Um fato da computação gráfica que pouca gente sabe

Olhe a figura a seguir:

Tenho certeza que você já viu a imagem acima ou algo similar. É uma comparação do modelo de iluminação de Henri Gouraud de 1971, com o Modelo de Iluminação Phong de 1973-1975

Pouca gente sabe porque o modelo melhorado se chama Phong. Ele recebeu este nome porque foi desenvolvido por um aluno de doutorado vietnamita chamado Bui Tuong Phong.

Phong fazia seu doutorado em Utah quando recebeu a notícia de que devido a uma leucemia, tinha pouco tempo de vida. Segundo seus colegas isto não o fez desistir do trabalho e concluiu sua tese de doutorado deixando este modelo de iluminação que foi muito importante para a computação gráfica e morreu pouco tempo depois.

Além da homenagem a Bui Tuong Phong (Hanoi, 1942 – California, 1975) fica uma pergunta existencial para o leitor. Que motivação tem uma pessoa para seguir trabalhando em seu doutorado mesmo sabendo que vai morrer?

Comments on this entry are closed.

  • André

    Motivação de ser lembrado na história por ter melhorado tal modelo. Vida eterna!

  • Gleison

    Simples: Pessoas que fazem doutorado não são normais 🙂

  • Ele terminou fazendo o que gostava, o que tinha significado, ficar lamentando, largar tudo acho pior. E ainda deixou um legado.

  • Pedro Paulo Jr

    Eu penso que quando se faz um trabalho deste tipo mesmo sabendo que se vai morrer em breve é um sinal de que o ser humano acredita em alguma forma de transcendência, ainda que seja transcendência pelo reconhecimento científico.

    Eu conheci um cara com câncer terminal no estômago, que continuou trabalhando em seu doutorado mesmo sabendo que não ia conseguir acabar.

  • Carlos Hermano

    A morte é que sentido a vida.

  • Uma missão! Algumas pessoas só encontram sentido na vida se tiverem uma missão a cumprir. Ele encarou isso com a última missão da sua vida e a cumpriu. Como diria o nobre Capitão Nascimento (Tropa de Elite): “Missão dada é missão cumprida”. Parabéns ao vietnamita e ainda parafraseando o General Máximos Décimos Veridius (Gladiador) “…irmãos, patrícios, o que fizermos em vida ecoa na eternidade”. Alguém escreveu: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã” (Acho que foi o Renato Russo) e eu digo-vos nobres colegas daqui do blog: Trabalhem hoje, vivam o hoje, como se o amanhã não existisse. Achem uma missão pra suas vidas e não apenas passem pela vida. Digam a que vieram pra esse mundo, mostrem que são os melhores dos melhores e sabem por que? Porque cada um de nós é o lutador que desde a concepção venceu as agruras e adversidades e conseguiu fecundar aquele óvulo (os que são gêmeos empataram, ha ha ha). Então porque não coroar de glória a nossa vida? Do início ao fim, somos campeões senhores, os intrépidos os vencedores e devemos deixar essa vida como chegamos, como vencedores!

    Fernando “Eagle” de Sousa.
    ” Se vis pacem parabellum” (Flavio Publio Vegécio)

  • Ah, então é desse Phong que saiu aquela opção de shading do Blender!
    Mas pra primeira bola ficar renderizada como a segunda, precisa aplicar um smooth, que recalcula as normais do sólido

  • José Antonio

    @João Bernardo, o método do Gouraud é que precisava de mais polígonos para ficar suave. O Phong é que interpola as normais de acordo com o ponto de vista da câmera e, como o Pedro Paulo disse, é a evolução do método Gouraud, que, por sua vez era a evolução do método Flat.

    Quanto à pergunta existencial do Pedro Paulo, acho que o Fernando encontrou uma citação muito boa no filme Gladiador: “O que fazemos na vida, ecoa na eternidade!” (“What we do in life echoes in eternity”) e é verdade, tanto para o que fazemos de bem como para o que fazemos de mal.

    O que o Bui Tuong Phong fez de 1973 a 1975 foi simplesmente uma revolução na Computação Gráfica na época e até hoje. Sem dúvida, o Phong Shading e o Phong Reflection Model, foram passos importantíssimos para o realismo de Computação Gráfica 3D que temos hoje.

  • Pedro Paulo Jr

  • Aknaton

    A evolução do espirito só se completa com o crescimento moral e intelectual !
    Não existe espirito evoluído(Anjo se preferir) Imoral ou burro!
    O Dr.Phong completou uma parte de sua evolução,por isso se foi!
    Todos temos essa missão querendo ou não!

  • Pedro Paulo

    Fica a pergunta para cada um: se você tivesse apenas 4 meses de vida continuaria trabalhando normalmente?

  • Ou ele simplesmente se dedicou com afinco a isso para não ficar pensando na morte que se aproximava…
    Quanto aos últimos 4 meses de vida… Ia parar de trabalhar e ficar viajando, passeando, dando uma “curtidinha básica”.

  • Vale lembrar que mesmo o algoritmo de rasterização ‘flat’ utiliza o modelo de iluminação (no caso uma família de BRDFs) definido por Phong. Esse trabalho dele foi sem dúvida genial.