O dia em que meu Nokia me tirou do sério!

Meu Nokia 6555 comprado em 21/04/2008, foi responsável pelos R$ 500,00 mais mal gastos da minha vida.

Depois dele ter ido duas vezes para a assistência técnica (detalhes aqui, aqui, aqui e aqui) e de ter voltado com o mesmo problema por pura incompetência ou descaso da assistência técnica, deixei o aparelho quieto na gaveta por um ou dois meses. Depois disso, ele voltou a funcionar normalmente, inexplicavelmente.

Achei que pudesse voltar a usá-lo, pois é um desperdício deixar um celular com menos de um ano de uso, que custou R$500,00, encostado numa gaveta.

Há algumas semanas, o aparelho voltou a apresentar problemas e, não só derrubava as chamadas, mas também se deligava sem motivo nenhum, coisa que ele não fazia antes. Já troquei bateria, já fiz atualização de firmware e nada adiantou. Assim mesmo continuei usando.

Neste cenário é que aparece o dia 29/04/2009 (hoje!), dia em que esse %&#$*! celular me deixou na mão e me deu um baita prejuízo!

Encurtando a história, hoje, contratei um serviço de uma empresa para atender a um cliente meu, que fica num lugar de difícil acesso. Tudo estava certo e o serviço iria acontecer às 20h no cliente. Falei no celular o dia inteiro e ele funcionou perfeitamente bem. Até que, por volta das 17h (a última vez que eu o usei para falar), ele resolveu se desligar e eu só reparei isso às 19:45 quando vi que ele estava desligado e o liguei novamente.

Pronto isso foi o suficiente! A confusão estava feita e eu nem sabia! O cliente havia ligado quatrocentas vezes para mim e deixou um quadrilhão de mensagens pedindo para adiar o serviço e eu só fui descobrir isso quando a outra empresa já estava lá para fazer o bendito serviço que precisava ser adiado!

Depois de desligar a chamada do cliente, falei todos os palavrões que eu sabia e inventei mais uns dezoito deles! #$%@#&!!!

Agora vem a minha dúvida? Boto isso na conta do Papa? Ou na conta da PLL Centro (a porcaria da assistência técnica) que não conseguiu consertar o 6555?!

Atualizando o XM 5800 via OTA (Over the Air)

Post número 500 do NokiaBR ! Parabéns ! E eu (Marcelo Barros) aqui, mais uma vez, tomando o lugar do autor neste momento importante !

Ontem fiz a atualização do XM 5800 através do seu suporte a OTA (Over the Air). O OTA permite que você atualize o firmware diretamente do celular, bastando ter uma conexão de dados. Nada de NSU (Nokia Software Update) e PC. Eu registrei todo o processo, que durou cerca de 5 minutos e baixou menos de 4MB. As imagens estão a seguir e são auto-explicativas.

Screenshot000015 - Share on Ovi Screenshot000016 - Share on Ovi Screenshot000017 - Share on Ovi Screenshot000019 - Share on Ovi Screenshot000020 - Share on Ovi Screenshot000021 - Share on Ovi Screenshot000022 - Share on Ovi Screenshot000023 - Share on Ovi Screenshot000024 - Share on Ovi Screenshot000026 - Share on Ovi

Após baixar o update e avisar o usuário dos riscos, o XM 5800 reinicializa e começa o processo de update:

28042009029 - Share on Ovi

Finalmente, a versão nova está instalada, com uma imensa economia de banda e tempo:

Screenshot000027 - Share on Ovi

Uma semana com o Nokia XpressMusic 5800 – primeiras impressões

Olá pessoal, eu sou o Marcelo Barros, o autor do Wordmobi, e estou assumindo excepcionalmente o lugar do José neste post como correspondente especial, para compartilhar com os leitores do NokiaBR as minhas impressões após uma semana de uso do novíssimo (para o Brasil) Nokia XpressMusic 5800 (XM 5800).

O XM 5800 é realmente uma surpresa. Primeiro porque ele não parece com nenhum modelo da Nokia que usei e, no entanto, se assemelha a todos ao mesmo tempo. Um paradoxo, certamente. Mas eu explico.



Parte desta impressão vem do sistema operacional Symbian série sessenta quinta edição (S60 5th ed), que cumpre parte desta missão de se assemelhar aos outros equipamentos da S60, mas com detalhes de personalização que acabam por lhe conferir características únicas. A mais notável, obviamente, é como ele foi alterado para suportar um hardware com tela sensível ao toque (touch screen) e nenhum teclado, apenas botões básicos para câmera, volume e travamento. Basta entrar em qualquer aplicativo onde o teclado seja necessário para sentir que o “velho” S60 respira juventude. Volto a falar no teclado depois, com mais calma, só vou adiantar que existe um feedback ao pressionar a tela feito através de uma leve vibração do aparelho. É espetacular, achei genial a solução, já que tela sensível ao toque sem feedback é muito ruim e o usuário fica sem saber se apertou ou não.

