O primeiro e o último (ou melhor, atual, hehehe)

Acabei de ganhar dois presentes, dois Nokias 5180, sem baterias, pelo bem do meio-ambiente.

Fiquei contente porque esse foi o primeiro modelo de celular que eu tive e o aparelho é realmente muito bom, mesmo tendo uns 9 anos de vida.

Me lembro de ter jogado muito snakes nele (nenhum outro celular tinha jogo naquela época), além de jogo da memória e lógica. Também não era nada comum poder guardar 100 nomes na agenda.

Outra coisa do outro mundo para a época era a quantidade de toques (monofônicos, mas nada monótonos) que somavam nada mais nada menos que 40 toques, contra os 6 do Motorola Multitack.

A parte mais divertida do aparelho eram os menus em 5 idiomas (hebraico, inglês, francês, espanhol e português). Por isso, a maior diversão era deixar o telefone de um infeliz distraído em hebraico. Quase ninguém sabia voltar do menu em hebraico para o menu português.

Tirei umas fotos do E61 junto com os dois. Aproveitem!

Outra coisa que esqueci de falar, ele foi o primeiro telefone
a permitir a troca de capas com as frentes Xpress-On

Comments on this entry are closed.