[Breaking News] – Steve Jobs, iOS 5, OSX Lion, iCloud

 

A Apple anunciou, agora, num comunicado de imprensa que Steve Jobs irá apresentar no próximo dia 6 de Junho, na abertura do WWDC o iOS5, o Mac OSX Lion e o iCloud, o novo serviço de cloud computing da Apple. Parece que vem chumbo grosso por aí. As informações sobre o iOS5 me disseram que poderiam me contar mas teriam que me matar, aí eu preferi esperar o dia 6.

Abaixo a íntegra da nota:

CUPERTINO, California—May 31, 2011—Apple® CEO Steve Jobs and a team of Apple executives will kick off the company’s annual Worldwide Developers Conference (WWDC) with a keynote address on Monday, June 6 at 10:00 a.m. At the keynote, Apple will unveil its next generation software – Lion, the eighth major release of Mac OS® X; iOS 5, the next version of Apple’s advanced mobile operating system which powers the iPad®, iPhone® and iPod touch®; and iCloud®, Apple’s upcoming cloud services offering.

WWDC will feature more than 100 technical sessions presented by Apple engineers. Mac® developers will see and learn how to develop world-class Mac OS X Lion applications using its latest technologies and capabilities. Mobile developers will be able to explore the latest innovations and capabilities of iOS and learn how to greatly enhance the functionality, performance and design of their apps. All developers can bring their code to the labs and work with Apple engineers.

For more details, visit the Apple Worldwide Developers Conference 2011 website at developer.apple.com/wwdc.

Apple designs Macs, the best personal computers in the world, along with OS X, iLife, iWork and professional software. Apple leads the digital music revolution with its iPods and iTunes online store. Apple has reinvented the mobile phone with its revolutionary iPhone and App Store, and has recently introduced iPad 2 which is defining the future of mobile media and computing devices.

 

RSA SecurdID, o buraco pode ser maior que parece

Quando foi amplamente divulgado em março que o produto SecurID da RSA sofreu uma importante falha de segurança, muitos especialistas afirmaram que o problema era muito mais teórico que prático e que os usuários de bancos, que usamos nossos tokens RSA para autenticação poderíamos ficar tranquilos.

Não foi bem assim. E as noticias do ataque eletrônico com possível roubo de material militar na Lockheed Martin mostra a gravidade do problema.

Os tokens servem para aumentar a segurança da criptografia com a autenticação de duas camadas. Neste tipo de autenticação é utilizado algo que somente você (na teoria) conhece, no caso a senha, com algo que você possui (o token). No caso de autenticação biométrica seria a combinação da senha com algo que você tem de pessoal (íris, digitais, formato da mão, etc.)

Como muitos usuários empregam senhas fáceis como manuel123 ou a data de seu aniversário concatenado com de sua mulher, a segunda camada de autenticação exige que o invasor saiba a sua senha e roube seu token.

O token é um relógio, uma senha e uma função matemática F que une a hora H com a senha S para formar uma sequência de números que é exibida no display. Esta sequência é F(H,S). Como a função F é conhecida (aparentemente foi quebrada há alguns anos) e a hora H é conhecida, o cara que está fazendo o ataque teria que conhecer S para violar seu sistema. No entanto S é algo que está inserido de maneira inviolável no dispositivo.

Na outra ponta está o site ou banco que está recebendo a autenticação, este lado ao receber o número de série do reloginho (que fica no verso) tem que ter uma tabela de S associados a cada relógio que distribuiu para conferir F(H,S) e ver se está correto.

Embora não esteja claro o que aconteceu (cf. http://www.rsa.com/node.aspx?id=3872) parece que vazou o banco de dados, ou parte do banco de dados de associação entre o número de série do reloginho e a senha S. Se de fato isto se confirma, e o ataque a Lockheed Martin foi feito usando informações obtidas deste banco de dados, houve um duro golpe na segurança das autenticações e será preciso pensar alguma forma mais segura de gerar os dados do token. Além disso as perdas para a RSA e para os usuários podem ser muito elevadas.

 

Para a Adobe, brasileiro tem mais… Tem mais é que pagar mais caro.