A impressão continua quando você vê os botões de ligar e desligar (verde e vermelho) e a tecla de menu, sempre presente nos celulares Nokia. Mas basta acionar a tecla sensível ao toque do XpressMusic (fantástica, por sinal) para você notar que existe algo de novo no ar. Esta tecla coloca uma janela transparente com atalhos para música, vídeo, internet, imagens e serviços online como o OVI.



Quer outro exemplo ? Entre no programa de email ou no de imagens (Galeria). São programas diferentes, mas com grande lastro no que se encontra no programa de email para série E ou no de imagem para série N. Isto gera aquela sensação de algo conhecido mas com toques de novidade que instigam a mexer nos aplicativos.

Além disso, como ex-usuário de um N95 e com um E71 atualmente, ficam notáveis os pontos de contatos com estas séries, mas sempre respeitando os limites de cada um. Não é possível afirmar que o XM 5800 é um série N ou E, eu quero dizer. Ele é um XpressMusic, high end, mas XpressMusic.



O design do aparelho é belo, não ouvi uma opinião contrária sequer. Chama a atenção, é impossível não ver as pessoas desviando seus olhos pra ele enquanto falam com você. Os mais “saidinhos” vão pedir pra pegar, pode esperar uma tela bem suja de dedos nos primeiros dias. O aparelho é muito agradável de tocar, sem arestas, sem ser escorregadio e com um peso adequado. Para quem tem um E71 como eu, tudo fica grosso, mas ele tem uma espessura suportável, não incomodando muito. A tela wide screen com relação 16×9 (640 por 360 pixels) é um convite para assistir vídeos, ainda mais com suporte a saída pra TV (cabo incluído) e cartão de 8GB. Esta tela deixa o aparelho alongado, não ficando com aquela aparência de um PDA. Os botões são bem posicionados e as saída para fone e bateria ficam na parte superior, algo que eu sempre desejei no N95. No entanto, é fácil perceber que o caso de uso é para destros, basta ver a posição do botão de câmera, volume e da trava do touch screen. Até mesmo a capinha (sim, vem também uma capinha!) é bonita e agradável, assim como o suporte para descanso do aparelho.

No entanto, irão surgir reclamações com relação à qualidade das fotos do XM 5800. Mesmo contando com uma câmera de 3.2MP, lentes Carl Zeiss e led duplo, as fotos não ficam boas no modo automático, ainda mais se a iluminação não estiver adequada. Eu diria que são parecidas com as fotos que se consegue com um E71 e passam longe das fotos de um N95. Outro ponto fraco é o contraste do LCD quado se está em ambiente aberto, em dias ensolarados. Quase não se vê o que está na tela. A bateria também não me convenceu, mas talvez não seja problema para a maioria. Um dia e meio, no máximo, em minhas mãos. Vale lembrar que também não sou um usuário típico: bluetooth no carro para viva-voz, música, WiFi, desenvolvimento em Python, muitas mensagens, etc. Eu acredito que deva durar dois dias para quem faz um uso normal. Só como comparação, o E71 dura dois dias comigo, enquanto meus amigos reportam três a quatro dias de uso contínuo sem carregar.



Apesar de serem inevitáveis as comparações com outros aparelhos com tela touch screen, é muito agradável perceber que a Nokia não fez uma cópia do que existe, preferiu uma releitura do tema, seguindo os fundamentos da empresa e respeitando a sua linha de produtos. Isto conferiu ao XM 5800 algo que eu considero extremamento valioso: personalidade. O XM5800 é único, do jeito dele, com suas qualidades e defeitos.

Tem muita coisa para falar ainda e vou deixar para outros posts os comentários sobre o touch screen, as aplicações existentes e as pré-instaladas, OVI e a loja Nokia de Música.

Os detalhes técnicos podem ser conferidos no site GSM Arena. A caixa vem completa, com carregador, capinha, cabo USB, “pezinho”, cabo com saída para TV, alça, manuais e DVD com aplicativos. Faltou um pano para limpar as marcas de dedos sujos e as babas dos invejosos …



Fotos no OVI

Amanhã chega o N800

Mas só vou pegar o aparelho na quinta-feira. Até lá o Pedro Paulo faz um review do N800 dele e posta aqui no blog. Faz tempo que não lemos um post dele não é?

