TK85, meu amigo Yossef e uma sugestão

Mil desculpas por fazer outro post com evocações de memórias pessoais, mas acontece que os comentários que escreveram no post de ontem sobre o Hello World fizeram com que eu resgatasse um monte de lembranças de infância e o motivo deste post é para contar uma história e fazer uma sugestão.

Em 1985, então um pirralho de 10 anos, ganhamos o nosso primeiro computador. Era um TK85 da Microdigital como o da foto deste post, ele possuia um processador Z80, 16kB de RAM, 10kB de ROM, Display de 22×32 em modo texto e 64×44 em modo gráfico e pesava menos de meio quilo. A maior parte dos celulares atuais tem mais de 1.000.000 mais poder de processamento e armazenamento que o pequeno TK85 mas para nós aquilo era muito legal.

Uns anos depois conheci um cara chamado Yossef (que aliás tem histórias inacreditáveis, especialmente com o motorista que ele tinha em seus anos de DJ), ficamos muito amigos e sei que ele vem montando um museu de computadores. Quase consegui para ele um DEC PDP-11 que o InCor estava descartando. Sei que ele tem no Rio de Janeiro atualmente uma bela coleção de peças desta época inesquecível da computação e vou tentar que ele escreva um post para o Zeletron contando a história das raridades que há no acervo dele.

Agora a sugestão: cada um dos leitores do Zeletron tem a sua história com relação a tecnologia. Quer tenham começado com um LINC ou com um Core i7 esta história pode ser interessante. Escrevam sua história nos comentários deste post, vamos escolher as melhores e caso os autores concordem podemos transformá-las num post para a leitura de fim de semana para a próxima semana. Que tal?

Aguardo vossos comentários.

Comments on this entry are closed.

  • Milton T

    Na época da faculdade era raro ter computadores em casa e tínhamos aulas de fortran IV , basic, visicalc. Ganhei do meu pai um Prologica CP500 avião na época e depois um Apple com placa CPM e ventilador externo.

    Na fabrica de carroçarias de automóveis que comecei a trabalhar depois de formado, toda programação da Logística era feito numa HP85

    Nessa época tinha raiva dos computadores

    =)

  • Francis

    Minha historia com a informatica comecou vendo um primo mexer com seu TK85, aos 7, 8 anos de idade. Depois veio o vizinho com o seu CP400, onde, vez por outra, eu digitava programas. Depois veio o CP500 do curso de BASIC, aos 10 anos, junto com meu primeiro comoutador, um TK2000 II. Depois, fucava no Apple II do primo, quando, em 1990, tive meu primeiro computador decente: um Amiga 500. Pena que, sem internet e sem amigos com o mesmo computador (usava-se MSX e PC), acabei nao desenvolvendo nada naquela epoca. Ai, ja na faculdade, ia comprar um Amiga 4000, mas a Commodore faliu… Entao, como nao queria usar Windows, fiz a loucura de comprar um Mac, com a Apple quase falindo… Mas foi a melhor escolha. Nesse periodo, flertei com o Linux, mas, tendo usando uns 5 a 6 macs desde 1997, nao troco a Apple por nada.

  • Comecei em 84, com 13 anos, vendo um amigo meu que tinha um Sinclair ZX81. Fiquei maravilhado! Em muito pouco tempo, eu já programava melhor do que ele (no computador dele mesmo!).
    De tanto encher o saco do meu pai, ganhei meu primeiro computador: um TK 82-C, com 2k de memória e um livro americano “What Can You Do With 1k”. Esse livro guardo até hoje!
    Perdia noites e mais noites programando nele. O “ápice” da nossa “relação” foi quando, depois de muita negociação, ganhei a tão sonhada expansão de 16k!! Meu pai ficou perdido pois era caro e ele não fazia a menor ideia do que era e para que servia.
    Com a expansão de memória (um tijolinho que a gente encaixava atrás do TK) dei um passo mais “arrojado”: consegui o tão sonhado jogo “Monstro das Trevas”, que vinha em fita k7. Me sentia O CARA do bairro!
    Depois deste “susto” inicial, meu pai viu que a coisa era séria e começou a confiar mais nos meus pedidos de tecnologia. Deixei passar a vontade de ter um TK85, TK90, TK2000 para fazer uma escolha que, hoje sei, foi super acertada: comprei um Apple IIc (já que o Macintosh em 85 ainda era uma fortuna e sonho de consumo).
    De lá pra cá, a Apple dominou minha vida profissional. Trabalhei com pcs, SUNs, RS6000s, etc…, mas os macs sempre foram os preferidos.
    Hoje trabalho com macs e tenho um macbook pro em casa (fora iPhone, iPods, etc…).

    Parabéns pelo Blog!

    Abs,

    Edmundo