Há anos sempre usei e recomendei a dupla Inkscape + Gimp para trabalhos rápidos com imagens e desenhos. Os programas, apesar de limitados, funcionam, são grátis e ainda funcionam maravilhosamente bem tanto no Windows quanto no Linux (usei Ubuntu vários anos).

O grande problema é que no Mac, plataforma que estou usando desde o início do ano, nenhum dos dois programas roda direito. Para começar, precisam do X11 para Mac e ficam completamente capengas no sistema do Steve Jobs.

Para tentar resolver esse assunto, há uns 5 dias resolvi baixar no site da Adobe a versão de testes do Adobe CS5.5, recém saída do forno e estampada nas propagandas de 9 entre 10 sites por aí. Baixei os 5.0 GB que englobam todos os programas do pacote e instalei.

Realmente, os programas são 6,02 x 1023 vezes melhores que os pobres “equivalentes” open source. Dá para fazer misérias com o Illustrator. Com o photoshop não mexi muito ainda, mas já deu para ver que é muito melhor que o Gimp. Além disso o pacote inclui um punhado de outros programas excelentes.

Testes feitos, vamos ver quanto essa criança custa? Aí começa o problema. Nem a Adobe sabe quanto custa o pacote de programas. Eu explico.

Entrei na loja da Adobe (www.adobe.com) e vi o seguinte preço:

Tenso… Quase 2.000 obamas por 5.0GB de programas… Mas aquele “Subscribe” ali me tentou. US$95,00 por mês não ia matar. Qualquer coisa cancelava e voltava para a dupla Inkscape+Gimp.

Cliquei e coloquei o dito cujo no carrinho de compras com a opção de “Subscribe”. Aí veio a segunda pergunta, mensal ou anual?

Hum… Mensal, US$139,00/mês. Anual, US$95,00/mês. Se desistir antes de um ano na opção anual, vc paga uma multa com diferença do mensal para o anual nos meses que você usou. Justo.

Vamos lá, anual. Checkout. (Já fui preparando o cartão de crédito).

Nessa hora, ele me pergunta se eu já tenho conta na Adobe. Sim, comprei o Flash Builder no ano passado. Coloquei o login e a senha e mandei seguir.

Num piscar de olhos, a página ficou em português por causa do meu endereço e, para minha surpresa, o preço subiu de US$ 95,00 para US$185,00 SEM IMPOSTOS!

Não satisfeito, fui ver novamente quanto custava o bendito programa e voltei para a home, agora em português. Lá me deparo com isso:

Acuma????? Quase dobraram todos os preços! E ainda em dólar! E ainda SEM IMPOSTOS!

Muito indignado, entrei no chat de suporte da Adobe – ficou em inglês de novo – e aguardei uma alma me atender. Depois de uns minutos um sujeito com nome de indiano me atende.

Depois de uma rápida explicação ele disse que não sabia porque estava diferente o preço e me pediu para enviar um e-mail para brazil@adobe.com com essa dúvida.

Mandei um e-mail no dia 21/05/2011 para o endereço que ele me informou e estou até hoje esperando resposta.

Cansado de esperar, resolvi telefonar para o 0800 da Adobe do Brasil para ver se resolviam a confusão. Telefonei, escolhi a opção de compra e fiquei uns 15 minutos na musiquinha. Quando já estava desligando e desistindo, me atendeu um sujeito.

Resumo da ópera. Ele também não sabia que havia essa diferença. Na verdade nem sabia o valor certo do pacote. Depois de muita procura, muita espera, ele me veio com a seguinte pérola:

Adobe: – “O senhor pode comprar na loja dos EUA.”
Eu: – “Posso?”
Adobe: – “É… bem… Na verdade eu não sei porque lá está mais barato… Pode comprar lá”
Eu: – “Mas quando eu coloco meu usuário e senha já caio na loja do Brasil”
Adobe: – “Basta o sr. não dizer que quer o CD que o sr. pode comprar na loja de lá”
Eu: – “Certo. Vou fazer isso então.”
Adobe: – “Se bem que… Se o sr. fizer isso, vai estar fora da licença da Adobe, que liga o usuário ao país”

*** SANGUE FERVENDO ***

Pinóia! O site está errado, o cara não sabe resolver, não sabe porque está assim o valor e ainda me sugere fazer um negócio que é contra a licença. Show de horrores!

