Mais sobre a Nokia Store SP

O leitor Igor Leandro, mais conhecido no Twitter como @igorlt, fez um álbum de fotos da loja da Nokia de São Paulo.

O endereço do álbum é http://www.master78.com.br/fotos/. Dêem uma olhada. Detalhe, para mandar as fotos para o Flickr, ele usou um dos freewares de sábado, o Shozu.

Se alguém mais tiver fotos online, mande o link nos comentários, por favor.

Errata: Vários leitores vieram me dizer que o aparelho E71 que a Vivo está comercializando é realmente o E71-3, ou seja, o que tem as duas freqüências (não consigo escrever sem trema, pôxa), 2100Mhz e 850Mhz no 3G. Taí a correção e espero que o atendente da loja não passe mais a informação errada.

3 Aparelhos novos – Fotos que vazaram

Que iPhone 3G nada, o negócio é 5800 XpressMedia! rsrsrsr!

Parece que a Nokia resolveu combater o lançamento do iPhone 3G com 3 excelentes aparelhos e “vazar” as fotos justamente no mesmo dia do lançamento do telefonezinho do Steve Jobs.

Os vazamentos são de dois telefones da série N e o primeiro telefone com tela sensível ao toque, da série XpressMedia.

Ainda não se tem as especificações dos aparelhos, mas isso mostra que a Finladesa mais querida do Brasil está se armando até os dentes para combater qualquer concorrência em termos de Smartphone e telefone multimídia.

As fotos são do blog Symbian World e saíram ontem também durante o WWDC.

Vamos começar com o N79 com suas duas cores:



Depois a nossa atenção se volta para outro aparelho da série N com slider duplo (N00 ou N85)





Por último, o 5800 XpressMedia, o primeiro S60 Touch Screen (Não, o 7710, N800 e N810 não são S60).


O Rio de Janeiro continua lindo…

Trajeto da Glória até a Barra da Tijuca pelo Google Maps Mobile localizando pelas antenas de celular. Um dos screenshots foi feito dentro do túnel Zuzu Angel. Queria ver o GPS pegar lá dentro!

(Antes que perguntem, a bateria não estava doida, estava no carregador do carro.)





















Freewares de Sábado (no Domingo)

Ontem ia falar do Shozu, mas o site deles estava em manutenção. Hoje não está mais.

O Shozu é um programa simples e muito útil. Com ele você pode fazer upload de fotos e vídeos diretamente do seu celular para sua conta do Flickr, Picasa, Youtube, WordPress, Blogger, e uma série de outros sites.

O primeiro passo para usar o programa é entrar no site http://www.shozu.com/ e fazer o registro da sua conta e do seu celular.

Depois disso eles te mandam um SMS com o link para download do programa para você instalar no seu celular.

Com isso tudo pronto, você pode incluir (no site do shozu) os sites que você quer fazer upload de fotos e vídeos. Você precisa fazer isso no seu computador porque a maioria dos sites pede uma confirmação de permissão para acessar os detalhes da conta.

No meu caso eu coloquei o Flickr e o Youtube como sites de um click. Desta forma, a cada foto que eu tiro, aparece uma mensagem perguntando se eu quero enviá-la para o Flickr. O mesmo acontece com os vídeos, no caso com o Youtube.

Você pode ir enviando uma série de fotos para o Flickr que o programa faz uma fila e vai enviando uma a uma, sem você ficar esperando o envio de cada foto.

Caso você faça alguma alteração na sua conta no site do Shozu, é preciso pedir ao cliente do celular para atualizar as configurações, o que não demora quase nada.

Nokia E65 – Primeiras impressões

Depois de usar por quase um mês o E65, já tenho material suficiente para fazer uma revisão do celular quase completa.

O modelo não é muito novo, mas também não é dos mais velhos. Foi lançado pela Nokia em Fevereiro de 2007 e aqui no Brasil só começou a ser oficialmente vendido no meio do segundo semestre pela Vivo e pela Oi. Depois outras operadoras passaram a vendê-lo.

Ele possui um hardware muito parecido com o E61, mesma CPU (Dual ARM9 220MHz), WLAN 802.11 b/g, WCDMA 2100 e 64MB de SDRAM. Só não tem o mesmo telão e o teclado QWERTY, é um aparelho com slider vertical e teclado numérico.

