Mercado de Trabalho – A dificuldade de arrumar um bom programador

Na empresa em que trabalho estávamos precisando de alguns bons programadores C/C++ ou no caso dos sonhos Objective-C para tocar alguns projetos que estavam emperrados por falta de gente. Passaram a busca deste programador para mim.

Confesso que fiquei surpreso após meses de busca de não encontrar ninguém disponível, acabamos contratando um programador equatoriano que vive em Quito e está trabalhando via home-office. Mas ainda sigo buscando uma solução local.

Tudo isto fez com que eu refletisse a razão desta dificuldade. Em primeiro lugar o mercado de TI está aquecido e os bons profissionais estão empregados e em geral satisfeitos com seu emprego. Há um fator que não pode ser desprezado que é a falta de pessoal qualificado: muitas faculdades de TI/Ciência da Computação/Informática não tem bons cursos, não vou citar nomes para não constranger ninguém, mas creio que todos sabem o que falo.

No entanto há um terceiro ponto: muita gente que se candidata a uma vaga em TI não é geek. É isso mesmo, para ser um bom programador é preciso ter algo de geek, gostar de tecnologia, gostar de desafios de lógica, estar antenado nas novidades.

Bom se você souber de um bom programador pode mandar o curriculum dele no meu gmail (ppaulojr). Enquanto isto continuo a minha busca por um programador Jedi. Pode até ser o Mel 🙂

Real Programmers

Comments on this entry are closed.

  • Rodrigo Zhou

    Os bons programadores podem estar empregados, mas satisfeitos eu acho que não (pelo menos em termos de salário)… acho que é falta de oportunidade melhores.

  • João Bernardo

    Propostas de trabalho não faltam. O problema é que cada uma paga menos que a outra…

  • Murilo

    Isso é verdade não sou programador mais acho que ele precisa gostar de tecnologia mesmo, já vi varios programadores que nem no computador sabem mexer direito.

  • Igor

    E o salário?

  • Roger

    Pedro, mude o foco da busca.
    Se quer programador bom e eficiente, procure onde ensina TECNOLOGIA e não CONCEITO. Mas aí seria o caso apenas de programador, onde a análise e modelagem já é feita por algum outro profissional e/ou equipe.

    Nos cursos técnicos tem programador bom e que está recebendo treinamento em C++.

    Nas faculdades de Ciencia da Computação a enfase é em análise, e utilizam java ou .Net apenas para fixar alguns padrões e conceitos, não aprofundando em detalhes técnicos de frameworks, práticas de codificação e etc.

  • Pedro Paulo

    @jbvsmo – só os que pagarem bem vão ter bons profissionais, o problema é que nem pagando bem se consegue.

    @roger – os cursos técnicos não estão oferecendo matéria prima de qualidade, falo pelo que tenho visto

  • Rafael

    É fato, PPJ! Programador bom é coisa rara! Bom para quem programa bem, a tendência é os salários subirem!

    Me pediram para achar um bom programador para uma empresa de mercado financeiro, pacote de salário excelente. A vaga lá já está aberta também há algum tempo.

  • Rodrigo

    Eu fiz curso técnico, e digo que eu realmente não tive um bom proveito do curso, e consequentemente, o curso não preparou de fato para o mercado. Tudo (maioria) que sei foi buscando na internet mesmo, e praticando sozinho… e estágio (que ajuda para caramba!).

  • RHesus

    Estava sem tempo de ler meu reader direito, mas tinha marcado esse post pra ler depois, por isso só agora vou comentar. 🙂
    “para ser um bom programador é preciso ter algo de geek”
    Isso é algo que eu já vinha me perguntando, qual acredito que faz parte, mas no meu dia-a-dia vejo o contrário, pensava que era só eu que pensava assim (por conta do que vejo no meu trabalho), mesmo os que trabalham mais Administrativamente dentro da área de TI precisa ter esse conhecimento geek até mesmo pra facilitar a vida deles.