Windows Phone: o caçador de Androids

Que o Android é ruim de dar dó, isto já falamos aqui. Tanto o desenvolvedor, como o usuário sofrem com a fragmentação e a plataforma de desenvolvimento. Depois tem o problema do suporte. O sujeito compra um Xing-ling por 199 pilas e quer que você diga a ele porque seu app não roda lá.

Então porque alguém compra um Android? Este analista vê duas razões: não gosta do iPhone ou não tem condições financeiras de comprar um iPhone agora.

Mas esta semana, este analista recebeu de seu patrão um Samsung Omnia W com Windows Phone 7.5 e viu que há esperança para quem não quer ou não pode ter um iPhone.

A interface do Windows Phone, como outros já falaram neste blog, usa uma metáfora revolucionária, bastante ágil e bonita. É bem diferente do iOS e ousaria dizer que em vários pontos é superior ao iOS. Além disso, pelo fato de a Microsoft colocar o sarrafo bem alto em termos de requisito de hardware o usuários já sabe o mínimo que pode esperar da plataforma.

Os desenvolvedores que conheço tem elogiado muito o Visual Studio 10 e o 11 que é o atual beta. Para muitos, mesmo o XCode da Apple leva um banho da plataforma Microsoft.

Se você estiver pensando em comprar um celular smartphone por um preço acessível e que seja bom dê uma chance ao Windows Phone! E tem mais, quando a Nokia entrar com o Lumia no Brasil eu prevejo que os Androids sairão “com o rabo entre as pernas”.

Comments on this entry are closed.

  • Até concordo com os elogios feitos ao Visual Studio, mas com relação ao resto, não acho que seja bem assim.

    O Windows Phone no momento está com altos requisitos, mas isso vai mudar logo, segundo o roadmap: http://www.bgr.com/2011/12/29/leaked-windows-phone-roadmap-says-tango-update-launches-in-q2-apollo-in-q4/. Entrando aparelhos de baixo custo, mantendo os atuais e adicionando posteriormente os “superphones”, ocorrerá uma boa variedade de hardware que poderá levar a problemas comuns aos do Android (ainda que a MS tenha mais controle sobre as coisas). Nisso, também entrará uma experiência não tão boa do SO em hardware de baixo custo (ainda que não chegue aos xing-lings).

    Usar uma interface nova, é realmente algo interessante. O problema é que a interface não é muito alterável. Tudo bem que o iOS está aí para mostrar que tem quem goste disso, mas certamente há os que não gostam e que preferem poder mudar as coisas.

    Resumindo: o Windows Phone garantirá seu espaço, mas não será um carrasco para o Android.

  • Andre

    Um pouco precipitada sua afirmação de que se compra Android basicamente por falta de opção, quando na verdade estamos falando de um líder de mercado.
    Tenho um iPad, desenvolvo para mobile, já fui um Nokia fan-boy. E mesmo assim optei por um celular com Android (duas vezes).

  • Leonardo

    Cara já tive um maravilhoso telefone (HatC HD 2) e a única coisa q estragava ele era realmente a porcaria do Windows. Ter q constantemente formatar um telefone e instalar tudo de novo é o fim. Sem contar com a falta de inúmeros apps bem desenvolvidos como o iOS. Nao tenho android e ainda nao ví o Windows phone 7. Mas o Windows tem q ter melhorado MUITO da versão 6.5 e o android tem que ser mesmo péssimo para que isto ocorra. Windows phone NUNCA MAIS

  • Pedro Paulo

    Olha, eu vi numa loja um WP7 e é diferente de tudo que já vi. Nem um pouco lembra outros sistemas operacionais móveis. Fiquei muito impressionado

  • McDowell

    Finalmente o android vai sair com o rabo entre as pernas, igualzinho ao que aconteceu nos EUA! Jobs seja louvado!

    Releia seu post e veja se você acredita no que está escrito. Tipo, como se voce fosse um profissional de verdade.

