O fim de uma era e o cumprimento das profecias

Meus amigos ontem a casa caiu. Meus informantes no bar onde como meu ovo frito na Cinelândia com quinze minutos de antecedência disseram que Steve Jobs ia renunciar. Meus instintos diziam que o informante do ovo frito estava errado mas os instintos me trairam. Steve Jobs renunciou. Passei toda a noite analisando o problema para trazer para vocês com mega ultra exclusividade minha mais refinada avaliação do desenvolvimento das coisas.

Steve Jobs está com a saúde debilitada. Isto é fato. Ele mesmo afirma que não tem mais condições de cumprir com suas obrigações de CEO. Quando alguém diz que não tem mais como cumprir com suas obrigações como CEO ou como presidente de alguma coisa podemos deduzir que há um motivo muito sério de ordem pessoal para isto, no caso de Jânio Quadros era a maluquice ou o desejo de dar um golpe de estado (vai saber), no caso de Collor e Nixon era para evitar o impeachment (problemas pessoais de ordem de corrupção), no caso de Jobs é a saúde.

Alguns leem a carta de Jobs como o anúncio de que sua morte está próxima, talvez. No entanto, este modesto analista aprendeu com o famigerado Fidel Castro que quem morre de véspera é peru de Natal. Jobs pode ter piorado muito e estar, por exemplo, sem condições de aparecer em público, no entanto, algo me diz que ele não desistiu de lutar e que vê uma luz no fim do túnel. Isto pode ser comprovado pelo parágrafo em que diz que gostaria de continuar como presidente do Conselho, diretor e funcionário da Apple.

Mesmo querendo acreditar que Steve vá dar a volta por cima é preciso reconhecer que os acontecimentos de ontem representam o fim de uma era, uma era romântica das empresas de tecnologia onde homens que abdicaram da instrução universitária como Jobs e Bill Gates comandavam as maiores empresas de tecnologia do mundo.

Mas ontem também vimos as profecias deste analista se concretizarem: a RIM, fabricante do Blackberry está morrendo.

Um analista de mercado dos EUA dizia: “A RIM, fabricante do Blackberry está em sérios, muito sérios problemas. Os dois CEO’s estão batendo cabeça e os acionistas querem mudanças, mas estas mudanças, mesmo que venham, serão tarde demais”

A RIM, morreu, falta enterrar, esta é minha nova profecia. Jobs não morreu, segue na luta, este é um fato.

Comments on this entry are closed.