Mimimi GPL2 do Remi Denis-Courmont causa racha no VLC

Não sei se você está lembrado do post sobre o mimimi do francescinho que trabalha num fabricante de celular perto do mar báltico, o fato é que o mimimi dele com relação a Apple criou um racha no grupo do VLC.

A empresa Applidium que recebeu autorização e ajuda do grupo do VLC postou uma mensagem em seu blog que vai abaixo na minha tradução do francês:

Para nossa surpresa, recebemos um e-mail na sexta-feira da Apple: “Nós lamentamos que vocês não tenham podido solucionar amigavelmente as controvérsias a respeito de sua aplicação VLC Media Player. Tivemos que retirar seu aplicativo da App Store. Para saber o motivo disto, entre em contato com RémiDenis-Courmont diretamente.”
Esta carta foi uma sequencia a esta: “Em 20 de outubro de 2010, recebemos uma notificação de Rémi Denis-Courmont que acredita que sua aplicação VLCMedia Player viola a sua propriedade intelectual. Em concreto, Rémi Denis-Courmont acredita que você está violando seus direitos autorais “.
A denúncia por Rémi Denis-Courmont nos surpreendeu, já que ele recebeu o acordo de associação para implementar o VLC no IOS.  Inclusive alguns membros da associação VideoLan, também ajudaram neste port.
Não é necessário dizer que nós acreditamos que a licença da AppStore não é incompatível com a licença GPLv2 do VLC. Assim, juntamente com o pessoal da VideoLAN,nós faremos o possível para garantir que este não é o fim do VLC para IOS.
Em conclusão, nós achamos uma vergonha que se impeçam milhões de usuários de usufruir de um aplicativo de código aberto … em nome do software “livre”.

Estou consciente de que o post anterior gerou uma mini flamewar com direito a troll GPL e tudo. No entanto estou cada vez mais convencido que contribuir com um projeto GPL é jogar fora seu trabalho, deixar que ele seja controlado por algum dos discípulos do Stallman com idéias cretinas sobre a liberdade.

4 comentários em “Mimimi GPL2 do Remi Denis-Courmont causa racha no VLC”