Uma coisa interessante nele é a tecla configurável, que você pode associar com qualquer aplicação, como as duas teclas superiores de seleção. Além disso, não tem o tão odiado joystick do E60, E61 e E62. Ele possui uma tecla de navegação com 5 direções com a borda cromada, como o E61i. Outras três teclas interessantes são as teclas exclusivas para contatos, conferência e mudo, bem no painel frontal do aparelho.





Como um bom aparelho da série E, a câmera não é o forte desse celular, mas isso não é ponto forte de nenhum aparelho voltado ao público corporativo. De qualquer forma, a câmera consegue algumas fotos excelentes com iluminação natural e razoáveis com iluminação artificial.

Fiz um álbum no flickr sobre isso (como vocês podem conferir aqui), mas seguem abaixo algumas fotos de exemplo:





A bateria que veio no aparelho é uma BL-5F de 1100 mAh que dura, com bastante uso, pelo menos dois dias e meio. Com o uso normal, ela dura uns três dias ou um pouco mais.

A rede sem fios do celular é, pelo que eu reparei, muito mais sensível e estável que a do E61. Em alguns lugares da minha casa onde o sinal do meu pobre roteador WiFi não faz nem cócegas no E61, ele funcionou normalmente. Não sei explicar, mas é fato, como os screenshots mostram abaixo. Fiz o teste no mesmo lugar com os dois celulares.


Estou bastante satisfeito com o celular e, se ninguém me roubar, estou bem servido de smartphone por um bom tempo com a dupla E61 e E65. Espero conseguir consertar o E61 para poder usar GPRS e EDGE nele também. Vamos torcer.

Atualização: Fiz um videozinho mudo do E65 para mostrar algumas funções. Não ficou com foco, apesar de todos os meus esforços. De qualquer forma, dá para se ter uma idéia.

Estou em Londres!

(Desculpem-me pela falta de acentos. Prometo que corrijo depois)

Como voces podem imaginar, eu ja passei pela Flagship Store da Nokia ha pouco e, como ela ja fechou, fui para a loja da Apple para fingir que estou usando os macBooks e acessar a Internet. Alias, isso eh o que todo mundo esta fazendo aqui! hahahahaha!
Depois vou falar com calma da loja da Nokia. Agora soh digo que comprei um E65 pela metade do preco dai do Brasil e ainda vou ter 10% de retorno de impostos. Muito legal.
Soh para dar agua na boca eu ia postar uma foto da loja, mas o Safari desse Macbook esta meio bichado…

Uhuuuuuuu – Flagship Store em Londres!

Sabem por que eu estou pulando de alegria? Porque a Nokia abriu hoje uma loja modelo (Flagship Store) bem no centro de Londres!!!

Tá, mas, e daí?

E daí?!

Daí que eu vou tirar férias na semana que vem e vou estar em Londres entre os dias 19 e 23 de Fevereiro. Sabem o que mais? A loja fica a apenas alguns quarteirões do meu hotel!

Já sabem que eu vou visitar essa flagship store e tirar muuuuuuuitas fotos para vocês poderem aproveitar um pouco da viagem também!

Aguardem o dia 19 de Fevereiro!

China um país de clones – Parte IV

Dessa vez o clone está muito perfeito. Nada mais nada menos que uma cópia chinesa do N95 8GB foi vista pelo pessoal do JAMPB (Just Another Mobile Phone Blog).









Não se animem muito, só a casca é igual. Nada por dentro é nem de longe parecido com o topo de linha da Nokia. Esses caras estão passando dos limites. Não vai demorar muito para essas porcarias aparecerem no Mercado Livre. Abram os olhos!

Compare preços de N95 8GB e N95 Classico no Buscapé.

Revisão do E50

Projetado para ser o aparelho de entrada na linha “E” da Nokia, o E50 é o mais simples de todos os celulares voltados para o mercado corporativo.


Junto com seu irmão com teclado QWERTY, o E62, o E50 tem o hardware mais limitado que os outros integrantes da série, com um processador único ARM 9 de 235MHz, sem WLAN nem WCDMA.

Mesmo assim, o aparelhinho não faz feio. Ele é quadriband (GSM 850, GSM 900, GSM 1800 e GSM 1900), tem o sistema Symbian S60 3rd Edition, roda quase todos os programas que o E61 roda, tem o mesmo sistema de bluetooth do E62 (que é melhor do que o do E61), tem um som espetacular e é muito fino.