Já estava com a paciência estourada e vi que o infeliz do outro lado da linha não ia conseguir resolver o problema e resolvi agradecer e desligar.

Vou usar o CS5.5 até o período de 30 dias acabar e vou voltar para a dupla Inkscape + Gimp.

Só gostaria de saber porque o programa custa quase o dobro aqui na “terra onde tudo que se planta dá”.

O preço está em dólares, o programa NÃO está em português, a ajuda NÃO está em português, o preço está SEM impostos e o cliente tem que pedir o produto SEM mídia (CD/DVD).

É, brasileiro tem mais… (Complete a frase como quiser)

[Breaking News] – Microsoft anuncia o Windows Phone 7 para o Brasil

Hoje a partir das 10:00 a Microsoft está anunciando num evento exclusivo para o qual o Zeletron não foi convidado 🙁 o lançamento do Windows Phone 7 no Brasil e as features contidas no update Mango que deve ser liberado em Setembro.

Confira o live blogging em: http://winphoneblog.com.br/windows-phone-7/apresentacao-do-windows-phone-7-no-brasil-ao-vivo

Apple desovando IPad primeira geração

Com o iminente lançamento do IPad 2 no Brasil (as más línguas e as boas também dizem que é 27/05) o lojinha virtual da Apple no Brasil começou a desovar de maneira mais vigorosa os IPad de primeira geração.

Por R$ 1999,00 você leva um IPad WiFi com 64GB (acho que abaixou 1000 pratas)

Se você pensa em comprar um IPad pode ser melhor que esperar o IPad 2…

IPhone 5

O grande previsor do futuro, Mobile Analyst está de volta, depois da incrível previsão de final de ano, que vem se mostrando cada vez mais acertada, chegou a hora de prever o que Steve Jobs (sim, ele deve ser o Keynote Speaker do WWDC dia 6/6) irá mostrar ao mundo como o novo IPhone 5.

Infelizmente não encontrei no bar que como meu ovo frito na Cinelândia nenhum protótipo do IPhone 5, por isso preciso focar nos meus poderes de analista para dizer com exclusividade o que será mostrado.

  • Tela Retina 960×640 (obvio)
  • Câmera 8MB com Flash deslocado
  • Dual mode (CDMA/GSM) – apesar de que em terra brasilis isto não ajuda nada.
  • Processador A5 1Ghz, Dual Core, Chip Gráfico igual ao do IPad 2
  • 2mm mais fino que o IPhone 4
  • Capacidade de Conexão a redes 4G
  • Camera frontal 720p para Facetime HD
  • Scanner de Retina na Câmera para segurança
  • iOS 5

Já o iOS 5 terá as seguintes funcionalidades

  • Suporte a ditato no voice control
  • Redesigned Home Screen com suporte a Widgets HTML5 mas de uma forma que nenhum Android jamais sonhou.
  • Facetime via 3G ou 4G. Apple dando banana para as operadoras.
  • Cloud Package: Fotos, Videos, Músicas, etc
  • Over The Air upgrades

Se tiver mais visões até o dia do começo do WWDC vocês serão os primeiros a saber.

Microsoft adquire Skype

Há poucos minutos foi anunciada a compra do Skype pela Microsoft. Pagaram USD 8.5Bi em cash o que é grana demais para um produto que foi um sucesso durante um tempo, mas que vinha caindo de produção.

A pergunta que fica no ar é: Será que a compra do Skype tem algo a ver com a parceria que a Microsoft fez com a Nokia para o uso do Windows Phone 7 na plataforma de smartphones da finlandesa?

Steve Ballmer não é bobo e algo está tramando … O que será?

Novo golpe – Software OEM para roubar dados de cartão

As pessoas que não topam pirataria, gastam um bom dinheiro comprando software e geralmente estão atrás de soluções alternativas gratuitas, open source ou mais baratas, para os softwares que precisam usar.

Há soluções open source e gratuitas que atendem bem, mas há outros programas que não têm alternativas nem baratas.

