Symbian^3 será que vai?

A Nokia após mandar embora o seu técnico Silas, quer dizer, o seu presidente e colocar outro em seu lugar, lançou na Nokia World 2010 alguns modelos de celular com o futuro sistema operacional Symbian S^3.

Vamos aos modelos e depois um comentário:

Nokia C6-01

Nokia C7-00

Nokia E7-00

Um comparativo dos três:

Comentário:

O Hardware é legal? Sem dúvida. Em geral este não é o problema da Nokia. O problema da Nokia é o estado atual do Symbian e sua loja de aplicativos além das falhas em consertar celulares micados.

Mas estes três pontos eu penso que só saberemos depois dos primeiros reviews. Eu não vejo como uma boa ser early adopter de algum dos três.

Piada do dia do Twitter do cumpanheiro @marcelobarros: Como transformar o E72 em E7? E7 = (int)E72/10 🙂

Comments on this entry are closed.

  • José Antonio

    Perfeita análise. Os aparelhos têm um hardware excelente, mas será que o Symbian e a Ovi Store conseguirão dar vida a esse hardware? Tenho cá minhas dúvidas.

  • elvisricardo

    vamos ver o que vai rolar né !

  • Na minha opinião, o Symbian já deu o que tinha de dar! A Nokia precisa se atualizar com relação a SO. Ninguém aguenta mais o Symbian, cansou! A cada “lançamento” da marca, ninguém ver nada de novo!

  • hoje estava conversando com um camarada e chegamos a uma conclusão. o Symbian é igual ao Windows que desde o 95 é absolutamente igual, ganhando melhorias na engine para performance e segurança, e recebendo um retoque aqui e lá na interface, sem nunca deixar de ser o bom e velho windows quadrado e cinza com abinhas azuis.

    O Symbian é bom pra multitarefa (tanto que é o mote do N8), se sai muito bem como media center, é absurdamente acesível – porém falta o tapa no visual. Se a nokia pegasse esse symbian^3 e entregasse com a mesma interface visual (icones, fundo de tela e sistema de 1 clique) do Maemo – tenho certeza absoluta de que a recepção seria bem mais calorosa – por que pro usuário intermediário o que vai deixar o sistema novo e melhor é o que vem na embalagem e não o que esta escrito na bula

  • Marcelo Barros

    Compraria um E7 de olho fechado, mesmo com todas as reclamações (algumas justificadas, certamente). Faz muito tempo que queria um E series com touch screen e teclado qwerty. Como comentei no twitter, para um E series, o E7 é um avanço monstruoso (se a Apple pode comparar os aparelhos dela com ela mesmo, eu também posso fazer isto com a Nokia, ok ?).

    Preferiria um E7 do que o Milestone, por exemplo, apesar de eu achar o Android moderno e a integração com email (do google) fantástica. Mas o E series é mais maduro, com mais arestas aparadas. O Android é o meninão, cheio de juventude e com um bom futuro (próximo) pela frente. Gostei de ter usado um, admito também.

    Infelizmente ele não está à venda e eu consegui perder 6K reais em um dia, sendo roubado (3k) e investindo em segurança (3k), daí a brincadeira que o meu E7 vai ser apenas uma conversão inteira de E72/10 … Mas isso é outra história, construída por brasileiros picaretas que compram produtos roubados, pela inépcia da polícia, pela falta de investimento em segurança pública, pelo combate ineficiente às drogas, entre outros fatores.

    Lula, faz um bolsa assalto pra classe média. Aí eu voto em você !

  • Marcelo Barros

    @Vinicius Vasques concordo com você: a interface poderia ter perdido um pouco a identificação visual com os já antigos S60 5th edition. Teria sido mais impactante, afinal, o hardware dos novos aparelhos é excepcional.

  • Apesar dos avanços do symbian 3, não sei…
    os aparelhos, me parecem tão iguais,
    É meio como: Há novidades, mas não são enpolgantes. Eu vejo Mais do mesmo…
    Querendo ou não isso me parece uma “recilcagem´´, não vi inovação.
    Gostei muito dos aparelhos, mas para uma empresa do porte da nokia e mediante
    a concorrencia, esperava alguma coisa para duelar com a apple eo android.
    Pois com o que temos, querendo ou não, bater de frente não dá.

    Espero ansioso pelo meego, e tanbém que a nokia abra os olhos e veja que ja tem o sucesso em mãos, só que o mercado não espera a boa vontade da empresa. Então acelera Nokia, pisa fundo.

    Meego NOW!