Existem duas versões do aparelho. Uma tem câmera de 1.3Mpixels e a outra vem sem ela. O meu E50 é nacional da Oi e é o da versão que tem câmera.

Até agora, estou gostando bastante do E50. Não tenho como avaliar as funções de rede dele porque meu plano da Oi não tem pacote de dados e ele ainda está bloqueado para a Oi. Assim que eles conseguirem desbloquear o aparelho (espero que seja em breve) vou testar com o chip da Claro e complemento essa postagem.

Vamos começar com os defeitos para terminar com as qualidades:

Defeitos

1) Não tem WLAN nem WCDMA. Tudo bem, isso não é um defeito muito grave, até porque o preço compensa bastante. Quanto ao WCDMA, não faz falta nenhuma aqui no Brasil, rsrsrs.

2) A bateria dura muito pouco. Para mim, em geral, num Nokia (exceto o N95 Europeu), a bateria deve ser um ponto positivo, mas estou vendo que no E50 ela não é o ponto forte. Ele usa a famosa BL-5C de 970mAh, a mesma que dura mais de uma semana no 1100 não está durando dois dias no E50 (mesmo não usando GPRS). Eu sei que o 1100 não tem nada, mas acho que para esse aparelho uma bateria mais forte seria interessante. Por outro lado, com essa bateria eles conseguiram fazer um celular Symbian uma espessura invejável de 1,55cm.

3) As letras ficam muito pequenas na tela. Eu ainda tenho uma boa visão, graças a Deus, mas eles exageraram na dose do tamanho das fontes do celular. Ainda por cima, a tela com 240×320 de 2″ (mesma resolução do E61 com 3″ de tela) faz tudo ficar muito nítido, mas em tamanho bastante reduzido. No início você estranha muito (pelo menos eu que estou há 9 meses usando o E61 estranhei).

4) A tecla do lápis fica do lado direito do aparelho. Copiar e colar com ele é uma tarefa para o homem-elástico.

5) O microfone dele tem um problema com sons muito altos. Eu reparo um chiado quando o volume da voz aumenta muito. Isso acaba sendo bom para mim, por que me ajuda a moderar o tom de voz no telefone, mas é um pouco desagradável. Já li em alguns lugares que a troca do microfone resolveu esse problema, mas eu prefiro moderar o tom de voz por enquanto.

Qualidades:

1) Estética. Capricharam muito no formato e nos materiais do E50. Ele é todo feito de metal com a lateral em um plástico de boa qualidade. As teclas são de plástico duro acompanhando o efeito metálico do resto do aparelho. O único lugar que podiam ter melhorado era na tecla de ligar/desligar que é feita de uma borracha que deve ir ficando marcada com o tempo.

2) O aparelho é ótimo para ficar na mão. Eu não sei o que ele tem, mas é interessante a sensação de ficar com o celular na mão. Eu li esse comentário antes de comprar o aparelho e achei que fosse exagero do sujeito que o escreveu. Depois que comprei o aparelho e fiquei usando durante esses dias, lembrei do que aquele sujeito havia escrito e tive que concordar com ele. É ótimo ficar com ele na mão. Agora, não me pergunte o porquê.

3) O melhor viva-voz que eu já usei. Ao contrário do problema do microfone que eu mencionei antes, o viva-voz desse telefone é o que melhor funcionou comigo. Eu costumo deixar o aparelho no painel do carro em viva-voz quando estou sem os fones de ouvido. Quando fazia isso com o E61, quase nunca a pessoa me escutava. Com o E50 todas as vezes me ouviram muito bem e eu também.

4) Câmera. Fiquei muito tempo usando o 7610, que tem uma câmera razoável, e me acostumei ao fato do celular poder tirar umas fotos em casos de emergência. Com o E61 eu precisei esquecer que existe câmera em celular e, em algumas ocasiões, ela me fez falta. A câmera do E50 é um pouco melhor do que a do 7610 (1.3MPixels) e, em condições de boa iluminação, tira fotos com pouquíssima granulação.

Sem o modo noturno (Não é meu carro, infelizmente)

Com o modo noturno ativado

Com boa iluminação as fotos saem bem nítidas

5) Dimensões do E50: Ele tem quase as mesmas dimensões de um 2610 e é bem mais fácil de carregar do que um E70 ou mesmo o E61.

