Teste do NimbuzzOut

Hoje aproveitei para colocar o papo em dia com os amigos e testar o serviço VoIP do Nimbuzz para S60, chamado NimbuzzOut. No meu teste todas as chamadas foram originadas de Sertãozinho/SP, por volta de 16:00 de hoje (sábado, 14/11), utilizando um plano de dados 3G da Vivo. Em geral, este plano funciona bem, com taxas que superam um Mbit/s. O telefone foi um Nokia E71 (RM-407), com firmware 200.21.11. Meu crédito inicial era de 10 dólares.

A primeira chamada foi para um telefone fixo em Governador Valadares/MG (+55333******3). Note que é preciso usar o número do país, seguindo a notação:

+[código do país][DDD sem o zero][número do telefone]

A chamada foi estabelecida sem muita demora (ao contrário do que acontece com o Fring, por exemplo) e foi muito boa, com pequeno atraso, inferior a um segundo. Achei que o tom de voz (feminina) estava um pouco mais grave, possivelmente como resultado de uma filtragem das frequências mais altas. De vez em quando tinha uns ruídos que pareciam cortes, mas dava para ouvir. Gostaria que o volume pudesse ter sido um pouco mais alto também. Falei 12 minutos e 36 segundos, tempo suficiente para colocar o papo em dia, sem pressa. Esta chamada custou 57 centavos de dólar. Muito barato.

A segunda chamada foi feita para um telefone móvel no Rio de Janeiro/RJ, operadora TIM, +55218******8. Sim, foi para o Javsmo (acerte o número e ele manda um N97 para você). Nesta ligação o problema era o atraso, que era de aproximadamente 2 ou 3 segundos. Tive que me acostumar com isso, mas no resto foi como na chamada anterior. Durou 6 minutos e 19 segundos e custou um dólar e 42 centavos.

A terceira chamada foi para Belo Horizonte/MG, operadora Vivo, número +55319******9. Esta ligação foi muito ruim, com volume muito baixo, atrasos de um a dois segundos, alguns cortes rápidos e muitos “nhein?”s. Para piorar, o 3G da Vivo caiu e tive que reconectar. Liguei novamente e a ligação seguiu um pouco melhor, mas ainda ruim, dificultando a compreensão. O local onde o meu amigo estava não era dos melhores também (perto de uma rodovia, afastado), o que pode justificar um pouco a qualidade da chamada. Custou 2 dólares e 43 centros e durou 11 minutos e 6 segundos.

Finalmente, liguei para Worcester, do lado de Boston, EUA. Era um celular da T-Mobile, +001508******1. Com atraso de cerca de um a dois segundos, a ligação foi razoável. Poucos cortes, alguns ruídos, mas foi possível conversar. De novo, conversamos 18  minutos e 22 segundos, gastei 38 centavos de dólar. Também muito barata, considerando que era para celular no exterior.

No final, ainda tinha cinco dólares e vinte centavos e os valores trafegados foram cerca de 8.3MB, tanto para envio quanto para recebimento. A qualidade da chamada para Valadares se aproximou de uma ligação convencional, distanciou um pouco ao ligar para o Rio, onde o atraso atrapalhou. Já para BH, foi difícil falar, sendo pior do que para os EUA (pode ter sido a localização do celular). O custo foi baixo mas é preciso um bom plano de dados. Não fiz testes no WiFi ainda. As tarifas do NimbuzzOut podem ser consultadas aqui e o relatório completo das chamadas pode ser obtido no site (o meu está abaixo, para registro). Você irá precisar da versão mais recente do Nimbuzz.


Nov 14 2009 15:51 +55333******3 00:12.36 $0.57
Nov 14 2009 16:09 +55218******8 00:06.19 $1.42
Nov 14 2009 16:17 +55319******9 00:07.18 $1.62
Nov 14 2009 16:25 +55319******9 00:03.48 $0.81
Nov 14 2009 16:30 +1508******1 00:18.22 $0.38

nimbuzz

PS: Parece que a leitora Márcia Oliveira já acertou o número e levou o N97. Uma pena. 🙂

10 comentários em “Teste do NimbuzzOut”