Outro dia me deparei com a propaganda de um site chamado OEM Buzz que dizia vender licenças originais de softwares das mais diversas empresas com um preço muito mais baixo. Resolvi dar uma olhada. O site é extremamente bem-feito e dizia que vendia mais barato porque não enviava mídia (CD ou DVD), caixa e manuais em papel. Só a licença do software e o link para baixá-lo. Além disso, exibiam os logos de “certificados” da Microsoft, Adobe, Autodesk e cia.

Dizem por aí que quando a esmola é demais o pobre desconfia. Por isso já cheguei no site com um pé atrás. No site, programas como Flash CS5 estavam custando a metade do preço ou menos.

Resolvi colocar um software baratinho no carrinho de compras e ir para a página de pagamento, para ver se aceitavam PayPal. Se aceitassem ia comprar para testar.

Ao entrar na página de compras, primeiro não aceitavam Pay Pal. Segundo, o mais grave, a página não era HTTPS.

Fui verificar o Whois do site e vi que ele estava hospedado na Ucrânia e o dono é um Russo de São Petersburgo. Além disso, ao contrário do que o site dizia, ele não estava no ar há mais de cinco anos. Havia sido criado em janeiro de 2011.

Parei por aí e fui pesquisar se havia alguém falando mal ou bem desse site e descobri que agora existe uma febre de sites de “Software OEM” que existem pura e simplesmente para roubar dados de cartão de crédito dos incautos.

Quase todos esses usam o mesmo sistema e curiosamente usam sempre o mesmo telefone de atendimento ao cliente e suporte: +1 800 705 7180, apesar de estarem registrados em nome de pessoas diferentes.

Deixo abaixo alguns exemplos desses sites safados que roubam dados de cartão:

http://oembuzz.com/
http://buyoemsoftwareonline.com/
http://oemsoftworld.net/
http://softbuycatalog.com/
http://softdealonline.com/
http://softsupreme.com/
http://softwarecomputer.org/
http://software-customers.com/

Na dúvida, na hora de comprar um software comercial, a dica é comprá-lo diretamente do fabricante ou numa loja de varejo conhecida. Não existe mágica de preço… A menos que o software esteja numa dessas compras coletivas, não há como ele estar mais barato que no site do fabricante.

Operadora com dupla personalidade, usuário perde

Seguindo a linha do post de ontem, vemos que além da favelização da Anatel, tomada de assalto pelos “cumpanheiros” outro fenômeno que vemos no setor de telecomunicações é o que poderíamos chamar: “Transtorno de Multiplas Personalidades de Operadora”

Vejamos o exemplo didático:

 

Ao preencher o formulário eles perguntam através de uma lista de onde é sua linha antiga e opção Embratel está lá:

Depois de gastar horas com um call center que tem o dom de ter “colaboradores” que não sabem diferenciar um telefone de um martelo, você abre um chamado na ouvidoria da NET que supostamente é tocado pela senhora Vera Rennó que diz pomposamente:

Eu, Vera Rennó, e minha equipe somos as representantes do consumidor dentro da NET. Nosso departamento existe para defender suas críticas e sugestões, sejam elas relacionadas aos serviços, produtos ou processos da empresa.

Então cheio de esperança recorro a ouvidoria (já que a Anatel nem site para receber reclamação tem mais direito) e recebo numa bela manhã de sábado a ligação da representante da ouvidoria, a senhora Paula, que me trata pior que o call center, quase berra no meu ouvido e chega ao limiar de me chamar de burro pois não estaria sendo capaz de entender que a Net é a Embratel (OMG!)

Quando indico a senhora Paula que a Embratel está na lista de operadoras que a Net oferece portabilidade, ela afirma com a maior cara de pau do mundo, que não conhece o site da Net e não tem acesso a ele (OMG 2)

 

E agora quem poderá me defender?

Quando as Telecomunicações no Brasil foram privatizadas as coisas melhoraram muito, mas era necessário que houvesse uma agência de Telecomunicações que regulamentasse e controlasse o setor. Durante os oito anos do governo Lula e agora no governo Dilma vemos uma favelização da Anatel que resulta em situações como a que vai abaixo:

Cliente tem um Virtua e contrata um link de redundância com a Embratel. A Net e a Embratel passam, sem avisar o cliente, a compartilhar a infra-estrutura, assim quando cai o Virtua, cai a Embratel e a redundância vai para o brejo.

