Photoshop CS5 vs GIMP

O novo Photoshop CS5 deve ser lançado nos próximos dias de abril e segundo os entendidos em fotografia virá com uma funcionalidade matadora:

O preenchimento capaz de fazer o que o Stalin levava semanas na URSS.

Veja nas imagens abaixo:

content aware fill

Aproveite e veja a demonstração abaixo:

Mandei isto para meu irmão menor, linuxmaníaco, dizendo: “e aí o GIMP faz isso?”, segundo ele  faz sim: http://linuxers.org/article/adobes-content-aware-fill-huh-gimp-already-had-it-years

Se o GIMP faz tudo que o Photoshop faz porque o pessoal, eu inclusive, prefere o Photoshop?

Aguardo vossos comentários …

Comments on this entry are closed.

  • Pode ter vários motivos: medo de mudar, preguiça de aprender, preconceito pelo desconhecido, acreditar em tudo que falam sem verificar se é verdade……

  • Os defensores do software livre sempre irão dizer que qualquer tecnologia proprietária é atrasada e que qualquer tecnologia livre será sempre melhor.

    A questão entre o Photoshop e o GIMP não é apenas “O que faz” mas “Como faz”. O GIMP pode até fazer a mesma coisa, mas os algoritmos do Photoshop são muito superiores e os resultados ficam bem melhores.

    Mas uma pergunta ainda paira no ar: se o GIMP é tão bom quanto os defensores do software livre dizem, porque as agências de publicidade ainda gastam muito dinheiro em licenças do Photosop?

  • O problema do GIMP é performance. Fazer ele faz, mas você tem que ficar aguardando.
    Eu ainda acho bem melhor usar o GIMP por ser mais leve, fazer tudo que eu preciso e ainda ser ‘de grátis’. Aos que reclamam, a interface do GIMP é tão prática quanto a do Photoshop, mas é diferente. Só.

  • Eu creio que se um produto é grátis, deve-se esperar que as pessoas envolvidas no desenvolvimento estejam dispostas a dispender tempo pra inovar, sem perspectivas de receber por isso, e altruísmo e desprendimento nos dias de hoje estão meio escassos. Agora se o produto gera rendimento financeiro, então temos quase que certeza de que uma equipe de profissionais estará em tempo dedicado pra alcançar metas e prover o mercado daquilo de melhor que puderem alcançar, pois serão regiamente recompensados, convenhamos, nem relógio trabalha de graça hoje em dia e o pessoal do software livre normalmente se empolga na hora de lançar programas similares dos proprietários, porém na hora que isso fica sério a falta de investimento (grana) faz a enpolgação baixar a bola. Mas acho que o GIMP se defende bem, mas não pra o mundo corporativo, somente pro mundo nerd e home.

  • É a mesma questão porque muitas pessoas ainda usam Windows ao invés de Linux, sou usuário de Linux a 3 anos e administrador de redes Linux, e creio que muitos não usam software livre pois receio, medo de mudança.
    Não sinto falta alguma do windows… também utilizo GIMP e ele supri as minhas necessidades, assim como o Inkscape para edição vetorial..

    É questão de abrir a mente, e testar, e não só ficar criticando sem mesmo ter experimentado..

  • Pedro Paulo

    O Plugin do GIMP que foi citado é um lixo, além de difícil de usar ele é lento que dói.

    Começo a entender porque o pessoal prefere o Photoshop

  • José Antonio

    Rodrigo, concordo com quase tudo que você disse. Só o Inkscape que não supre a necessidade de um Corel ou outro programa vetorial por um simples motivo, ele não trabalha com CMYK. Com isso, você faz coisas maravilhosas na tela e depois não consegue imprimir (as cores ficam horríveis). Fora isso, uso o Ubuntu há uns 2 anos e realmente consegue-se fazer tudo nele (ou quase tudo)

    Pedro Paulo, também testei esse plugin e confirmo. É um lixo. Além de ser muito lento, não faz nada além de colocar um borrão no lugar do que foi recortado. De qualquer forma é interessante a discussão porque uma coisa que está sendo lançada como novidade já existia (de forma rudimentar) no GIMP. O grande problema é a falta de desenvolvimento das coisas open source. Depois de fazer, poucas são as vezes que se dá continuidade.

  • José Antonio

    Ai, esses caras teimosos que pensam que entendem de tudo…

    “Inkscape does have a CMYK color dialog, but all that dialog does is to immediately convert the values to RGB and back (try it, specifically with large K values). Interestingly, the roadmap doesn’t mention CMYK either.”