  • Eu acredito que elementos radicais existem para equilibrar o sistema. Não voto e nunca vou votar na Marina Silva, mas reconheço seu valor para o equilíbrio do sistema. Sou leitor assíduo do blog e acredito que o Mobile Analyst funciona como um alter-ego radical para expor as opiniões mais contundentes. Acho engraçado, mas é uma Marina Silva. 🙂

    Concordo quando é dito que existem pessoas que compram Android, mas que gostariam de ter um iPhone e não compram devido ao preço. Concordo que tem gente que não gosta do iPhone e compra o Android. Mas negar a terceira categoria, que na verdade representa a alma do Android, é tapar o sol com a peneira. A terceira categoria é que muitos usuários geeks preferem o Android devido a liberdade que está te dá. Eu gosto do iPhone, inegável afirmar que foi o iPhone que popularizou e deu escala de preço baixo a vários recursos que usamos nos celulares modernos hoje em dia: tela capacitiva multitouch, acelerômetro. Também não podemos esquecer que a Nokia já tinha feito este papel com outros recursos: GPS, câmera boa (e realmente boa com lente Carl Zeiss) e Wifi.

    Por que não tenho iPhone? Alguns motivos: eu gosto de fuçar nos meus gadgets, turbiná-los e customizá-los com produtos baratos do Deal Extreme, trocar as aplicações padrões que vêm com ele.

    Um exemplo atual que eu acho que resume tudo, eu recebo SMS das minhas transações com cartão de crédito, estou fazendo um app para Android que faz parsing destes SMS e constrói um BD com os valores, para controle de finanças pessoais. Achei a ideia super útil e pensei em fazer para iOs também. Infelizmente descobri que o iOs não permite que os SMSs sejam interceptados. O Android não só permite que o SMSs sejam interceptados, como também permite que você responda por ações padrões do sistema (Intents) para substituir programas nativos, assim você pode criar seu próprio programa para leitura e envio de SMSs. Alguém pode dizer que o iOs não faz isso por segurança. No Android, cada programa que é instalado, informa quais acessos a quais recursos aquele app precisa. E é inegável dizer que quanto mais recursos, mais brechas existem. Façamos um exemplo caricato, um pedaço de madeira é mais seguro que um iPhone, já que o pedaço de madeira não oferece nenhum serviço e não tem nenhuma porta aberta.

    Quanto a fragmentação, ela existe, é um problema. Mas este argumento para mim é igualzinho o proprietário de um carro no início do século passado que chegava para retocar seu carro numa tinta verde e a oficina dizia que só tinha preto, já que todos os Fords eram pretos, e que se ele tivesse um Ford preto não estaria passando por este problema. Ah, por favor! A fragmentação é fruto dos diferentes tamanhos, resoluções, recursos (teclado físico, touch, etc) que os modelos diferentes do Android permitem. Dá mais trabalho para o desenvolvedor? Sim, dá. Mas como consequência o usuário pode escolher o celular que melhor se adequa a sua realidade e não somente um Ford preto.

    Quanto ao Windows Phone 7 colocar o Android com o rabo entre as pernas. É bem verdade que a MS está entrando tarde na brincadeira, mas eu veria sua entrada com potencial. Nem tanto pelo o Windows Phone 7, mas mais pelo Windows 8. Deixe-me explicar, até o final do ano teremos ultrabooks, tablets e ultrabooks conversíveis em tablet no mercado com Windows 8. Sendo Windows vai rodar Office e toda a gama de aplicativos que os usuários estão acostumados. Pouco tempo depois, com a interface inovadora do Windows, não haverá motivo para SOs diferentes para celulares e tablets e o mercado receberá celulares com Windows 8, acredito que em 2013. Por isso que acredito que a conquista da MS será inversa, ela vai começar conquistando os usuários no tablet e terminar conquistando no celular. Por isso acho que 2013 é o ano que este mercado começa a mudar… de novo. Acho possível, se a plataforma realmente pegar e seu ecosistema for saudável, que o Android possa colocar o rabo entre as pernas, bem como os usuários casuais e os conscientes do iPhone também poderiam abandonar a plataforma, sobrando só os religiosos. Neste cenário o Mobile Analyst fica ou vai? Rsss

  • José Antonio

    Leonardo, não dá para comparar o Window Mobile 6 ou 6.5 com o Windows Phone 7 (muito menos com o 7.5). A diferença é muito grande. Talvez maior do que a que existia entre o Windows Me e o Windows XP.