Vendo o Vírtua cair 20 vezes por dia nos últimos 10 dias, o cliente decide cancelar o link da Embratel. Como tem número telefonico com a Embratel, pede a Net a portabilidade, eis o relato do infeliz.

Solicitei portabilidade do número (11) nnnn-nnnn da Embratel para a Net
A Atendente (Cristiane) disse não ser possível já que a Net é a Embratel. Depois de argumentar por 30 minutos dizendo que a Net não é a Embratel e portanto a portabilidade é uma norma da Anatel a atendente transferiu-me para outra atendente.
A segunda atendente que não se identificou, disse que não era possível, mas diante dos argumentos de que estaria descumprindo a lei ao não fazer a portabilidade disse que daria início ao processo.
Depois de mais quinze minutos de espera a atendente disse que ia concluir o processo e deixou-me em espera.
Sem nenhum aviso cortou a ligação.
Solicito:
1) A portabilidade imediata do número em questão para o Net Fone
2) Cópia da gravação da chamada, de acordo com a lei dos Call Centers, para que possamos tomar as devidas medidas legais.
Atenciosamente
nnnnnnnn

Aí o que faz o cliente? Reclama com a Anatel. Após preencher inúmeros formulários, digitar senhas e ter que usar o IE8 para navegar no site da Anatel ao submeter sua reclamação ele ganha:

Microsoft OLE DB Provider for SQL Server error ‘80040e14’

Incorrect syntax near ‘,’.

/focus/faleconosco/RealizarAtendimento.asp, line 44

Deseperado, pensa em pedir auxílio ao Chapolim Colorado.

Deixando de lado o humor, Lula, Dilma e o PT estão destruindo o Brasil. Estamos em processo de Zimbabuização rápida.

 

Fazendo chá na Nespresso

Junto com a Nespresso, que eu comprei na Hungria, comprei umas cápsulas “desbloqueadas”, nas quais você coloca o pó de café que quiser, chamadas CoffeeDuck.

Um breve parêntese. Apesar dessa cafeteira ser 220V 50Hz, ela funciona perfeitamente com um transformador 110-220V de 2kVA na nossa rede elétrica de 60Hz. Já ouvi dizer que ela é preparada para funcionar nas duas frequências, já que o mesmo modelo é vendido para lugares que usam 220V 60Hz, mas não consegui confirmar se é por isso. O fato é que ela funciona perfeitamente aqui no Brasil. Fecha parênteses. 🙂

No comercial do CoffeeDuck, que deixo abaixo, parece muito simples fazer um café com seu próprio pó, mas na prática isso não funciona. O máximo que eu consegui foi fazer um café para misturar no leite. Assim mesmo ruim.

Comercial do CoffeeDuck. Propaganda enganosa...

Depois de tentar todas as maneiras de fazer um café bebível com a CoffeeDuck, eu desisti. Ou o café sai ralo ou sai fedorento. Nunca consegui usar. Já testei com pó de café comum (Pilão) e com pó de café para espresso do Armazém do Café e ambos saem ruins.

Antes de jogar fora a cápsula, resolvi testá-la para fazer chá, com um chá alemão que ganhamos todos os anos na época do Natal de uma amiga da minha esposa. Ele não vem em saquinhos individuais. Você precisa ferver a água e depois coar o chá.

Chá do advento (alemão)
Chá do advento (alemão) - Apesar de ter um gnomo, nada a ver com o advento, o chá é excelente.

Enchi uma cápsula com o chá fazendo pressão para colocar bastante lá dentro. Deixo abaixo um vídeo que eu fiz para mostrar a Nespresso fazendo um chá com a CoffeeDuck.

CoffeeDuck preparando Chá na Nespresso. (Acabei fazendo o vídeo na vertical. Desculpem-me.)

Ainda não testei com saquinho de chá normal, mas acho que deve ficar bom também. Eu disse no vídeo que uma cápsula consegue fazer uma xícara, mas, na verdade, é possível fazer duas xícaras e a segunda sai ainda mais forte que a primeira.