Mac/Linux em Adobe AIR é mil vezes mais simples do que qualquer solução em Java, Qt, GTK+ ou outro framework/linguagem multi-plataforma. Já fiz alguns programas muito legais com o AIR, que demorariam bem mais para serem feitos em Java, ou Qt, por exemplo.

Parabéns para a Adobe pela coragem de dar esse passo! Agora, para ficarem perfeitos, só precisam baixar os preços do Photoshop para eu poder parar de usar o Gimp ou o Acorn no Mac. 😀

Mudando a realidade com computação gráfica

Desde o primeiro ano da faculdade quando consegui o livro: “An Introduction to Ray Tracing” o SIGGRAPH foi para mim um objeto de admiração. Infelizmente nunca tive nada publicado lá (tenho um amigo, Diego Nehab que já publicou vários lá, vale??) mas sempre acompanhei. Quando ainda navegavamos pela Internet usando NCSA Mosaic a biblioteca da PUC-Rio era o lugar onde podíamos pegar emprestado por uma semana os Proceedings do SIGGRAPH e ver coisas fantásticas de computação gráfica. Depois a vida me levou por caminhos da medicina e não acompanhei mais o SIGGRAPH.

Esta semana, no entanto, li um artigo desta conferencia que me chamou a atenção: “Rendering Synthetic Objects into Legacy Photographs”, a proposta do trabalho é colocar objetos, de maneira realista, em fotografias onde estes objetos não estavam. Como este é um caso típico de que uma imagem vale mil palavras, veja as fotos abaixo:

Clica que aumenta

Se você tiver interesse e tempo a leitura do artigo é interessante:
http://kevinkarsch.com/publications/sa11-lowres.pdf

Recomendo também ver o vídeo que o autor do artigo criou:



Rendering Synthetic Objects into Legacy Photographs
from Kevin Karsch on Vimeo.