Apesar de não ter conseguido aproveitar a promoção de R$399,00 que estava disponível para clientes com cartão submarino, aproveitei a promoção de clientes American Express (http://www.submarino.com.br/amex) e o aparelho saiu por R$ 443,17 com frete grátis, R$44,17 reais a mais, mas acho que valeu. Aliás, esse link da promoção é interessante para quem tem AMEX.

N97 em pré venda na TIM Itália

Só para termos uma idéia de quanto vai custar o N97, hoje alguns blogs extrangeiros (esse e esse) postaram uma notícia sobre a pré-venda do N97 na Itália.


Lá na terra do polpetone e do raviolli, o primeiro aparelho touch com teclado QWERTY da Nokia vai custar a bagatela (está sentado?) de €599 bloqueado para a TIM. Isso é o equivalente a R$ 1800,00 por um celular bloqueado.

Não achava que ele iria custar menos do que isso, mas acho muito dinheiro para um celular. Fico só imaginando quanto ele vai custar desbloqueado aqui no Brasil…

Na minha opinião ele deveria mudar de marca para Vertu, hehehe.

Temas impressionantes

Hoje o Jorge do Nokia Mobile Talk (mais conhecido como Mobile George) publicou uma série de temas muito bonitos.

Apesar de não gostar de entupir o celular com temas e, na maioria das vezes usar um tema só, fiquei tentado a instalar dois deles para ver como ficavam no N82.

1. Enterprise One by TehkSeven:



2. Vista by again TehkSeven




Para ver a seleção completa, visite o post do Jorge no Nokia Mobile Talk. Ele selecionou mais cinco temas que também são bonitos pra caramba.

Como formatar seu 5800 XpressMusic

Acabou de receber seu Nokia 5800 Xpress Music, já instalou tudo que não devia nele e quer formatá-lo? Pois saiba que, obviamete, não vale com ele a regra de todos os outros telefones (apertar o [3], [*] e [tecla verde]).

Então como fazer?

Para formatar seu 5800 XpressMusic (que não tem teclado numérico), a solução é simples, basta seguir os passos abaixo:

1. Desligue o celular
2. Pressione e fique segurando as seguintes teclas: [Verde] + [Vermelha] + [Câmera]
3. Ligue o telefone segurando essas teclas e continue segurando até que o logo da Nokia apareça.

O código de segurança padrão é o mesmo original, isto é, 12345.

Fonte: Nokia Mobile Talk

(A propósito, em breve vou escrever nesse blog Nokia Mobile Talk também. Já estou até na página About do blog)

Freeware da Semana – Nimbuzz

Nimbuzz é um concorrente de peso para o Fring. Com ele você tem acesso às suas contas de vários serviços como MSN, Yahoo Messenger, Skype, Google Talk, ICQ (alguém ainda usa?), Facebook, MySpace, dentre outros.

Além disso, ele pode fazer backup da sua agenda telefônica e compartilhar sua localização com seus contatos.

A interface dele eu achei muito mais bonita que a do Fring, mas ainda não testei o suficiente para escolher qual dos dois ficará instalado no meu celular. Em breve eu digo qual deles eu escolhi.

Para baixar o programa, entre no site http://www.nimbuzz.com/pt/mobile/download e siga as instruções para instalar o programa.

Os que já têm o programa instalado podem fazer comentários com as suas impressões sobre este programa.

Console Bluetooth no Ubuntu (e outros Linux)

Até hoje eu só conseguia usar o console bluetooth do Python S60 no Windows, o que me fazia ter o desgosto de usar o Windows para fazer programas em python para meu celular.

Hoje resolvi tentar para valer e consegui rodar o bluetooth console no meu Ubuntu seguindo os conselhos do Wiki do Forum Nokia e com um pouco de paciência e persistência.

Pelo que li nos vários lugares que pesquisei, esses passos não funcionam no Ubuntu 8.04. Eu consegui fazer funcionar no meu Ubuntu 8.10 64-bits e várias pessoas relataram sucesso com o 7.04 e com o 7.10. Alguns lugares disseram que esses passos também funcionam no Debian, mas eu não testei.

OBS.: Vou colocar no tutorial abaixo alguns comandos para serem executados no terminal. Os comandos sempre estarão em negrito. Tudo que não estiver em negrito nas caixas cinza não fazem parte do comando e, por conseguinte, não devem ser digitados.

Passo Zero: Arranje um computador com Linux. Ele vai precisar também de um adaptador bluetooth interno ou um adaptador bluetooth USB devidamente instalado.