Fora isso, ele é um celular S60 3rd Edition como qualquer outro.

Tem slot para microSD e suporta cartões de até 2GB. Um outro aspecto interessante é que ele vem sem nenhum cartão microSD na caixa. Por um lado é bom, já que não gastam dinheiro (nem te cobram por isso) com um chip de pouca capacidade que você vai substituir logo que comprar o celular. Por outro lado, algumas coisas que você poderia colocar no cartão, acabam ficando na memória do telefone porque você precisa começar a usar o celular mesmo sem microSD.

Além disso, demora para ligar como qualquer outro celular Symbian. Eu fiz um videozinho para ilustrar essa demora. Note que ele leva 35 segundos até que você possa começar a usá-lo.

Para ilustrar essa postagem, fiz um álbum de fotos do E50 no flickr do NokiaBR.
http://www.flickr.com/gp/7213373@N02/624Pf9

Esses caras do Photoshop…

O site alemão NokiaPort.de fez uma coletânea de vários “modelos” feitos em photoshop. Alguns eu já tinha colocado aqui no Blog, mas outros me surpreenderam, como é o caso do E63 (Um E61 sem o teclado QWERTY) e o “Apple Nokia”. Outros eu até achei que seriam uma boa idéia…

Bom, seguem as imagens. (Selecionei as melhores)

Para quem quiser ler o site em alemão, o link é o seguinte (Antes que me perguntem, eu não traduzi o texto do alemão não):
http://www.nokiaport.de/index.php?pid=fake&mid=

Começo com o nosso conhecido N99…

…Seguido de perto pelo N98…

E o 8820? Quem pode se esquecer desse teclado de LG misturado ao design do 8800?
O autor não revelou o nome da criança. Será um outro indivíduo S90?

Feio, né??? Ninguém se acusou de ser o pai dessa criança.

iNokia…

Joint-venture da Phillips com a Nokia dá nisso…

Antes de lançarem o N75, ele era imaginado assim.

Desse eu gostei… Pena que o autor não o batizou.

Esse é uma Casio fantasiada de Communicator. Por falta de espaço, os indicadores de bateria, sinal, mensagem e alarme ficam perto uns dos outros. Casio, Connecting icons… (Essa foi podre.)

Olha a Nokia saindo dos 4 dígitos com o Nokia 10000.

Nokia 6290. Bonito, não?



N-Gage Neo. Esse cara não tinha nada melhor para fazer?

E, finalmente, o E63!

Um review do E70, o topo de linha atual da série E

Como eu havia dito antes, pedi ao meu grande amigo Dario que fizesse um review do seu aparelho Nokia E70. Transcrevo o review abaixo, sem cortes! 🙂

Review do Nokia E70

Bem, o meu E70 eu pedi para um amigo trazer dos EUA pois só tinha vendendo no Mercadolivre por uns 50% a mais do que eu pagaria se esse meu amigo trouxesse. Quando chegou o aparelho, fiquei impressionado com a resolução da tela, maior que a do meu Treo 650, mesmo com uma tela de LCD de menores dimensões. O brilho da tela é ótimo: dá para ver bem o que aparece mesmo com a luz do Sol batendo diretamente nela. E nem configurei no brilho máximo.

Não é um dos celulares mais leves por aí, mas com certeza é bem menos pesado e mais compacto que o Treo 650 com que estava acostumado.

O aparelho tem um teclado QWERTY que se abre para uma digitação mais eficiente. Achei-o muito bom, apesar de o do meu aparelho não vir com suporte à acentuação do português. Caso tenha que escrever algum acento, o que evito, fecho a aba do teclado e uso o numérico. Depois abro de novo para terminar de digitar o texto. Estou para fazer um upgrade do firmware que, espero, resolva isso, já que a versão que eu quero instalar é a lusitana. Ainda por cima algumas teclas têm umas “perninhas” de caracteres chineses (ver FIGURA ABAIXO) para suporte ao idioma daquele país, mas que em nada interferem com a digitação na nossa língua. Não sei porque um celular comprado nos EUA veio com suporte ao mandarim, mas…


A princípio achei o pequeno joystick de navegação meio estranho por que, além de ir para os lados e cima/baixo, você pode apertá-lo como um botão para selecionar algum item. Até aí tudo bem, mas, ao fazer isso, é muito fácil ele acidentalmente se mover também e você acaba escolhendo a opção errada. Com a prática, porém, pega-se o jeito.