    Isso quer dizer que ele pega o valor CMYK e converte para RGB na mesma hora e só salva em RGB, o que não adianta nada na hora de imprimir.

  • 1. Porque o Linux é uma merda para aprender.
    2. Quando ele for fácil de instalar, como o Windows 7, e qualquer mané conseguir colocar o dvd de instalação e configurar 90% automaticamente, sem ter que entrar em modo root, nem:
    3. Ter que dar um mount toda que precisar uma partição fat (ntfs nem se fala),
    4. instalação de placas gráficas facilmente,
    5. jogos top de linha,
    6. mais um monte de motivos que cabem aqui.
    por exemplo, aí a gente migra…

    Ponto forte: segurança.

  • José António,

    Não cheguei a testar o aplicativo, mas promete edição vetorial com CMYK
    dá uma olhada no link

    http://pplware.sapo.pt/linux/sk1-corel-e-adobe-ilustrator-versao-linux/

  • Bem,
    Os grandes não utilizam GIMP, pelo simples fato de que os orçamentos dos usuários do Photoshop são enormes, ou pelo simples fato que é muito melhor piratear qualquer produto como o Photoshop do que utilizar o Gimp e ajudar na sua melhoria.
    Deixa uma crise atingir o setor de mídia que utiliza o photoshop, que quero ver se eles não irão buscar softwares mais baratos ou até mesmo livres.
    Quanto a superioridade do PS, bem ela é indiscutível, mas se compararmos o time de desenvolvimento dos dois entenderemos a diferença. Mas a meu ver , o grande problema está em ter o dinheiro para pagar a licença. O que é geralmente contornado com a mais pura e simples pirataria. Exceto por aqueles que respeitam os direitos autorais ou preferem utilizar uma ferramenta livre.

    Abraços

  • Ricardo

    Muito boa esta novidade. Parece que vão fazer um carro movido a gasolina e álcool no mesmo motor.
    Um Programa chamado Gimp que eu não uso, tem vários recursos.
    Copiar programa pago é pirataria e copiar recursos de programas gratuitos?
    Ajudei a desenvolver o Windows 7 e vi muitas coisas copiadas do Linux KDE.

  • Fredson

    Quem inventou a roda mesmo?
    discussão boba, o GIMP também copiou muitas coisa do Photoshop, a começa pela simples fato dele existir é gente o GIMP só foi criado por que o Photoshop já existia, o Linux também é uma “cópia’ do Unix. Não importa quem ta copiando o que o importante é temos ferramentas melhores a cada dia que nos de uma produtividade mais enxuta e rápida. Uso XP, Serven e Ubuntun, porque usar um só se posso aproveitar o que cada um tem de melhor ao meu favor. Também uso o GIMP e o Photoshop.

  • Cara, eu tava dando uma olhada nos posts e não pude deixar de reparar que tem gente que pensa que entende alguma coisa de pc mais q fala as maiores asneiras possíveis… Soh citando um trecho do q o Fredson falou:

    ” Uso XP, Serven e Ubuntun, ”

    Serven???

    Ubuntun??

    O cara nunca saiu do rWindows XP (Xuxa Park??) e tah falando que usa gimp e photoshop??

    Deve fazer desenho de casinha com chaminé e uma árvore usando o paint e fla que sabe alguma coisa…

    Agora falando sério, a superioridade do photoshop é certamente indiscutível, mas em 99% das empresas não vale a pena pagar uma licensa sendo que existe um programa grátis que faz QUASE a mesma coisa… A não ser que você pirateie o photoshop, certamente você irá preferir o GIMP.

    Mas tudo leva um certo tempo, as coisas estão mudando dia após dia e podemos perceber várias mudanças ao longo dos anos. Quando o linux foi lançado, ele era apenas uma alternativa muito básica para usuários muito avançados que não estavam dispostos a pagar 1500 reais numa cópia original do windows.

    Hoje em dia, o linux está alguns anos-luz a frente do windows tanto em matéria de estabilidade como em matéria de funcionalidade (mesmo sabendo que é necessário algum conhecimento um pouco mais avançado sobre informática).

    A interface gráfica evoluiu muito, a ponto do compiz ou beryl serem muito mais customizáveis em todos os aspectos que o windows aero, e isso nem se discute.

    A pesar do GIMP não fazer as mesmas coisas que o photoshop, depois de 6 meses de uso é possível fazer tudo o que você faria utilizando o photoshop.