Você também precisará ter no seu celular o interpretador Python e o Python Shell instalados. Se ainda não tem esses dois programas, visite o link abaixo e instale.

http://opensource.nokia.com/projects/pythonfors60/

Passo 1:
Instale no Ubuntu os programas e bibliotecas necessárias para o funcionamento do processo digitando a linha abaixo no terminal:

~$ sudo apt-get install gnome-bluetooth gnome-vfs-obexftp libopenobex1 obex-data-server bluez-gnome bluez-utils cu

(Não se preocupe, se você já tiver tudo isso instalado, esse comando não vai fazer besteira nenhuma.)

Passo 2:
Verifique se o adaptador bluetooth está funcionando corretamente digitando o seguinte comando no terminal:

~$ hcitool dev
Devices: hci0 XX:XX:XX:XX:XX:XX

Obs.: Eu substituí o endereço dos meus adaptadores bluetooth por XX:XX:XX:XX:XX:XX

Passo 3:
Registre a porta serial:

~$ sdptool add –channel=3 SP
Serial Port service registered

Alguns tutoriais disseram não ter conseguido conectar no canal 3. Se não funcionar com o channel=3, mude para channel=2

Passo 4:
Ative a porta para ficar aguardando uma conexão:

~$ rfcomm listen rfcomm0 3
Waiting for connection on channel 3

Passo 5:
Ative o bluetooth no celular e abra o Python Shell também no celular. (Aplicativos -> Python)

Depois clique em Opções -> Bluetooth console e escolha o bluetooth do computador como padrão.

Nesse momento você receberá a mensagem abaixo no terminal do computador:

~$ rfcomm listen rfcomm0 3
Waiting for connection on channel 3
Connection from XX:XX:XX:XX:XX:XX to /dev/rfcomm0
Press CTRL-C for hangup

Se você receber uma mensagem de erro igual a essa abaixo, não se preocupe, volte ao passo 4 e tente novamente. Deve funcionar na segunda vez.

~$ rfcomm listen rfcomm0 3
Waiting for connection on channel 3

Can’t open RFCOMM device: Permission denied

Passo 6:
Abra o console serial no computador e comece a usar o python do celular pelo terminal do computador (é feio o nome desse programa, mas é esse, fazer o quê?):

~$ cu -l /dev/rfcomm0
Connected.

>>>

Para testar, execute as duas linhas abaixo para abrir uma tela de alerta no celular:

>>> import appuifw
>>> appuifw.note(u”NokiaBR”)

É isso!

Caso você consiga fazer funcionar com outra versão do Ubuntu ou com outra distribuição de Linux, comente essa postagem para nos contar a distribuição do seu Linux e o celular que você usou para testar.

Adeus MOSH

Depois de vários avisos de que o serviço MOSH ia sair do ar, hoje recebi um e-mail direto dizendo que o site só irá funcionar até o final de abril. Depois disso, o endereço redirecionará o visitante para o Ovi Store, mas as credenciais do MOSH não irão funcionar lá. Será preciso preencher outro cadastro para acessar o Ovi Store.

Além disso, o e-mail instrui os usuários a baixarem tudo que quiserem ou precisarem de lá porque os dados serão apagados depois do dia 30/04.

E75 Disponível para compra na Índia

O blog Zomg its Cj acaba de proclamar que o E75 (na minha humilde opinião o melhor E-Serie já feito até hoje) já está disponível para compra no mercado indiano por 26.300 rúpias, o que dá aproximadamente R$ 1.200,00, segundo a cotação de hoje do site do BCB.

Se esse celular chegar por aqui nesse patamar de preços, vai matar qualquer Blackberry ou HTC a paulada. Espero que nossos impostos não aumentem muito esse valor e que esse celular chegue logo por aqui.

E63 – Lançamento silencioso?

Hoje entrei na loja virtual da Nokia e encontrei o E63 à venda, antes mesmo de terem feito alguma propaganda ou lançamento oficial. (Pelo menos eu não vi nada)
Achei o preço do celular muito interessante, quase 500 reais a menos que o irmão rico dele, o E71. Esse preço deve cair mais se forem comprar o celular com algum subsídio da operadora.

Para quem ainda não conhece o E63, ele é uma versão mais simples do E71, com um acabamento em plástico, mas com algumas vantagens sobre o irmão rico. Seguem algumas das diferenças:

1) Conector de fone de ouvido padrão (3,5mm)
2) Câmera de 2.o MPx (a do E71 é de 3.2MPx mas não é nenhuma maravilha)
3) Não tem GPS
4) Corpo de plástico (o E71 é de metal)

Fora isso, tem WiFi, 3G dual band (850MHz e 2100MHz), teclado QWERTY e sistema Symbian S60.

Sinceramente, é uma boa diferença de preços. Vale a pena parar para pensar em gastar essas 500 pratas da diferença em alguma(s) outra(s) coisa(s).