Leilão das Licenças 3G

Terminou há pouco, no terceiro dia, o leilão que a Anatel promoveu para vender as licenças de 3G em todo o país (Bandas F, G, I e J).

De acordo com o site da Anatel, o total arrecadado com a venda dos 36 lotes de licenças foi exatamente R$ 5.338.728.474,58 (Cinco Bilhões, trezentos e trinta e oito milhões, setecentos e vinte e oito mil, quatrocentos e setenta e quatro reais e cinqüenta e oito centavos).

(Essa cifra me fez lembrar a época da inflação…)

As empresas que levaram licenças foram:

Empresa Licenças Valor
CLARO 9 R$ 1.426.155.100,00
TIM 8 R$ 1.324.671.655,00
VIVO 7 R$ 1.147.693.000,00
OI 5 R$ 867.017.600,00
BRASIL TELECOM 2 R$ 488.235.040,00
TELEMIG 2 R$ 53.535.000,00
CTBC 3 R$ 31.421.079,58
TOTAL 36 R$ 5.338.728.474,58

É realmente um dia histórico para o nosso sistema de telecomunicações móveis. Só espero que esse dinheiro todo não termine indo para o Bolsa Família ou outros programas de esmola do PT.

Comments on this entry are closed.

  • Ricardo

    Considerando que as operadoras investiram R$ 6 bilhões em licenças, mais aproximadamente R$ 10 bilhões serão investidos em tecnologia e adaptação das redes, temos um investimento total estimado de R$ 16 bi.

    As operadoras brasieiras trabalham com um payback de investimento médio de 4 anos e somos aproximadamente 20 milhões de usuários de celulares pós pagos e que, em um primeiro momento, serão os principais usuários 3G (esse número deve mudar pouco nos próximos anos). Desses 20 milhões, sendo otimista, apenas 10 milhões terão celular 3G (média de usuários no segundo ano considerando uma distribuição linear).

    Fazendo a conta em um papel de pão (sem considerar custo de capital e outros encargos), temos que, somente para amortizar o investimento, cada usuário de 3G terá de pagar R$ 400,00 por ano, ou R$ 30,00. Isso, sem contar os custos de operação, que deve jogar o preço de um serviço de dados ilimitado para mais de R$ 150,00 por mês.

    Aí eu pergunto: Por que a Anatel, que tem como missão a popularização do acesso às comunicações e deixou claro isso no edital, não fez um esquema de leilão parecido com os das rodovias, ou a usina do Rio Madeira, em que a menor tarifa ganhou?

    Eles acham que a R$ 150 ao mês eles conseguirão fazer a internet chegar aos municípios mais pobres?

    Abraço,

    PS.: Não sou petista, mas como economista, entendo o fome zero como o melhor programa social já realizado nesse país, mas essa discussão deixo pra outro comentário.

  • Henrique

    Só um detalhe: a Vivo comprou a Telemig, logo é mais área de cobertura para a Vivo do que o citado.

  • José Antonio Oliveira

    Ricardo: Eu também estou achando que o custo do 3G vai pesar bastante no nosso bolso.

    Acho que você confundiu o Fome Zero com o Bolsa Família que eu citei no post, mas de qualquer forma, nenhum dos dois programas são bons na minha opinião. Ambos desestimulam o crescimento individual das pessoas auxiliadas.

    Henrique: Acho que a Oi e a Brasil Telecom também vão unir forças. Isso pode explicar a desistência da Oi no Leilão que a Brasil Telecom levou.

  • E61

    O cara que gosta do Bolsa Esmola é Petralha

  • Anonymous

    concordo que o bolsa família é um programa fundamental para o país.

  • Cesar

    e acrescento:
    parte do lucro das operadoras deveria ser destinado ao programa, como forma de distribuição de renda.

  • José Antonio Oliveira

    O bolsa família não é um programa de distribuição de renda. Ele incentiva as pessoas a ficarem na miséria.

    Além de ter esse problema intrínseco a ele, está sendo muito mal aplicado. Existem muitas pessoas que não deviam estar recebendo e estão.

  • Malandro

    Eu tb sou economista e mestrando de uma escola renomada e não imponho minha opinião usando minha formação , ainda mais para defender o Fome Zero que todo mundo sabe que não sai do zero .