    Dê uma olhada num aparelho com WP7.5 para ver se parece alguma coisa com o sistema do seu HTC HD2. Você vai ficar surpreso.

  • Ricardo Bernigni

    Gostei do post. Pensava que aqui só tinha amante da Apple.

    Concordo que o Android é mais feio que o rascunho do Inferno. Só vai sobrar iOS e Windows Phone.

    Open Source sucks! E olha que nem open o Android é direito

  • Cadê a tag “Post Patrocinado” ou então “Post babação-de-ovo”???
    Fala sério, esse post não expressa de forma alguma uma análise proficional, mas somente uma opnião de um fãboy da MS. Dicas para seu próximo post: seja mais imparcial.

    Sobre a briga sobre Android e WP7, acredito que o WP7 vai ter que ralar muito para tomar espaço do Android, pelo simples fato de que a primeira coisa que vem a cabeça de quem ouve falar sobre um smartphone com WP7 é a péssima experiência dos Windows anteriores. Só isso vai deixar 80% dos pretendentes com um pé atraz.

    Para esses, mesmo um contato com o sistema novo não vai mudar de cara a opnião deles. Opnião própria: não vi nada de mais nessa nova interface do WP7. Pode ser um sistema bom, pode ser estável, pode ser bem melhor com o Android, mas é Windows, e isso traz más lembranças, a mim e a muitos outros.

    E pra terminar, tenho um Android por que gosto dos recursos que me oferece. Sei que nem tudo nele é muito bom, mas me atende perfeitamente (mesmo sendo um modelo de baixo custo da Sansung), e quando for troca-lo comprarei outro Android (a não ser que o Meego ressucite).

  • Eu sou usuário exigente e comprei um Omnia W para testar o WP 7,5, que já havia mexido bastante em lojas. Faltam alguns aplicativos e funções ao WP? Sim faltam. Mas para o usuário comum, a curva de aprendizado é perto de zero. Se ele aprender que os telefones WP têm pouco espaço porque a intenção é jogar tudo para a nuvem, então ele estará no céu.
    O Windows Mobile focava em um público corporativo. O Windows Phone 7.5 Mango foca no usuário comum. Coitado do Android, será a primeira vítima. É um sistema incompleto, como o iOS, em que o usuário precisa baixar programas para tudo. Já no WP, faz o que o usuário comum quer, conecta nativamente às redes sociais. Chegou mensagem? Tudo na mesma tile de mensagens, seja sms, msn, face, os cambau.
    Ou seja, para fazer música, ainda não há melhor do que o iOS. Ele reinará entre músicos por muito tempo, principalmente o iPAD. Mas nos smartphones, sei não…

  • Nielson Lopes

    Cara, que viagem este seu comentário de ser caçador de android.

    Acho que o mesmo estilo de usuários do WP eh o IOS (são farinha do mesmo saco) não to dizendo que um é mais ruim que o outro. Só digo que quem vai perder mais é o IOS, caso o WP cresça.

  • Bill Gates

    O Windows Phone é bom mesmo.

  • Junior-CPE

    Hihihi… vou ate me abster de comentários pessoais sobre o post, pois já tive rusgaste demais com esse fantasma Mobile Analyst, rs…

    Apenas acredito que nenhuma plataforma perderam pra outra mais seguidores do que ela própria rejeitar… o Ze Povao nao entende nada de tecnologia.
    Desde a épocas áurea da Nokia, ninguem deixava de comprar Samsung, LG, Motorola, so porque o Symbian era melhor.

  • Edson

    O WP7 ainda não é adulto o suficiente para deixar algum outro OS com orabo entre as pernas. Vamos ver a próxima versão se faz isto e se a bateria dos Lumia vai melhorar, pois através de alguns blogs vi que ela é bichada, igualzinha a qualquer outro aparelho com Android ou iOS. Daqui uns dois anos vamos ver quem ainda sobreviverá… Mas não vale comprar aparelho da Nokia, hein…não foi ela que acabou com o Nokia BR e iniciou toda esta ira??