BlackBerry Jam Sessions & Playbook

Como o Pedro Paulo disse no texto de ontem, fui à edição do Rio de Janeiro do BlackBerry Jam Sessions onde ficamos 10hs projetando e implementando um app para rodar no sistema deles (Tablet OS ou BB 10) e posso afirmar que é algo bem divertido, mas muito desgastante. Ao final, meu grupo ainda saiu vencedor do prêmio Melhor Design, e era de se esperar já que me uni a 3 excelentes alunos de Design da PUC-Rio para essa maratona.

Para o desenvolvimento, deram as seguintes opções: Web, Adobe Air, C++ (Qt & QML) e Android. Os programas deveriam rodar no emulador ou no próprio aparelho Dev Alpha que ainda não estava instalado com a versão do BlackBerry 10, mas com o sistema de tablet que acabou prejudicando um pouco a usabilidade. Espera-se que esse aparelho seja lançado em poucos meses.

Sobre o Playbook que é o tablet da BlackBerry lançado no fim do ano passado e que fui premiado com uma unidade, posso dizer que estou achei bem impressionante como a tela é responsiva (melhor que 95% dos tablets Android que usei) e o multitasking é bem interessante. O sistema usa um conceito bem parecido ao do Meego (que uso no meu Nokia N9) onde você arrasta o dedo de fora da tela para o meio para ir para a área de troca de aplicativos ou para o aplicativo seguinte, dependendo da direção do movimento.

Apesar do Tablet ter um sistema muito interessante, a App World ainda é um pouco pobre, tendo aplicativos muito mais simples que os equivalentes Android ou iOS e é esse o esse motivo de existirem os Jam Sessions.

Algo interessante é que os aplicativos Android podem ser portados para a tecnologia da BlackBerry com um simples empacotamento no formato deles. Quanto a compatibilidade, não sei dizer, mas eles dizem ser alta.

Comments on this entry are closed.

  • Pedro Paulo

    Faltou comentar quantos RedBull você tomou …

  • Liana

    Posso garantir que foram 12 RedBull!! Mas valeram a pena! Ganhou até prêmio!