A câmera de 2.0 MP, um dos motivos pelo qual escolhi esse aparelho, tem uma resolução decente. Suas imagens ficam um pouco embaçadas, mas ela já quebra um galhão se você tiver esquecido a câmera “oficial” em casa. O modo noturno exige uma exposição maior, o que torna fácil borrar a imagem se você não deixar o aparelho bem parado ao apertar o botão. Não consegui tirar o som artificial de obturador que o celular toca ao tirar uma foto. Vai ver é de propósito para evitar que se tire fotos sem que outros percebam.


A qualidade do vídeo é razoável e dá para colocar no Youtube, por exemplo, embora ainda não tenha conseguido trabalhar com o formato do arquivo gerado, MP4.

O navegador web é MUITO bom, pois tem suporte a JavaScript, CSS, AJAX e Flash, entre outros. Fiquei impressionado! O navegador do Treo não chega nem aos pés. Mas ele devia armazenar as páginas visitadas em um cache, em vez de carregá-las todas de novo quando você opta por voltar na navegação. Também é comum o sistema operacional reclamar de pouca memória quando você tentar abrir o navegador após muito tempo do celular ligado. Nesse caso só desligando e ligando o aparelho. Espero que o upgrade do firmware resolva isso também.

Não gostei das opções de cliente SSH, algo que preciso usar às vezes. O PuTTY para Symbian é muito fraco se comparado com o pSSH que usava no Treo. E a Nokia deveria ter uma versão melhor do PC Suite para o E70, pois tem muitas coisas que são “genéricas” para melhor compatibilidade com outros aparelhos, tornando as funções muito básicas. Por exemplo, no celular dá para armazenar vários telefones do trabalho de um contato, mas pelo PC Suite só consigo informar um. O Palm Desktop do Treo 650 bate de 10 a 0 nesse quesito. Não custava nada também o telefone já agendar um aviso de aniversário de um contato, algo que o Palm faz automaticamente. Eu não esquecia o aniversário de nenhum dos meus amigos, fato que passou a ocorrer quando da troca de aparelho.

O Wi-fi funciona bem, com suporte a vários protocolos de criptografia. Não notei, contudo, muita diferença de velocidade no acesso comparando com o GPRS da Claro. O bluetooth eu uso para fazer sincronização e descarregar as fotos que eu tiro. Mas às vezes o Nokia PC Suite teima em não achar o celular. Aí só rebootando o XP para funcionar.

O viva-voz é bom e dá para a outra pessoa ouvir você falando do outro lado sem problemas. No Treo, o microfone fraco não ajudava muito.

A recepção do sinal é boa, mas já tive aparelhos Nokia melhores nesse quesito. Já o Treo com certeza era era pior. Quanto à bateria, dura uns 3 dias entre cargas. Como o aparelho está programado para baixar e-mails a cada 5 minutos, o que consome energia além do uso regular, então achei esse tempo bastante razoável.

No geral, é um ótimo celular, como todo Nokia, com boas funções de organizador pessoal e uma câmera que não dá vexame.

O primeiro e o último (ou melhor, atual, hehehe)

Acabei de ganhar dois presentes, dois Nokias 5180, sem baterias, pelo bem do meio-ambiente.

Fiquei contente porque esse foi o primeiro modelo de celular que eu tive e o aparelho é realmente muito bom, mesmo tendo uns 9 anos de vida.

Me lembro de ter jogado muito snakes nele (nenhum outro celular tinha jogo naquela época), além de jogo da memória e lógica. Também não era nada comum poder guardar 100 nomes na agenda.

Outra coisa do outro mundo para a época era a quantidade de toques (monofônicos, mas nada monótonos) que somavam nada mais nada menos que 40 toques, contra os 6 do Motorola Multitack.

A parte mais divertida do aparelho eram os menus em 5 idiomas (hebraico, inglês, francês, espanhol e português). Por isso, a maior diversão era deixar o telefone de um infeliz distraído em hebraico. Quase ninguém sabia voltar do menu em hebraico para o menu português.

Tirei umas fotos do E61 junto com os dois. Aproveitem!

Outra coisa que esqueci de falar, ele foi o primeiro telefone
a permitir a troca de capas com as frentes Xpress-On